fechar
Receba diariamente lindas mensagens para se inspirar!

Você vai receber até 1 mensagem por dia R$ 0,39+tributos por mensagem recebida. Assinatura diária, renovação automática. Para cancelar envie
SAIR para o 50005. Se
tiver dúvida, envie AJUDA
para 50005. Serviço
válido para todas
as operadoras.

Anterior
Filmes e Relacionamento

O cinema tem a capacidade de mudar a nossa vida!

Anterior
Próxima
Poemas de Aniversário

O aniversário é a época mais feliz do ano. Comemore.

Próxima

Frases de Cecília Meireles

Um dos maiores nomes da história da literatura nacional. Além de poetisa, Cecília também foi pintora, professora e jornalista. Aprecie um pouco da genialidade desta grande mulher.

Aprendi com a primavera

Cecília Meireles

Aprendi com a primavera a me deixar cortar e a voltar sempre inteira.

facebooktwittergoogle+

Curiosa

Cecília Meireles

Recolhida, tímida, deslumbrada, me debruçava no mistério das palavras e do mundo. Queria saber, mas tinha imenso pudor de confessar minha ignorância.

facebooktwittergoogle+

Cultura

Cecília Meireles

Cultura, para mim, é emoção sempre nova.

facebooktwittergoogle+

Constantemente

Cecília Meireles

Vivo constantemente com fome de acertar. Sempre quase digo o que quero. Para transmitir, preciso saber.

facebooktwittergoogle+
Publicidade

Vício

Cecília Meireles

Meu vício é gostar de gente. Você acha que isso tem cura? Tenho tal amor pela criatura humana, em profundidade, que deve ser doença.

facebooktwittergoogle+

Bíblia

Cecília Meireles

Acho linda a continuidade humana através da poesia. Só viajo com a Bíblia. A Bíblia é uma biblioteca. Tem tudo: história, poesia, religião. Já disse que, se tivesse que escolher o meu livro para uma ilha deserta, levaria a Bíblia.

facebooktwittergoogle+

Houve um tempo

Cecília Meireles

pinterest

Houve um tempo em que a minha janela dava para um canal. No canal oscilava um barco. Um barco carregado de flores. Para onde iam aquelas flores? Quem as comprava? Em que jarra, em que sala, diante de quem brilhariam, na sua breve existência? E que mãos as tinham criado? E que pessoas iam sorrir de alegria ao recebê-las? Eu não era mais criança, porém minha alma ficava completamente feliz.

facebooktwittergoogle+

Eco

Cecília Meireles

Uma das coisas que mais me encantavam em minha vida de infância era o eco que vivia em casa de minha avó. Eu vivia procurando o meu eco.

facebooktwittergoogle+

Esperar

Cecília Meireles

Nunca esperei por momento algum na vida. Vou vivendo todos os momentos da melhor maneira que posso.

facebooktwittergoogle+

Educação

Cecília Meireles

Educação, para mim; é botar, dentro do indivíduo, além do esqueleto de ossos que já possui, uma estrutura de sentimentos, um esqueleto emocional. O entendimento na base do amor.

facebooktwittergoogle+

Minha memória

Cecília Meireles

Tudo isso vem a minha memória, como visitantes inesperados.

facebooktwittergoogle+

Não consegui entender

Cecília Meireles

Não sei se brinco, não sei se estudo, se saio correndo ou fico tranqüilo. Mas não consegui entender ainda qual é melhor: se é isto ou aquilo.

facebooktwittergoogle+

Maior Pena

Cecília Meireles

A maior pena que eu tenho, não é de me ver morrendo, mas de saber quem me mata.

facebooktwittergoogle+

Antes de meu nascimento

Cecília Meireles

Todos morreram antes de meu nascimento. E minha mãe se foi quando eu tinha apenas três anos. Fui criada por minha avó materna, Jacinta Garcia Benevides, nascida nos Açores, Ilha de São Miguel.

facebooktwittergoogle+

Pequeno gesto

Cecília Meireles

pinterest

Basta-me um pequeno gesto, feito de longe e de leve, para que venhas comigo e eu para sempre te leve.

facebooktwittergoogle+

Esquecemos tudo

Cecília Meireles

Nós esquecemos tudo: quando o poeta fala num pássaro, o leitor pensa que é leitura.

facebooktwittergoogle+

Pago-te

Cecília Meireles

Pago-te em sonho, pago-te em cantiga, pago-te em estrela, em amor de amiga.

facebooktwittergoogle+

É mais facil...

Cecília Meireles

É mais facil pousar o ouvido nas nuvens e sentir passar as estrelas do que prende-lo à terra e alcançar o rumor dos teus passos.

facebooktwittergoogle+

Novo Avanço

Cecília Meireles

Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida para um novo avanço.

facebooktwittergoogle+

Noção ou sentimento

Cecília Meireles

A noção ou sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento da minha personalidade.

facebooktwittergoogle+

De onde vem?

Cecília Meireles

De onde vem o sussurro que zumbe do mais profundo do silêncio?

facebooktwittergoogle+

Secreto calendário

Cecília Meireles

Fases que vão e que vêm no secreto calendário que um astrólogo arbitrário inventou para meu uso. E roda melancolia seu interminável fuso! Não me encontro com ninguém.

facebooktwittergoogle+

Precária e veloz felicidade

Cecília Meireles

És precária e veloz felicidade custas a vir e quando vens não te demoras foste tu que ensinastes aos homens que havia tempo e para te medir se inventaram as horas.

facebooktwittergoogle+

Solitária, perfeita e pura

Cecília Meireles

pinterest

Nunca tive os olhos tão claros e o sorriso em tanta loucura. Sinto-me toda igual às árvores: solitária, perfeita e pura.

facebooktwittergoogle+

Dia

Cecília Meireles

No dia de alguém ser meu, não é dia de eu ser sua. E, quando chegar esse dia, o outro desapareceu.

facebooktwittergoogle+

Até Deus pensou que fosse felicidade

Cecília Meireles

Pus-me a cantar minha pena com uma palavra tão doce, de maneira tão serena, que até Deus pensou que fosse felicidade - e não pena. Anjos de lira dourada debruçaram-se da altura. Não houve, no chão, criatura de que eu não fosse invejada, pela minha voz tão pura. Acordei a quem dormia, fiz suspirarem defuntos. Um arco-íris de alegria da minha boca se ergue apondo o sonho e a vida juntos. O mistério do meu canto, Deus não soube, tu não viste. Prodígio imenso do pranto: - todos perdidos de encanto, só eu morrendo de triste! Por assim tão docemente meu mal transformar em verso, oxalá Deus não o ausente, para trazer o Universo de pólo a pólo contente!

facebooktwittergoogle+

Imagem da minha vida

Cecília Meireles

Meus pés vão pisando a terra Que é a imagem da minha vida: Tão vazia, mas tão bela Tão certa, mas tão perdida!

facebooktwittergoogle+

Pássaros da madrugada

Cecília Meireles

Os pássaros da madrugada não têm coragem de cantar, vendo o meu sonho interminável e a esperança do meu olhar.

facebooktwittergoogle+

A bondade está ali

Cecília Meireles

A bondade está ali – detrás daquela porta que se abre em silêncio, na sala onde a mesa está sempre posta – Inutilmente o relógio marca o dia e a noite, pois a vida é sem fim. Ninguém estremece. Ninguém pensa nas horas muito a sério. Todos se sucedem, todos se lembram uns dos outros. Todos estão ali à espera dos que chegam.

facebooktwittergoogle+

Arte de amar

Cecília Meireles

A arte de amar e a mesma de ser poeta.

facebooktwittergoogle+

Sonho humano

Cecília Meireles

pinterest

Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.

facebooktwittergoogle+

Permita que...

Cecília Meireles

Permita que eu que me conforme em ser sozinha.

facebooktwittergoogle+

Nunca me esforcei

Cecília Meireles

Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar nem me espantei por perder. A noção ou sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento da minha personalidade.

facebooktwittergoogle+

Um pouco das sombras serenas

Cecília Meireles

Traze-me um pouco das sombras serenas que as nuvens transportam por cima do dia! Um pouco de sombra, apenas, - vê que nem te peço alegria.

facebooktwittergoogle+

Avó

Cecília Meireles

A dignidade, a elevação espiritual de minha avó influíram muito na minha maneira de sentir os seres e a vida.

facebooktwittergoogle+

Amizade

Cecília Meireles

Tenho amigos em toda parte. Mas sou feito o Drummond que é tão amigo quase sem a presença física. Esse meu jeito esquivo é porque eu acho que cada ser humano é sagrado, compreende? Eu sou uma criatura de longe. Não sei se me querem mas eu quero bem a tanta gente! Sou amiga até dos mortos.

facebooktwittergoogle+

Marcam para Sempre

Cecília Meireles

Há pessoas que nos falam e nem as escutamos; Há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam. Mas há pessoas que, simplesmente, aparecem em nossa vida... E que marcam para sempre...

facebooktwittergoogle+

O escritor é...

Cecília Meireles

O escritor é a pessoa que diz o que muitos sentem e não sabem expressá-lo. Nossa responsabilidade é de dizer essas coisas com clareza. E há, também, essas coisas que nem todas as pessoas sentem, mas que o escritor ensina a sentir.

facebooktwittergoogle+

Pelo mundo

Cecília Meireles

Cada lugar aonde chego é uma surpresa e uma maneira diferente de ver os homens e coisas. Viajar para mim nunca foi turismo. Jamais tirei fotografia de país exótico. Viagem é alongamento de horizonte humano. Na Índia foi onde me senti mais dentro de meu mundo interior.

facebooktwittergoogle+

Isto é a minha alma

Cecília Meireles

pinterest

Oh! meu Deus, isto é a minha alma: qualquer coisa que flutua sobre este corpo efêmero e precário, como o vento largo do oceano sobre a areia passiva e inúmera.

facebooktwittergoogle+

Voltar sempre inteira

Cecília Meireles

Aprendi com a primavera a me deixar cortar. E a voltar sempre inteira.

facebooktwittergoogle+

Minha falta

Cecília Meireles

Não perguntavam por mim, mas deram por minha falta.

facebooktwittergoogle+

Memória acesa

Cecília Meireles

Eu quero a memória acesa depois da angústia apagada.

facebooktwittergoogle+

Um poeta é...

Cecília Meireles

Um poeta é sempre irmão do vento e da água: deixa seu ritmo por onde passa.

facebooktwittergoogle+

Cantos dos Grilos

Cecília Meireles

Neste mês, as cigarras cantam e os trovões caminham por cima da terra, agarrados ao sol. Neste mês, ao cair da tarde, a chuva corre pelas montanhas, e depois a noite é mais clara, e o canto dos grilos faz palpitar o cheiro molhado do chão.

facebooktwittergoogle+

Silêncio e solidão

Cecília Meireles

Minha infância de menina sozinha deu-me duas coisas que parecem negativas, e foram sempre positivas para mim: silêncio e solidão.

facebooktwittergoogle+

Águas do meu sonho

Cecília Meireles

Parei as águas do meu sonho para teu rosto se mirar. Mas só a sombra dos meus olhos ficou por cima, a procurar...

facebooktwittergoogle+

Por que insisto em te imaginar?

Cecília Meireles

Procurei-te em vão pela terra, perto do céu, por sobre o mar. Se não chegas nem pelo sonho, por que insisto em te imaginar?

facebooktwittergoogle+

Tenho fases

Cecília Meireles

pinterest

Tenho fases, como a lua. Fases de andar escondida fases de vir para a rua. Perdição da minha vida! Tenho fases de ser tua tenho outras de ser sozinha.

facebooktwittergoogle+

Caminho de sol

Cecília Meireles

Escuto a chuva batendo nas folhas, pingo a pingo. Mas há um caminho de sol entre as nuvens escuras.

facebooktwittergoogle+

Noites e dias no vento

Cecília Meireles

Irmão das coisas fugidias, não sinto gozo nem tormento. Atravesso noites e dias no vento.

facebooktwittergoogle+

Minha vida está completa

Cecília Meireles

Eu canto porque o instante existe e a minha vida está completa. Não sou alegre nem triste: sou poeta.

facebooktwittergoogle+

Nem te peço ilusão

Cecília Meireles

Traze-me um pouco da alvura dos luares que a noite sustenta no teu coração! A alvura, apenas, dos ares: - vê que nem te peço ilusão.

facebooktwittergoogle+

Fechar meus olhos

Cecília Meireles

Quando vierem fechar meus olhos, talvez não se deixem fechar. Talvez pensem que o tempo volta, e que vens, se o tempo voltar.

facebooktwittergoogle+

Estranha potência

Cecília Meireles

Ai, palavras, ai, palavras, que estranha potência, a vossa!

facebooktwittergoogle+

Não sei, não sei...

Cecília Meireles

Se desmorono ou edifico, se permaneço ou me desfaço, - não sei, não sei. Não sei se fico ou passo.

facebooktwittergoogle+

Para que tu me adivinhes

Cecília Meireles

Para que tu me adivinhes, entre os ventos taciturnos, apago meus pensamentos, ponho vestidos noturnos, - que amargamente inventei.

facebooktwittergoogle+

Sangue eterno e asa ritmada

Cecília Meireles

Sei que canto. E a canção é tudo. Tem sangue eterno e asa ritmada. E sei que um dia estarei mudo: - mais nada

facebooktwittergoogle+

A vida vai sendo levada para longe...

Cecília Meireles

pinterest

A vida vai sendo levada para longe, como um livro, que tristes querubins contemplam, resignados. Ah, mas as pálidas imagens ainda resistem: saem dos seus primitivos lugares, aparecem onde não as esperávamos, desdobram-se de outras figuras que nos apresentam, acordam as primeiras experiências, as indeléveis curiosidades do nosso amanhecer no mundo.

facebooktwittergoogle+