fechar
Receba diariamente lindas mensagens para se inspirar!

Você vai receber até 1 mensagem por dia R$ 0,39+tributos por mensagem recebida. Assinatura diária, renovação automática. Para cancelar envie
SAIR para o 50005. Se
tiver dúvida, envie AJUDA
para 50005. Serviço
válido para todas
as operadoras.

Anterior
Reflexão da Vida

Reflita sobre sua vida com as melhores imagens!

Anterior
Próxima
Paixão

Não deixe o amor de lado, sinta este lindo sentimento.

Próxima

Cantigas de Dom Dinis 4

Dom Dinis foi o sexto Rei de Portugal, e durante seu reinado ficou conhecido como o Rei Trovador por causa de suas obras poéticas. Escritor de diversas cantigas, o Rei se tornou um maravilhoso poeta.

Amiga muitha gran sazon

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amigo; de refrão. Dirigindo-se a uma amiga, a rapariga pensa que o seu amigo, que se foi com o rei, deveu de morrer de pena, visto que não volta falar com ela.

facebooktwittergoogle+

Chegou-mora aqui recado

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amigo; de refrão, com finda. Uma amiga conta à rapariga a tristeza do seu amigo.

facebooktwittergoogle+

Dos que ora son na hoste

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amigo; de refrão, com finda. Dirigindo-se a uma amiga, a rapariga exprime o seu desejo de saber notícias dos que estão no exército, porque ali está o seu amigo.

facebooktwittergoogle+
Publicidade

Nostro senhor se haverei guisado

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de mestria. O poeta, que não pode ver a sua amada, não sabe viver sem vê-la, e pede a Deus que lhe mande a morte.

facebooktwittergoogle+

Preguntarvos quero por Deus

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de refrão, com finda. O poeta pergunta à amada por qual razão ela não corresponde ao seu grande amor.

facebooktwittergoogle+

Quandeu ben meto femenca

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de refrão, com finda. O poeta, dirigindo-se à amada, põe Deus por testemunha de que não há no mundo beleza como a dela.

facebooktwittergoogle+

Senhor cuitade o meu coraçom

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de refrão. Dirigindo-se à amada, o poeta insiste sobre a sua coita desde que a viu.

facebooktwittergoogle+

Amor em que grave dia vos vi

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de mestria. Dirigindo-se ao Amor (personalizado), o poeta culpa-o de que a amada nunca lhe tenha correspondido.

facebooktwittergoogle+

Bem entendi meu amigo

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amigo; de refrão, com finda. Dirigindo-se ao amigo, e lembrando a sua pena por não ter podido falar com ela, a rapariga afirma que o seu pesar foi ainda maior.

facebooktwittergoogle+

De muitas coitas senhor que levei

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de refrão. O poeta diz à amada que, de tantas coitas que ele passou pelo seu amor, não saberia escolher a maior.

facebooktwittergoogle+

Mesura seria senhor

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de mestria, com finda. Dirigindo-se à amada, o poeta quer convencê-la de que nada ela ganharia em prestígio se ele morresse pelo seu amor.

facebooktwittergoogle+

Pero eu dizer quisesse

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de mestria. Reflexão do trovador sobre a sua coita de namorado.

facebooktwittergoogle+

Proençaes soen mui ben trobar

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de mestria. O poeta pensa que os trovadores provençais, que só trovam na primavera, não sentem uma coita de amor tão forte como a dele.

facebooktwittergoogle+

Que estranho que me senhor

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de refrão. Dirigindo-se à amada, o trovador lembra-lhe quanto leva sofrido pelo seu amor desde que se namorou dela.

facebooktwittergoogle+

Senhor pois me nom queredes

Dom Dinis

Baixe o PDF do Livro!

Cantiga de amor; de mestria, com finda. O poeta diz à amada estar morrendo por ela, que será culpável da sua morte.

facebooktwittergoogle+