Mensagem Com Amor

Datas Especiais / Dia das Mães

Mensagens de Saudade Para Mães

Te dou meu coração, queria dar o mundo... A figura da mãe é sem dúvidas a mais importante em nossas vidas. Simplesmente porque sem elas não há vida. Para você que já perdeu a sua mãe, venha compartilhar dessa saudade lendo belas mensagens.

Mãe, que saudade!

Mãe, que saudade da senhora. Dos nossos passeios, das conversas.
Que sempre tivemos. Do nosso dia a dia, da sua sabedoria, da sua graça,
Da sua comida saborosa, de sua maneira simples de contar as coisas, da sua presença maravilhosa.

Ah! mãe, quanta falta sinto...
Principalmente do seu apoio, do seu ombro, sempre amigo para me encostar.
De seus braços que envolventes, me abraçavam. Seus carinhos, guardo-os na memória.
Tem dia que sinto sua presença, em qualquer objeto que pego. Ou nas nuvens que vejo pela janela. Penso que pode estar ali, naquela, a me espiar pensando que não a vejo.


Meu coração chora, sinto-o apertado. Hoje é seu aniversário. Aqui todos vão se lembrar. Vamos enfeitar sua morada tão gelada com flores, carinho e muito amor. Lágrimas, com certeza, orações.
Tudo que uma mãe como a senhora merece receber. Pedirei aos pássaros que passarem lá por perto. Que cantem em sua morada, mãe querida. E que o sol esquente todo teu cantinho. E que o calor chegue até lá embaixo.

Na realidade sei que nada mais resta, mas como a deixei ali é ali que imagino.
Repousa seu corpo, livre de qualquer mácula. Sua memória pra mim será sempre altaneira pois ninguém como a senhora, merece um trono de rainha em nossos corações.
Eu queria que ninguém tivesse seu nome. Queria pronunciá-lo pensando na honradez, na dignidade, na beleza da alma, do caráter. Naquela que tudo fez para seus filhos, para os amigos e que ninguém esquece.

Oh! Mãe. Minha mãe... Rogai a Deus por mim Preciso tanto desta sua ajuda.
Peço sua bênção mãe querida, hoje e sempre. Até o dia do nosso encontro, no plano espiritual em que se encontra. Bênção mãe... Olhe por mim... Por nós, por todos nós que precisamos.

Saudade

Mãe, saudade Mãe,
Até ao dia em que Deus,
Me deixar rever-te,
Vou ter saudades tuas,
Porque muito te amo,
Porque recordo os mimos teus,
Que me viciaram no querer-te,
E por mais que mudem as luas,
Eu grito e declamo,
O tanto que te amo,
O quanto gosto de ser teu filho.

Ser teu filho,
Foi alimentar-me do teu seio,
Dormir de encontra o teu peito,
Sonhar na paz da tua calma,
Para despertar,
Na magia do teu carinho,
Onde me sinto e creio,
Que esta separação que rejeito,
Nos tornou numa só alma,
Fundida por esta dor,
Estranha e perfeita forma de amor.

Mãe, minha Mãe,
É esta a minha forma de rezar,
Até te voltar um dia a encontrar .

Dentro do Meu Coração

Os anos se passaram tão rapidamente
Às vezes penso que foi ontem
Ou até mesmo hoje perdi a noção do tempo

Penso nas horas que estive a teu lado
Nas horas que brincamos e rimos
Sentadas naquela varanda
Olhando as suas belas flores do jardim

E nas noites de céu estrelado
Quando ficávamos olhando as estrelas
Fazendo contato com o divino iluminado
Traçando sonhos a serem concretizados

Nunca cansou de me ouvir e eu te escutar
Éramos apesar das desavenças amigas
Você era o meu sol que clareava
E eu a lua que reclamava da sombra da nuvem
Que lá bem alto no céu passava

Ah! Quanta saudade no meu coração
Se o tempo pudesse retroceder eu queria
Abraçar-te novamente sentir seu carinho
Abundantemente
E não te deixar sozinha novamente
Aquele dia fatídico eu sabia que não deveria
Ter partido
Tinha que ter estado lá como sempre estive
Ao teu lado sorrindo amparando e te amando

Mas o destino é cruel e nos põe a boca o fel
O que mais sinto é não ter me despedido
Você não me esperou e partiu sem dizer Adeus
Até hoje tenho todos os pormenores na mente
E ainda não acredito que partiu tão de repente

Mas sabe! Mãe...Te guardarei no cofre forte
Naquele que somente a gente entra
Naquele que tantos querem entrar
Mas não é para um ser indiferente
É somente para quem sabe amar a gente

Assim como te amei e sei que me amou
Pois sempre foi a Mãe que sonhei ter
Sua lembrança está neste lugar guardada
Perfeitamente bela e maravilhosa como era
Dentro deste cofre que posso quando quiser
Encontrar-te a qualquer momento
E matar a saudade que me mata lentamente
Aqui! Mãe... Dentro do meu coração.

Saudade de Mãe

Padre Fábio de Mello

Coloquei o filtro da arte naquela cena comum, e a luz - que até então estava escondida -, veio surpreender-me com seu poder de claridade.
A mulher simples, mãos calejadas de lida rotineira, mulher que aprendeu a curar as dores do mundo a partir de meus joelhos esfolados de quedas e estrepolias.
Aquela mulher, minha mãe, rosto iluminado pela labareda que tinha origem no fogão de lenha.

Trazia consigo o dom de me devolver a calma, que a vida tantas vezes insistiu em me roubar.
Aquela cena: mulher, fogão de lenha, panela preta escondendo a brancura de um arroz feito na hora. É uma das cenas mais preciosas que meu coração não soube esquecer.
Saudade de mãe é coisa sem jeito, chega quando menos imaginamos: um cheiro, uma melodia, uma palavra... uma imagem, e eis que o cordão do tempo, nos convida ao retorno da infância.
Como se um fio nos costurasse de novo ao colo da mulher que primeiro nos segurou na vida e agora nos pudesse regenerar.

Saudade de mãe é ponte que nos favorece um retorno a nós mesmos; travessia que borda uma identidade muitas vezes esquecida, perdida na pressa que nos leva.
Saudade de mãe é devolução, é ato que restitui o que se parte; é luz que sinaliza o local do porto, é voz no ouvido a nos acalmar nas madrugadas de desespero e solidão, através de uma frase simples: Dorme meu filho! Dorme!

Hoje, nesse dia em que a vida me fez criança de novo, neste instante em que esta cena feliz tomou conta de mim, uma única palavra eu quero dizer: Oh minha mãe, que saudade eu sinto de você!

Saudade de Minha Mãe

Quando é tarde demais, encontro o amor que te dedico.
Tarde demais, quando deixaste de existir, querida.
Tarde demais… e quando quieta, a relembrar-te fico,
Penso ter menos razão agora, a minha vida!

Parece ainda maior, a nossa casa tão mimosa…
E em cada canto, existe muda uma sentença.
No teu jardim, contida em cada rosa,
Sinto mais viva a chama da tua presença.

E nós teus filhos, saudosos, sós, acabrunhados,
Sentimos percorrer-nos, gélido arrepio,
Quando em teu quarto, olhos marejados,
Fitamos a tristeza de um leito vazio.

Aos pés do leito, quieto, muito amigo,
Numa atitude fraca, sem conformação,
Cabeça a repousar no teu chinelo antigo,
Tão branco e belo está fiél, teu cão!

Foi muito triste te perder, confesso!
Beijar tua mão fria, em derradeiro adeus.
Longe de ti, agora, humildemente peço:
“Tenha Deus piedade pelos erros meus”

Meu pensamento vaga… quero esquecer que te perdi…
Mas continua em mim, a imagem comovente,
Bem vívida, real, comigo, aqui,
Da minha mãe tão abatida, tão magra, tão doente!

No nosso lar, que com trabalho construíste,
Tinhas um modo estranho de nos dar afeto.
Não com palavras, o amor tu traduziste,
Não deixando faltar o que comer, e um teto!

Entendo, agora, como era o teu amor:
Bem escondido e feito de sinceridade;
E a tua perda, me traz tão grande dor,
Mesclada à imensidão deste saudade.

Se é que me escutas, quero te dizer,
Embora tarde, muito arrependida:
Eu deveria em teu lugar, morrer,
Pois te amo tanto, minha mãe querida!

Saudade, mãezinha! Segue num sopro,
em direção às estrelas, o meu mais fervoroso beijo e apertado
abraço, e a minha devoção, ao lhe dizer com amor:
Que “BELEZA DE MÃE” foi você!

Conta

Nando Reis

Desde o dia em que eu perdi minha mãe
Eu me perdi de mim também
Perdi no mundo o que era o mundo meu
- minha mãe

E eu não sei o que sou sem ela
Só sei que ela me deixou
Por que ela me deixou?
Por que ela me deixou?
Ela me deixou

Nesse dia, o dia em que eu perdi minha mãe
Eu me dei conta que eu estava só por minha conta
Mesmo tendo o meu pai, que eu amo
A minha conta não se fecha
Essa conta nunca mais fechou
Nunca mais fechou

Estou aqui, estou aqui, fiquei aqui
Você não está, você não está, não está mais
Eu quero te ver, quero te ver, para te ver
É preciso sonhar.

E a partir desse dia, desse dia em diante
Minha alegria se transformou
Minha família aumentou bastante
Sou pai de cinco filhos
Mas um filho-pai apenas, criança sou
Uma criança sou

Estou aqui, estou aqui, fiquei aqui
Você não está, você não está, não está mais
Eu quero te ver, quero te ver, para te ver
É preciso sonhar.

E a partir desse dia, desse dia em diante
Minha alegria se transformou
Minha família aumentou bastante
Sou pai de cinco filhos
Mas um filho-pai apenas, criança sou
Uma criança sou.

comentarios

anterior

Nany People

Nany People é cheia de bordões, venha conferir!

próxima

Helen Keller

Conheça mais sobre a grande ativista Helen Keller