Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Eu pertenço ao universo

Você já parou para pensar no tamanho da imensidão do universo? O que será que mora ali? Almas, histórias, vidas, esperanças... Entregue-se ao infinito do universo e descubra uma nova forma de enxergar a vida! Inspire-se com nossas mensagens e encontre a motivação certa.

continue lendo
Compartilhar

Olhos nos olhos

Essa é minha verdadeira relação com a vida: a de olhar nos olhos dela e de entender, por esse olhar, exatamente o que espera de mim, mas jamais o que eu posso esperar dela. Sabemos como ir, como chegar, como ficar, mas precisamos da ação. Precisamos olhar mais nos olhos, conhecer mais o interior, interessar-nos mais pelo que há além da aparência. Os olhos com os quais precisamos ver são o da empatia, simpatia e cumplicidade. Sigamos guiados sempre com cada um deles.

Condutora do meu destino

Sei que preciso assumir as rédeas e a direção. Por isso, acostumei-me a, nem sempre, saber para onde vou ou do que exatamente preciso. Mas, com toda certeza, não é disso. Não é regrar-me. É apreciar aquilo que faço, que deixo acontecer com a naturalidade que a vida me ensinou a ter. Se acredito em destino? Acredito. Acredito no final dele, naquele que eu conquistei e que vai me abrir portas e fazer feliz quando eu finalmente puder dizer: cheguei. Cheguei exatamente onde eu precisava estar.

Abraço interior

Abraço-me por dentro. Estudo minhas ideias, meus preceitos, pensamentos, minhas mudanças, meus gestos, minhas concepções, meus amores, minhas provações, meus sentimentos, minhas análises. Estudo minhas formas mais complexas para abraçá-las em toda e qualquer atitude que eu venha a tomar: certa ou errada, estou, dentro desse abraço, conscientizando-me de que ela me define em alguma instância, e que fui eu quem a abracei, escolhi e apliquei por minha vida.

Autoreconciliação é tudo

Quando cometem um erro conosco, geralmente nos machucamos por algum tempo, levamos algum intervalo para compreender, mas se nos redimimos com sinceridade, a volta, a reconciliação não tarda a chegar. Que, pensando nisso, consigamos perdoar a nós mesmos como amigos que temos que ser de nossas personalidades. Se não são benéficas, devemos cuidá-las e aconselhá-las. Se são boas o suficiente, precisamos mantê-las e ouvi-las por mais vezes, inclusive nos momentos de maior dúvida e indecisão. O perdão que nos é concedido é sempre o da consciência limpa e do prosseguimento feliz.

Nada como um dia após o outro

A gente tem diversas chances para sermos felizes. E damos a cada uma delas um nome curto: dias. Um dia após o outro, sempre bastante preenchidos com as oportunidades que porventura possamos querer agarrar enquanto estamos de passagem pela vida. Ver o tempo passar é um presente — se formos presentes o suficiente para mudar algo e ver que o nosso papel é simples, só é necessária a vontade de agir.

O tempo é aliado

Por isso, faça do tempo um amigo. Ele sempre vai passar à medida que você se preocupar em fazer algo para que ele realmente passe à frente dos seus olhos. Caso contrário, ainda assim ele vai passar. Vai passar, mas como brisa pouca: sem sentir, sem aproveitar, sem viver o que possa trazer de melhor (e de nem tão bom assim, mas que nos serve essencialmente, também). Se não se preocupar em viver, o tempo vai passar sem a sua presença para contar história.

Todo ponto é uma partida

Se a gente não souber onde chegar, por enquanto não importa. Só é preciso conhecer onde estamos. De qualquer lugar podemos alçar os melhores voos, pois para aquilo que acreditamos não há limite imposto. E esse é o melhor projeto: ir, sabendo apenas de onde partir. Para a maioria dos projetos de nossa vida foi assim, não é? Sabíamos apenas o que iria acontecer, mas não tínhamos qualquer acesso ao resultado. Agora, nesse momento oportuno, aprendemos que nós é que fabricaríamos o resultado.

 

As dádivas que o destino traz

É com cada resultado que adquirimos que é possível ter acesso a tantos sorrisos que acumulamos ao longo da vida. Aliás, quantas vezes será que paramos para contabilizar o quanto sorrimos? Talvez poucas, porque parece que a tristeza consome quando chega. Mas o consumo é sempre passageiro, lembre-se disso. O contágio, daqueles que a felicidade vem para carregar e despejar em nós mesmos vez por todas, é daqueles que pegam e ficam. E, em verdade, a gente nem quer que vá embora.

Aprendo com meus mestres

Aqueles que a vida, por sorte, merecimento ou o que quiser nomear, me deu. Mas eu acredito sinceramente que escolhi. Que fiz por merecer as tristezas, alegrias, as pessoas e as circunstâncias que são colocadas nos caminhos e estradas que trilho — e que cumprem seu papel de mestre com o que pode considerar-se um pouco redundante, mas que é a maestria. Que é a capacidade de, mais do que isso, nos ensinar a reger a nós mesmos e a passar por essa vida com o máximo de leveza que seja possível.

A realização é meu caminho

É isso que busco. Realizar os propósitos que tenho na vida e poder me realizar também. Poder fazer o que faço ser algo que preencha o coração, alma e que acalme a mente com a tranquilidade de saber que é feito por e com amor. Com todo amor do mundo, eu diria. Com aquele que se acumula em nós enquanto nos dispomos a aprender, a amar, a pertencer àquilo que nos faz, que nos constrói e habita nesse mundo. Por isso, é pedir que cada passo nosso seja uma realização pessoal.

Mais uma vez

A tentativa, por si só, é a maior vitória que alcançamos durante qualquer período da vida. Como você descobriu que sabia, por exemplo, ler algumas dessas palavras que são escritas diretamente ao coração? Tentando. Como soube que poderia amar alguém no momento em que se apaixonou? Tentando descobrir. A tentativa é o ato de coragem, o processo e o fim, a determinação para sempre começar e recomeçar, se for necessário.

Não sonho por acaso

Sempre acreditei que nenhum sonho era realmente impossível, que nada poderia ser considerado difícil demais para ser feito. Se tudo o que a gente considera difícil fosse realmente o motivo de pararmos, estaríamos todos inertes. Mas precisamos buscar a realização e, além disso, saber que os nossos sonhos só são tão nossos porque, seja da forma que for, nós acreditamos neles, nós os queremos com todas as nossas forças. E é com elas, com a capacidade que nos foi dada, que vamos conseguir chegar e alcançar a meta final.

Negativo transformador

E se todas as coisas da vida começassem com a gente dizendo que não vai ser, que não vai dar, que simplesmente não aconteceu e que é assim que é pra ser? Se todas as coisas fossem baseadas num conformismo tão unificador quanto esse, nós seríamos “nãos”. Seríamos quem não fez aquilo que precisava, quem não amou o quanto podia, quem não tentou o quanto era permitido. Sejamos as transformações, as tentativas e, principalmente, os tantos aprendizados absorvidos.

Identidade própria

Façamos, também, com que os nossos projetos de vida sejam colocados em prática por amor e cuidado a quem somos. Que cada ação que realizamos, por menor que possa parecer aos olhos de uma sociedade um pouco mais distante que nossas mãos daquilo que moldamos, seja passível de uma marca para deixarmos ao mundo. Que saibam quando passarmos por aqui, quando fizermos algo que pode beneficiar. Que sejamos nós mesmos, sempre, afinal, essa será nossa melhor representação.

Retomo a minha vida

Sinto como se estivesse novamente com as mãos no volante e pudesse controlar tudo o que vai abaixo das palmas das minhas mãos. A verdade é que nem sempre isso é possível. Mas, ainda assim, sei que há uma solução. Sei que posso controlar tudo aquilo que vai dentro da minha cabeça e do meu coração, tudo aquilo que penso e faço, tudo aquilo que hoje é um produto de minhas ações, mas amanhã serão ações que impulsionarão seu próprio produto: eu.

fechar