Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Mais uma de amor

Alguns momentos merecem ser eternizados com belas palavras de amor. Que tal compartilhar o que você sente? Não deixe de falar o que está dentro de seu coração!

continue lendo
Compartilhar

Sorriso

Juliana Umbelino

Seu sorriso pelas manhãs ilumina todo o quarto escurinho do jeito que você gosta. Você pode ajeitar as cortinas para o sol não entrar, mas o brilho que sai de ti me deixa cheia das vontades; vontade você sabe bem de quê. Eu sei que eu disse que não sou de me apaixonar e não sou mesmo. Mas sou uma das admiradoras mais fiéis de um belo exemplar de ser humano – e você é um dos melhores. Ah, você acha que eu ia me relacionar com alguém que não fosse sensacional?

Encaixe perfeito

Juliana Umbelino

Você chegou de mansinho, me mostrou músicas novas, fez festa para as minhas chegadas e se entristeceu com a minha partida. Eu acho que não preciso de mais nada além disso, sabe? O que eu sinto por você é tão bom que eu não queria partir, mas não tem como saber o final dessa história e eu torço para que ela seja bem feliz enquanto durar. O final não precisa ser feliz, mas deve ser maduro e consciente. Eu não sei se isso faz muito sentido pra você que chegou bem quietinho e foi se encaixando na minha vida.

Segredo do amor

Juliana Diegoli

O amor pode ser condensado em um casal de velhinhos sentado num banco de praça dividindo a mesma leitura. Pode ser visto como uma ligação no meio da tarde para aquela amiga que está em casa, afogada entre cigarros e restos de junk food. O amor é aquela ajuda de um desconhecido que segura sua bolsa no vagão do metrô e nada pede em troca. O amor é isso. Ele é, cegamente, o que chamam de Deus.

Sim

Juliana Manzato

Eu não havia me atentado ao "sim" até ele chegar. Eu disse "sim" quando ele me roubou da pista de dança. No segundo dia e nos outros eu optei pelo "não", carregado de medo, insegurança e um certo egoísmo da minha parte. Não queria fazer tentativas. A vida estava boa, o trabalho me fazia feliz e depois de algumas frustrações é natural querer um tempo para si. Qualquer oportunidade vira uma ameaça.

Mas os astros pareciam estar carregados de sorte, e ele insistiu no meu "sim". O "não" ele já tinha. Não para um próximo encontro, não para um sorvete, não para assistir um filme em casa ou ir ao cinema, não para o próximo beijo e um não para a festa do final de semana. E ele insistiu em todos os dias que eu falei não. Ele era tentativa. Eu era corte.

Desejo

Joce Rodrigues

Te desejo um amor de verdade, um amor real, que te faça ouvir músicas ruins e que, quem sabe, seja digno de ser inspiração pra uma, um amor que faça seu coração palpitar forte nos primeiros encontros e que depois de algum tempo não faça mais, que finja não ouvir seus roncos durante a noite e que também finja que não sabe que você flerta com outras pessoas.

Te desejo um amor que te arranque risos nas horas impróprias e que durma várias vezes durante um filme do Bergman, que seja leal mesmo quando não estiver sendo fiel, que aceite numa boa tomar cerveja quando faltar vinho, que tenha alguns surtos de vez em quando e te faça ter uns também.

Um amor

Joce Rodrigues

Te desejo um amor que te leve às alturas, mas que te aconselhe a levar um paraquedas só por segurança, que construa junto com você a rotina chata e entediante mais invejada pelos outros casais, que reclame quando você decidir passear descabelada e de pijama pela casa toda, mas que no fundo ache isso de um charme desconcertante, um amor que te ajude a pendurar cuecas e calcinhas no varal com a mesma alegria e disposição de quem vai ao dentista fazer um canal, mas que mesmo assim esteja lá, firme e forte nessa tarefa tão nobre e unificadora.

Te desejo um amor que trapaceie no videogame, que goste de coisas que você não gosta, que faça sexo quando você quiser fazer sexo, que faça amor quando você quiser fazer amor e que mesmo sendo inseguro quanto ao tamanho do pau que tem se empenhe duro em te convencer que é a qualidade que importa.

Amor imprevisível

Joce Rodrigues

Te desejo um amor que saiba dizer não pra você, que te faça ter vontade de mandá-lo tomar no cu de vez em quando, que não tenha forças pra resistir às suas chantagens sexuais, que faça piadas infames e que saiba rir não apenas com você, mas também de você.

Te desejo um amor que não seja a sua metade e que por isso mesmo a queira por inteiro, que seja sala de estar e despensa, sofá e penteadeira, chuveiro e goteira, que seja oscilante feito balanço de maré e te desafie a velejar mesmo quando estiver sem bússola, seguindo apenas as estrelas do céu.

Eu te desejo um amor imprevisível, cheio de defeitos, falhas e desvios. Enfim, desejo a você um amor pelo qual vale a pena dizer não à companhia da solidão.

 

Em prol do amor

Ana Albanez

Em prol do amor eu me magoei.
Em prol do amor eu imaginei que você pudesse ser meu melhor.
Em prol do amor acreditei que você seria o para sempre.
Em prol do amor deixei de me ver, me ofusquei no espelho.
Em prol do amor imaginei cenas que não existiram.
Em prol do amor senti dores físicas.
Em prol do amor deixei meus cabelos mudarem.
Em prol do amor troquei meu figurino.
Em prol do amor deixei aquele chopp com os amigos de lado.
Em prol do amor larguei a louça suja na pia.
Em prol do amor me vesti de vermelho.
Em prol do amor acordei mais cedo.
Em prol do amor tirei minha liberdade.
Em prol do amor deixei de ver as belezas da cidade.
Em prol do amor me frustrei.
Em prol do amor chorei.

Escolha

Ricardo Coiro

Eu escolhi abrir mão dos tantos queixos quadrados – e que facilmente poderiam estrelar em comerciais de Cepacol – para ficar só com o seu, que para sempre carregará as cicatrizes do dia horrível em que a sua mãe me ligou para dizer que você tinha batido o carro. Quase morri do coração, confesso. Pois amo você.

Eu escolhi abrir mão de mãos cujos dedos são retos e possuem unhas cortadas com precisão. E sabe por quê? Porque minhas mãos, quando estão entre seus dedos tortos com unhas roídas até o talo, não querem outro lugar para estar. E, quando não estão lá, morrem de saudade. Não sabia que os dedos também sentem saudade? Ah, e apesar de eu não ser mais uma menininha e de já ter jogado as minhas bonecas fora, adoro quando você me dá a mão para atravessar a rua.

No coração

Ricardo Coiro

Eu escolhi abrir mão da chance de experimentar o gosto de outras bocas para ficar só com o delicioso sabor da sua, sempre com uma pitada de Halls Preto e um quê de paixão adolescente. Paixão que, até hoje, ainda nos faz bater os dentes nas vezes em que parecemos decididos a nos engolir num só beijo, numa só lambida.

Não vou mentir: existem muitos homens atrás de mim, mas, sinceramente e sem exageros poéticos, você está muito à frente de todos eles, no topo do pódio do meu coração. E nenhum deles será capaz de ocupar o nobre lugar do meu corpo que já é seu, somente seu.

Eu aceito

Juliana Diegoli

Eu aceito, é só isso que tenho para lhe dizer. Aceito que você não me aceitou. Porque eu tentei, tentei de verdade fazer com que a gente desse certo. Por muito tempo não me convenci de que não havíamos sido feitos um para o outro: ao contrário, tinha certeza de que éramos almas gêmeas.

Mas você me fez aceitar. E não foi com um anel de brilhante. Não foi com as flores em casa que um dia você me enviou. Eu aceitei com muito menos do que você já fez algum dia por mim. Aceitei porque você me convenceu a aceitar: através de sua sincera e cruel ausência.

Aceitei que eu, agora, sou seu passado. Algo que você já havia aceitado há muito tempo: que não ficaríamos juntos.

Falhas

Juliana Diegoli

Perdi as contas de quanto eu insisti, de quanto fui atrás, de quanto tentei. Eu sei que errei e que tinha errado, mas a gente aprende. Eu aprendi, você não. Você se fechou, me bloqueou, me excluiu, me afastou.

Eu aceito porque consegui aceitar minha falha. E consegui ir atrás e pedir desculpas. Mas você não me recebeu, você se fechou. Talvez o seu amor tenha minado, e essa foi a minha aceitação mais difícil: que você, infelizmente, não me amava mais.

E foi por tanta insistência e tanta porta na cara que agora, sem anel de brilhante, sem vestido de noiva, sem casa juntos, sem as nossas plantinhas na horta, que eu segui em frente. E dessa vez, sem olhar para trás.

Medo de amar

Ana Albanez

Mas meu maior medo é de amar, meu maior medo é do amor. Tenho medo de me magoar, tenho medo de não saber devolver o que ele sente por mim, tenho medo de acordar e ter perdido ele, tenho medo dele enjoar da minha cara amassada toda manhã. Tenho medo de fazer uma comida ruim e ele dizer que não sirvo para a cozinha. Tenho medo dele não me olhar mais com desejo, tenho medo dele me esquecer, diante de tanta gente que a vida colocou em seu caminho. Tenho medo de ficar velha, minhas tatuagens virarem um borrão, e ele me trocar por uma mais bonita e mais nova. Tenho medo dos olhos dele não brilharem mais no raio de Sol. Tenho medo dele não querer fugir do mundo em um final de semana só nosso. Tenho medo dele não querer mais me abraçar no meio da madrugada. Tenho medo de não ouvir mais seus “te amo” e “você é a mulher da minha vida”, tenho medo dele me ver e não mais me enxergar. Tenho medo de ele me esquecer. Tenho medo da cabeça dele pensar tanto e eu me perder dentre seus pensamentos.

Você

Joce Rodrigues

Quando eu sinto que o tempo está passando depressa demais, em um ritmo descompassado, o meu segredo é pensar em como o seu abraço me traz paz e calma nesse mundo tão louco. Penso nos seus dedos explorando meus cabelos e no modo como seus olhos me encaram quando ficamos em silêncio. Você me faz enxergar no escuro, melhor que qualquer animal noturno, faz meus problemas se diluírem na água quente do nosso banho. Trocando em miúdos: sim, você é foda e nunca vou me cansar de dizer isso.

fechar