Ao Anjo da Guarda

Em teu silêncio minha vida dispersa se recolhe qual onda calma no canto da derradeira luz.
Em tua oração minha sede infinita se apaga qual súbito veio de água na grama da árida montanha
Em teu amor meu coração se purifica na confiança qual lamparina iluminada pelo jorrar do óleo. Oh! Anjo do Louvor e da eterna contemplação
Anjo em adoração, toma em tuas puras mãos, o breve fulgor de minha vida e torna-a um Hosana de fogo que não se apaga mais.