O dono das minhas lembranças mais animadas

Herói que não sabe voar, mas que sabe amar e fazer o bem sem olhar a quem. Esse é o meu pai, o dono das minhas lembranças mais animadas, o coordenador das brincadeiras da infância, o médico arranjado quando eu levava tombos por aí. Ele que muitas vezes foi cozinheiro, fez corujão nas madrugadas para cuidar de mim, atuou como um pai e mãe, deixou de sorrir para ver o meu sorriso. Ele que nunca mediu esforços por mim é e sempre será o meu porto-seguro, a razão pela qual desejo dar orgulho a ele, ser melhor e realizar todos os seus sonhos

Copiar texto