Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Queria alguém para chamar de meu amor

A vida não valeria a pena se não tivéssemos uma companhia para compartilhar os melhores momentos. Por isso, mesmo que você ainda esteja solteiro, não pare de procurar por um par! Encontre a pessoa especial que irá compartilhar todos os dias contigo.

continue lendo
Compartilhar

Sinto falta de um amorzinho

Faz falta sim — e dizer isso já não é mais uma confusão, é a constatação de um fato que espero que aconteça. É assumir que ter alguém para compartilhar as várias fases de um relacionamento e de uma vida juntos não é, necessariamente, algo indispensável, como se fosse um item do qual depende a existência (porque, acredite, muitos pensam assim quando se trata de buscar e encontrar um amor de verdade). Não depende, não mesmo. Mas faz bem e faz com que a ausência seja sentida. Na verdade, é uma saudade não vivida que a gente sabe que, mais dia ou menos dia, vai acontecer, vai chegar, vai ser “o que era exatamente para ser”. E, enquanto falta, a gente espera para preencher.

Às vezes, a gente só quer compartilhar

E isso parece ser tudo. Não há necessidade de muita coisa para amar alguém. A parte que parece mais difícil é também a mais óbvia de todas: o amor precisa dessa troca, desse compartilhamento. O amor precisa ser refletido, como um espelho é: não por ser copiado e precisar de ações repetidas, iguais e absolutamente conjuntas — mas ele precisa vir das duas direções, sempre. E acredite: o amor quer mesmo nos ouvir. Ele está preparado para saber do nosso dia, para aconselhar quando necessário, inclusive para se afastar no momento certo, porque às vezes a única necessidade é a nossa própria companhia. E, não se engane, ele vai entender, porque passa pela mesma coisa também. O compartilhar do amor não é o concordar eterno, mas o acordo mútuo de haver sentimento em todas as discordâncias que teimarem em chegar.

Aquele carinho, o colo

É isso. Mas, muito mais que o ato do carinho e do colo, a sensação que traz pra dentro da gente. Aquece a alma, muda o dia, tranquiliza. E parece que revigora, nos vivifica quando a gente precisa. Porque, mesmo que não estejamos perto disso ou de viver alguma experiência assim, o pensamento positivo, a ideia fixa de ter um amor para viver cada um desses momentos também nos faz carinho quando precisamos. O coração sempre anseia por amor, a nossa missão é encontrar alguém em que possamos, de forma genuína, personificá-lo. A verdade, nesse ponto, é extremamente necessária: experiências já tivemos, mas todas elas precisaram ser interrompidas por alguma barreira que conseguiu ser mais forte que o nosso afinco para prosseguir — e a verdade e a vontade é que nos vão impulsionar para ir cada vez mais adiante, mais à frente do que a gente consegue imaginar agora.

Queria poder compartilhar meu dia

Eu espero o momento em que, algum dia, eu espere ansiosamente para chegar em casa. Mesmo que a minha casa não seja o meu lar físico, eu vou encontrar num amor a casualidade de conversar sobre tudo. De falar sobre os desafios no trabalho, sobre os progressos e as falhas, os novos amigos que fiz e as conversas que surgiram com os mesmos velhos conhecidos ao longo das horas. Eu queria, enquanto dirigisse cada palavra a quem eu puder chamar de meu amor, sentir que estou em casa. E estaria em casa na esquina, no supermercado, no trabalho, no parque, estaria em casa até enquanto dividíssemos um cachorro-quente no meio da rua. É que, de verdade, eu sempre achei que casa fosse um lugar onde a gente pudesse se abrir completamente. Casa é segurança. Acho que é nesse sentido que, de alguma forma, eu poderia procurar alguém que se casasse comigo: que fôssemos casas um do outro, mútua e simultaneamente.

Me falta um amor

Alguém por quem eu diga: somos melhores juntos. Por quem me falte palavras para descrever, mas que mesmo assim eu queira buscá-las para que me ajudem a traduzir momentos tão incríveis. Que não haja uma música para descrever todas as sensações que o coração transmite, mas que eu perceba que a própria vivência é tão bonita e completa que se torna muito musicalmente harmônica. Alguém que divida os meus sonhos mais loucos e os meus desejos mais comuns, que são só uma aspiração à realidade que já é bastante viva, mas que muito provavelmente precisa de degraus, de coisas e causas maiores para acontecer e ser um sonho nosso. Pode ser conquistar uma casa, construir uma família ou só termos sucesso nas carreiras que escolhemos. Pode ser o que a gente quiser que seja, porque no amor é isso o que mais importa, esse é o combustível para as nossas ações: que a gente queira e que, querendo, façamos juntos a realidade necessária para pô-los em prática.

Sinto falta do calor humano

Amar também é físico, erro de quem diz que não é. A gente também quer se apaixonar, sentir que o calor humano nos aquece de verdade e nos motiva a conhecer e reconhecer o outro o tempo todo. E é precioso e imperioso que a gente valorize esse tipo de momento também, quando encontrarmos alguém com quem valha a pena vivê-los. Como vamos saber se sim? A pergunta talvez não seja tão simples de responder, mas, quando você se der conta, o sentimento já vai estar gritando lá no íntimo — e adianto que a intenção não é que o mundo inteiro ouça, mas que você escute e compreenda plenamente. Então, pergunte-se: vale a pena entregar toda a intensidade nas mãos de alguém para que a cumpra e a ponha para ser vivida e compartilhada? Se seu coração disser que sim, não ignore — pense com todo amor e carinho em todas as situações.

Amar alguém faz falta

É até difícil de conseguir explicar, porque não é exatamente um vazio. É só uma vontade de ter alguém para viver cada experiência e ter novos olhares sobre tudo o que acontece, para entender cada situação ao meu lado. É poder sorrir e saber-se “alguém de sorte” por ter encontrado uma pessoa especial. E as conversas fazem falta, o amor faz falta, os gestos peculiares fazem falta — embora eu nem possa dizer muita coisa sobre isso porque, tecnicamente, eu não os conheça ainda. Mas é válido pensar assim só porque a gente quer muito viver uma experiência romântica dessas? Uma que seja de verdade e que impacte tão positivamente os nossos corações?

 

Queria só um olhar carinhoso

Afinal, a gente busca quem olhe para dentro da gente. Para quem, muito além do corte de cabelo ou da cor das unhas, também saiba reconhecer e entender o que há de tão importante acontecendo por dentro de quem somos. Um olhar que entende necessidades, anseios, desejos e entende o amor em sua forma mais completa. E que nos meça de cima a baixo, sim. Que compreenda que cada expressão diferente — ou a mais comum, aquela que temos como corriqueira, como companheira de todos os dias — faz parte de quem somos, da nossa essência. E faz falta o olhar compreensivo para os dias mais difíceis, o de carinho que traduz o que precisamos, o olhar que parece sempre tão indecifrável e complicado, mas que, de verdade, ao cruzar os nossos, decifra-se em segundos, ansioso por ser compreendido e completo em suas faltas.

Queria ter alguém aqui comigo

Não estou pedindo muito. Estou pedindo apenas para que você fique comigo, para que esteja comigo. Quando falo “você”, estou me referindo a alguém perdido por aí, alguém que ainda não encontrei. Quando penso em um “você”, concluo que eu gostaria de ter alguém aqui comigo. Gostaria de dividir os meus momentos bons e meus momentos ruins com alguém que realmente se importe, com alguém que realmente me ame. A vida é um negócio doido, mas eu sei que, se estiver no meu destino, vai dar certo. Sei disso.

Queria um amor para aquecer meu coração

Muitas das vezes em que o frio insiste em aparecer, ele não acontece apenas lá fora. Está para dentro também, para os nossos sentimentos, ações e pensamentos. Às vezes, tudo o que precisamos é de alguém cujos gestos e palavras tornem-se lareira para nossos corações: aqueça-os e, de alguma forma, encoraje-os a viver outra aventura sem que possamos congelar ou estacionar em meio a ela. O aquecer dos nossos corações nos torna melhores: melhores amantes, melhores ouvintes, melhores amigos, melhores apoiadores. E são tudo. São todo o preencher em um momento de necessidade. São capazes de nos fazer abrir um sorriso que se escondia em tristezas ou dúvidas. E a gente precisa do fogo quando ele nos é essencialmente benéfico: que não queime nem leve nada do que é nosso consumido pelas cinzas, mas que aqueça — e que aprendamos a manter isso como algo que faça sempre bem. Alguém por quem tenha valido a pena buscar esse tempo todo.

Ficar só nem sempre é bom

O pior barulho, em certas ocasiões, é o silêncio. É certo que precisamos de momentos para ficarmos em companhia própria, mas também é absolutamente bom que tenhamos alguém ao nosso lado quando ela já nos for um pouco repetitiva. Mudanças fazem bem: e é por isso que ficar só nem sempre é uma experiência tão revigorante, essencialmente se feita à exaustão. Às vezes é preciso uma série juntos, uma música ouvida a dois, uma pizza dividida. Às vezes, é preciso só o silêncio comum: vocês só se precisam — e está tudo bem nisso. Tudo bem não ser a todo momento tudo o que você precisa sozinho e sem alguém para ajudar na tarefa, principalmente se você encontra a solução para isso: e ela nem vai precisar de tanta coisa assim para acontecer exatamente como precisa, só de amor.

Quero alguém para me transbordar

É como sempre foi dito: não é necessidade, é vontade. Consigo sorrir quando estou em minha companhia, consigo ser feliz comigo e com a vida que me cerca. Mas quero mais que isso: e não pode ser erro pensar assim. Não pode ser erro pensar que a gente precisa fazer o amor caber num recipiente limitado se sempre dizem que ele não tem barreiras e pode alcançar tudo. Pois bem, é só isso que quero: que ele alcance tudo, que esteja em tudo, que transborde e, ao tocar em limites desconhecidos, faça descobertas que talvez a gente não tivesse coragem sem que o amor estivesse bem ali, ao lado, para funcionar como guia e nos ajudar a desbravar paisagens tão inéditas e incríveis aos nossos olhos e sentimentos.

Falta cafuné na minha vida

A gente descansa um coração num carinho desses. É quase como se pudesse visualizar todos os problemas desistindo de ficar ali ao nosso lado. E eu, enquanto visualizo a partida, agradeço a sua chegada. Eu lembro que ainda nem sei quando ela vai acontecer, mas espero com muito afinco sempre. Com vontade de esperar, de verdade. Quase como uma criança que espera ganhar seu presente numa data especial. Os olhos brilham antecipadamente, só por saber que vai chegar em algum momento, seja ele qual for. E vai trazer o colo, o cafuné, o afugentar de cada medo e problema. É a resolução para tudo? Não, não mesmo. Mas é a coragem, o gancho que a gente ama ter para quando precisa se apoiar e iniciar uma nova jornada. O amor apoia cada progresso que a gente sonhe em ter.

Será que vai aparecer alguém?

Enquanto a busca continua tendo que acontecer, fica mesmo essa dúvida. Será que vai chegar? E a gente continua tentando, procurando, esperando muito que aconteça. Dizem que esse é o segredo, não é mesmo? Tentar, ir atrás, correr mesmo. E querer, querer de verdade que aconteça. Porque, convenhamos que, quando a gente quer de todo o coração, vai até esgotar todas as chances: e elas se renovam todos os dias. Por isso, mesmo com toda a dúvida, o importante é que não se desista do amor, jamais.

Às vezes, sinto que vou ficar só para sempre

Quando as coisas não saem como a gente espera, mesmo que tenhamos chegado até elas com toda intensidade e amor do mundo, parece que realmente não há mais como dar certo de alguma forma. Parece que, se tudo deu errado, não tem mais forma de driblar todas as dificuldades, prosseguir e continuar a busca. Mas, na realidade, tudo o que a gente precisa entender é que isso faz parte do processo: todo o necessário está em que a gente continue e entenda que vai conseguir se tentar sempre, se não desistir da nossa vontade de encontrar!

Queria alguém comigo

Alguém que fique. Que valha a pena e que esteja de verdade ao meu lado, que não desista na primeira briga, que compre os meus sonhos, minhas ideias, meus planos. E que eu faça tudo isso de volta, não por obrigação nenhuma, mas por vontade de, ainda mais que participar, ser parte de tudo isso. Pensar a dois e planejar a dois também, sem esquecer que também somos de nós mesmos e estamos planejando tudo para que se possa respeitar espaços, conhecer limites e até quebrá-los aos poucos. Queria alguém comigo para entender que não existe regra fixa: existe o que funciona para cada um.

Sinto falta de amor

E é justamente a falta que sinto que me leva a querer chegar até lá, a querer encontrar esse amor tão descrito até pelo indescritível, mas que às vezes parece tão distante da realidade. Enquanto busco, também compreendo novos olhares sobre a minha vontade: se está próximo dos meus sonhos, está próximo de mim e, para alcançar, basta a minha caminhada decidida. O amor está no comando, mas também precisa do meu norte para se guiar. Vamos juntos até onde acontece, se une e cresce, para que minha falta seja substituída por uma realidade que me transborda e não é parecida com nada que eu tenha vivido antes.

fechar