fechar
Receba diariamente lindas mensagens para se inspirar!

Você vai receber até 1 mensagem por dia R$ 0,39+tributos por mensagem recebida. Assinatura diária, renovação automática. Para cancelar envie
SAIR para o 50005. Se
tiver dúvida, envie AJUDA
para 50005. Serviço
válido para todas
as operadoras.

Anterior
Verão

Aproveite o sol, o mar e a felicidade de viver a vida!

Anterior
Próxima
Sonho de Amor

Não deixe de sonhar. O seu amor logo virá!

Próxima

Poemas de Carinho

Poemas repletos de carinho, escolha o seu e dê carinho ás pessoas importantes da sua vida.

Desejos

Carlos Drummond de Andrade

Desejo a você Fruto do mato Cheiro de jardim Namoro no portão Domingo sem chuva Segunda sem mau humor Sábado com seu amor Filme do Carlitos Chope com amigos Crônica de Rubem Braga Viver sem inimigos Filme antigo na TV Ter uma pessoa especial E que ela goste de você Música de Tom com letra de Chico Frango caipira em pensão do interior Ouvir uma palavra amável Ter uma surpresa agradável Ver a Banda passar Noite de lua Cheia Rever uma velha amizade Ter fé em Deus Não Ter que ouvir a palavra não Nem nunca, nem jamais e adeus. Rir como criança Ouvir canto de passarinho Sarar de resfriado Escrever um poema de Amor Que nunca será rasgado Formar um par ideal Tomar banho de cachoeira Pegar um bronzeado legal Aprender um nova canção Esperar alguém na estação Queijo com goiabada Pôr-do-Sol na roça Uma festa Um violão Uma seresta Recordar um amor antigo Ter um ombro sempre amigo Bater palmas de alegria Uma tarde amena Calçar um velho chinelo Sentar numa velha poltrona Tocar violão para alguém Ouvir a chuva no telhado Vinho branco Bolero de Ravel E muito carinho meu.

facebooktwittergoogle+

Os poemas

Mário Quintana

Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de onde e pousam no livro que lês. Quando fechas o livro, eles alçam vôo como de um alçapão. Eles não têm pouso nem porto; alimentam-se um instante em cada par de mãos e partem. E olhas, então, essas tuas mãos vazias, no maravilhado espanto de saberes que o alimento deles já estava em ti...

facebooktwittergoogle+
Publicidade

Sonho de uma Flauta

Fernando Anitelli

Tem beijo que parece mordida Tem mordida que parece carinho Tem carinho que parece briga Tem briga que aparece pra trazer sorriso Tem sorriso que parece choro Tem choro que é por alegria Tem dia que parece noite E a tristeza parece poesia Tem motivo pra viver de novo Tem o novo que quer ter motivo Tem aquele que parece feio Mas o coração nos diz que é o mais bonito.

facebooktwittergoogle+
sms

Você saberá que é amada

Augusto Branco

Você saberá que é amada Quando ele te olhar com mais carinho do que desejo Com mais ternura do que paixão Você saberá que é amada Quando ele pedir mil desculpas por ter chegado atrasado E você perceber nos olhos dele Que ele está com o coração na mão Você saberá que é amada Quando ele não medir esforços para te ver Para te agradar Nem para demonstrar de todas as formas O quanto ele te adora e te quer bem Você saberá que é amada Quando mesmo que você sequer o esteja notando Ele não pare de te rodear Ansioso por te encher de mimos e carinhos Você saberá que é amada, enfim, Quando ele ligar para você quando você menos esperar Nem que seja apenas para ouvir tua voz E te desejar um lindo dia E continue sempre a cantar e a declarar os sentimentos dele por você Mesmo que ele não ouça de você Uma única palavra E continue mostrando-se completamente apaixonado Mesmo que ele saiba que qualquer coisa que ele faça Será totalmente em vão...

facebooktwittergoogle+

Poemas de Carinho

Fernando Pessoa

Dorme enquanto eu velo Deixa-me sonhar Nada em mim é risonho. Quero-te para sonho, Não para te amar. A tua carne calma É fria em meu querer. Os meus desejos são cansaços. Nem quero ter nos braços Meu sonho do teu ser. Dorme, dorme. dorme, Vaga em teu sorrir Sonho-te tão atento Que o sonho é encantamento E eu sonho sem sentir.

facebooktwittergoogle+

Poemas de Carinho

Paulo Leminski

Amor, então, também, acaba? Não, que eu saiba. O que eu sei é que se transforma numa matéria prima que a vida se encarrega de transformar em raiva Ou em rima.

facebooktwittergoogle+

Poemas de Carinho

Fernanda Young

Eu gosto de carinho violento. De falar. De estar certa. De quem entende o que eu digo. De quem escuta o que eu penso. Da minha prole. Dos meus discos. Dos meus livros. Dos meus cachorros. Dos Stones. Do Rock Natural. Da minha solidãozinha. Dos meus blues. Do meu sofá vermelho. Da minha casa. Do meu umbigo. De unhas cor de carmim. De homem que sabe ser homem. De noites em claro e dias em branco. De chuva e de sol. Eu guardo as minhas rejeições em vidrinhos rotulados com o nome deles. Eu sou mole demais por dentro pra deixar todo mundo ver. Eu deixo pra quem eu acho que pode comigo. Ninguém sabe. Mas eu tenho coração de moça.

facebooktwittergoogle+
sms

O Tempo

Mário Quintana

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são seis horas! Quando de vê, já é sexta-feira! Quando se vê, já é natal... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. Quando se vê passaram 50 anos! Agora é tarde demais para ser reprovado... Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas... Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo... E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo. Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz. A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

facebooktwittergoogle+

Tu que me deste o teu cuidado

Manuel Bandeira

Tu que me deste o teu carinho E que me deste o teu cuidado, Acolhe ao peito, como o ninho Acolhe ao pássaro cansado, O meu desejo incontentado. Há longos anos ele arqueja Em aflitiva escuridão. Sê compassiva e benfazeja. Dá-lhe o melhor que ele deseja: Teu grave e meigo coração. Sê compassiva. Se algum dia Te vier do pobre agravo e mágoa, Atende à sua dor sombria: Perdoa o mal que desvaria E traz os olhos rasos de água. Não te retires ofendida. Pensa que nesse grito vem O mal de toda a sua vida: Ternura inquieta e malferida Que, antes, não dei nunca a ninguém. E foi melhor nunca ter dado: Em te pungido algum espinho, Cinge-a ao teu peito angustiado. E sentirás o meu carinho. E setirás o meu cuidado.

facebooktwittergoogle+

Poemas de Carinho

Pierrot Sampaio

Tudo em nós foi porto, aeroporto, despedida E o resto de carinho guardado no colo Esvaiu-se tão etéreo como álcool.

facebooktwittergoogle+

Beijos Sempre Mais!

Baixe a mensagem em PowerPoint

BEIJO deveria caber em um envelope, para que pudéssemos enviá-lo pelo correio... Assim quem está longe poderia sentir o gosto da boca de seu amado.

facebooktwittergoogle+
sms

Poemas de Carinho

Carlos Drummond de Andrade

Falar é completamente fácil, quando se têm palavras em mente que expressem sua opinião. Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

facebooktwittergoogle+

Se quiser

Reff Carvalho

Se você quiser carinho Venha logo de mansinho Me fale bem baixinho Que só quer me amar Que o amor vai rolar Sei que vai gostar E eu... Vou me apaixonar.

facebooktwittergoogle+

Você é como eu sonhava

Manoel de Almeida

Depois que te conheci, Parece que todos os poemas Que escrevi Foram escritos para ti! Depois que te conheci, Todos os olhos que vi, Esqueci! Só tenho olhos para ti!

facebooktwittergoogle+

Poemas de Carinho

Alberto Caieiro

Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dela, E vendo-a sempre de maneiras diferentes do que a encontro a ela, Faço pensamentos com a recordação do que ela é quando me fala, E em cada pensamento ela varia de acordo com a sua semelhança. Amar é pensar. E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nela. Não sei bem o que quero, mesmo dela, e eu não penso senão nela. Tenho uma grande distração animada. Quando desejo encontrá-la Quase que prefiro não a encontrar, Para não ter que a deixar depois. Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero. Quero só Pensar nela. Não peço nada a ninguém, nem a ela, senão pensar.

facebooktwittergoogle+