fechar
Receba diariamente lindas mensagens para se inspirar!

Você vai receber até 1 mensagem por dia R$ 0,39+tributos por mensagem recebida. Assinatura diária, renovação automática. Para cancelar envie
SAIR para o 50005. Se
tiver dúvida, envie AJUDA
para 50005. Serviço
válido para todas
as operadoras.

Anterior
Overdose de Poesias

Overdose de Poesias. Um Mundo de Palavras.

Anterior
Próxima
Existe Amor em São Paulo

Existe Amor em São Paulo. Depoimentos e Romance.

Próxima
comente

Livros de Poemas e Poesias 4

Ondas e Outros Poemas Esparsos

Euclides da Cunha

Baixe o PDF do Livro!

Euclides Rodrigues da Cunha nasceu em 1866, no Rio de Janeiro. Foi escritor, sociólogo, repórter jornalístico, historiador, geógrafo, poeta e engenheiro e eleito em 1903 para a cadeira 7 da Academia Brasileira de Letras. Morreu em 1909. Ondas e Outros Poemas Esparsos foi escrito por Euclides da Cunha no Rio de Janeiro, em 1883, quando o autor tinha apenas 14 anos de idade.

facebooktwittergoogle+

Espírito Errante

Benedito Germano Neponuceno

Baixe o PDF do Livro!

A obra de Benedito Germano Neponuceno, O espírito Errante é uma coletânea de poesias cujo principal assunto são os conflitos do ser humano, sendo um espírito errante e apto a questionamentos e reflexões.

facebooktwittergoogle+
Publicidade

Madressilvas

Brasílio Machado

Baixe o PDF do Livro!

Como poeta, sofreu intensamente a influência de Castro Alves, de quem foi colega e íntimo amigo. Daí, talvez, seu entusiasmo pela poesia, que o levou a publicar três coletâneas de versos: Madressilvas, em 1876, Perpétuas, em 1882 e Ave Maria, em 1900. São de Madressilvas, os famosos versos dedicados à Piracicaba.

facebooktwittergoogle+

Crisfal

Cristóvão Falcão

Baixe o PDF do Livro!

A écloga, que narra os amores e as desventuras do pastor Crisfal e da pastora Maria, aparece publicada pela primeira vez na edição de 1554 da Menina e Moça de Bernardim Ribeiro, saída em Ferrara e acompanhada da seguinte epígrafe: Écloga de Cristóvão Falcão chamada Crisfal.

facebooktwittergoogle+

Camafeus Romanos

Eugênio de Castro

Baixe o PDF do Livro!

Obra data de 1921, escrita por Eugênio de Castro pertencente a segunda fase do poeta, a fase neoclássica, que corresponde aos poemas escritos já no século XX. Na segunda fase vemos um poeta voltado à Antiguidade Clássica e ao passado português, revelando um certo saudosismo, característico das primeiras décadas do século XX em Portugal.

facebooktwittergoogle+

Vida de Pobre na Cidade Grande

Edinaldo Alecrim Machado

Baixe o PDF do Livro!

Na obra o autor mostra a trajetória de um homem lutador, que trocou o interior pela cidade grande em busca de crescimento, tudo isso em forma de poesia.

facebooktwittergoogle+

Antônio Nobre

Baixe o PDF do Livro!

E é na solidão do seu quarto da rue des Écoles que escreverá muitos dos poemas que integrarão o Só, publicado em Paris em 1892, pelo editor dos poetas simbolistas, Léon Vanier. A obra é mal acolhida em Portugal, com exceção de alguns amigos, mas quando o livro é reeditado seis anos depois, as reações já são mais favoráveis. Hoje faz-se-lhe finalmente justiça e Só está entre os maiores livros da literatura portuguesa. Só é um retrato do país em fins do séc. XIX, em especial do Norte ( Douro e Minho), feito com grande ironia.

facebooktwittergoogle+

Obras

Bento de Figueiredo Tenreiro Aranha

Baixe o PDF do Livro!

Dois incidentes ocasionaram a perda da maioria de suas obras de Tenreiro Aranha. O que se salvou foi reunido em um volume póstumo, Obras literárias de Bento de Figueiredo Tenreiro Aranha, publicado em 1850, 39 anos após sua morte, e tendo sua segunda edição em 1899, que inclui: idílios, dramas, oratórios, odes e cantatas em português e na língua geral. Segundo Silvio Romero o caráter nacionalista da poesia de Tenreiro Aranha está no fato de haver ele feito entrar os índios brasileiros em algumas das suas produções.

facebooktwittergoogle+

Lucrécias

Bruno Seabra

Baixe o PDF do Livro!

Nota-se que em geral as Lucrecias não são da escola da Lucrecia romana e que o poeta mostrou-se com elas um pouco livre. As poesias são quase todas cantos de amor e de flores, cantos de um poeta na primavera dos anos e embora em quase todas se veja radiando alegria, transpira daqui e dali em versos que por descuido escaparão, um rápido testemunho da vida trabalhosa e pouco feliz do autor.

facebooktwittergoogle+

Contos, Cartas, Frases e Poemas

Djalma de Freitas Pinheiro

Baixe o PDF do Livro!

Socialista, de 50 e poucos anos. Djalma de Freitas Pinheiro, autor do livro Contos, cartas, frases e poemas, como o título já diz escreve seus contos e afins a partir de experiências de sua vida e fala sobre amor e solidão em um misto de poesia e texto.

facebooktwittergoogle+