Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Inocência perdida

Viver inclui momentos bons e ruins, tristes e felizes. Cada momento desses é um aprendizado que devemos levar para a vida. Prepare-se para os jogos que a vida separou para você e esteja pronto para vencer todos eles!

continue lendo
Compartilhar

A vida não ensina

A desilusão é algo que mata por dentro, e a vida não nos ensina como lidar. É como se, numa tarde ensolarada, somente você a visse nublada. É como se todos a seu redor pudessem sorrir e você, apenas chorar. Inocente é quem não vê, ou pensa que jamais sentirá esse mal estar. E, com esses ecos do destino, perde-se a coragem, o jeito de amar, de se entregar e a vontade de, de novo, se doar.

Depois daquele dia

Depois daquele dia, nunca mais fui a mesma. Você destruiu meu coração, arrancou de mim os sentimentos mais puros e verdadeiros, coisas que jamais sentirei novamente.

Inocência perdida

Vivi, me doei e te amei, mas a inocência que eu trazia no peito foi perdida, perdida para sempre. E a vida me ensinou que o erro disso tudo foi meu, somente meu, por depositar tanta expectativa em você, que, de mim, nunca quis nada.

Enganar o final

A vida tem dessas: te dá um doce e depois tira à força, com facadas no meio do peito, dilacerando o coração. Ela te faz aprender que nada é para sempre, assim como o amor e a dor. E eu, inocente, sempre caí no jogo do destino, sempre acreditei que poderíamos enganar o “final” de todas as coisas.

A palavra desilusão

De todas as palavras, a que mais define minha vida é “desilusão”. Foi com ela que aprendi que não estou imune às perdas, que o amor se modifica, que as amizades se vão. Foi com ela que entendi que o caminho da felicidade traz muitas pedras em seu caminho e que qualquer dor que eu tiver somente em mim vai doer.

Peças da vida

A alma traz lá seus encantos, seu modo doce de provocar e encantar o ser humano. Mas ela esconde façanhas, não consegue decifrar alguns sinais. Foi numa dessas armadilhas que caí e, frágil e inocente, me deparei com mentiras e desilusões, peças que a vida prega e que não temos como fugir.

Não dá para recuar

Fui inocente, caí sem perceber. Seu papo, seu olhar, suas carícias maldosas que me fizeram acreditar que era o amor habitando nossos corações. Erro meu, engano, desilusão. Maneiras que a vida ensina que, de um passo que damos, jamais há como recuar.

 

Feito uma criança

Me perdi em meio as suas palavras. Me envolvi, me doei. Agi feito uma criança inocente, que aceita um doce sem entender o motivo por detrás daquilo. Fui tola, boba, mas fui inteira. Coisas da vida, ilusão e aprendizado. Mas passou, como tudo que acontece na vida.

Injustiças do amor

Injusto é quando o amor faz morada em corações que não estão na mesma sintonia, que não desejam verdadeiramente se amar, que não fazem jus ao sentimento do amor. Injusto é saber que é possível se desiludir com as próprias atitudes após tomá-las.

O que foi

Ah, o amor! Aquele que um dia senti por você, com toda a minha força. Desilusão, inocência perdida. Sonhos que se foram e a saudade do que foi, para mim, intenso e verdadeiro.

A manta da desilusão

Um dia, cada um de nós, sem exceção, se deparará com a famosa desilusão. Ela vai envolvê-lo como uma manta fria, mas que o cerca por todos os lados. Ela será de pelica e doerá muito. Mas, quando menos esperar, uma luva quente a tirará de você e o envolverá num forte abraço, acolhedor e quente, feito para quem não desiste de amar.

Ninguém sai impune

Não acredite que o enganar, o ato de iludir alguém, ficará impune. A vida dá voltas, ela cobra, ela bate, ela ensina. Hoje a inocência de um pode custar uma alta punição ao outro que, do lado oposto, usou da maldade para ludibriar um pobre coração.

São como primos

O amor e a desilusão são primos, andam próximos, volte e meia se visitam. São, muitas vezes, negligentes e irresponsáveis. Não vivem um sem o outro, não se sustentam sozinhos. São aliados, porém, brigam entre si. É uma família bem popular e que mora dentro do peito de cada um de nós.

A vida ensinou o amar verdadeiro

A vida me ensinou a não ser mais inocente, a desconfiar da felicidade que chega do nada, que vem envolvente e cheia de paixão nas falas. A vida me mostrou que o que me foi perdido, na verdade, foi uma maneira de ensino, a qual hoje me fez capaz de evoluir e amar profundamente. Mas amar somente o verdadeiro amor… Aquele que é de alma e não de cama, travesseiro e cobertor.

Preço amargo

Divertimento não é zombar dos sentimentos alheios. Não significa ser maior, se achar melhor que o próximo. Isso se chama ruindade. É como utilizar da inocência de um coração bobo, tolo, que está aberto para amar. É como destroçar sonhos e tudo isso tem um preço: o preço amargo de quem vive incompleto por medo de se iludir da mesma maneira que já iludiu.

fechar