Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Trechos de Música Legião Urbana

O grupo começou em 1982 e acabou em 1996, com o falecimento do líder, Renato Russo. Mas a essência da Legião Urbana nunca teve fim. As letras continuam tão atuais quanto na década de 80!

continue lendo
Compartilhar

A Canção do Senhor da Guerra

Legião Urbana

Existe alguém esperando por você
Que vai comprar a sua juventude
E convencê-lo a vencer...

Mais uma guerra sem razão
Já são tantas as crianças com armas na mão
Mas explicam novamente que a guerra gera empregos
Aumenta a produção...

Uma guerra sempre avança a tecnologia
Mesmo sendo guerra santa, quente, morna ou fria
Prá que exportar comida?
Se as armas dão mais lucros na exportação...

Existe alguém
Que está contando com você pra lutar em seu lugar
Já que nessa guerra não é ele quem vai morrer...

E quando longe de casa, ferido e com frio
O inimigo você espera
Ele estará com outros velhos
inventando novos jogos de guerra...

Que belíssimas cenas de destruição
Não teremos mais problemas
Com a superpopulação...

Veja que uniforme lindo fizemos pra você
Lembre-se sempre que
Deus está do lado de quem vai vencer...

...

O senhor da guerra não gosta de crianças

As Flores do Mal

Legião Urbana

Eu quis você
E me perdi
Você não viu
E eu não senti
Não acredito nem vou julgar
Você sorriu, ficou e quis me provocar
Quis dar uma volta em todo o mundo
Mas não é bem assim que as coisas são
Seu interesse é só traição

E mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais

Tua indecência não serve mais
Tão decadente e tanto faz
Quais são as regras? O que ficou?
O seu cinismo essa sedução
Volta pro esgoto baby
Vê se alguém lhe quer
O que ficou é esse modelito da estação passada
Extorsão e drogas demais
Todos já sabem o que você faz
Teu perfume barato, teus truques banais
Você acabou ficando pra trás

Porque mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Mentir é fácil demais
Volta pro esgoto baby
E vê se alguém lhe quer

Metrópole

Legião Urbana

"É sangue mesmo, não é mertiolate"
E todos querem ver
E comentar a novidade.
"É tão emocionante um acidente de verdade"
Estão todos satisfeitos
Com o sucesso do desastre:
Vai passar na televisão
"Por gentileza, aguarde um momento.
Sem carteirinha não tem atendimento -
Carteira de trabalho assinada, sim senhor.
Olha o tumulto: façam fila por favor.
Todos com a documentação.
Quem não tem senha não tem lugar marcado.
Eu sinto muito mas já passa do horário.
Entendo seu problema mas não posso resolver:
É contra o regulamento, está bem aqui, pode ver.
Ordens são ordens.
Em todo caso já temos sua ficha.
Só falta o recibo comprovando residência.
Pra limpar todo esse sangue, chamei a faxineira -
E agora eu já vou indo senão perco a novela
E eu não quero ficar na mão

A Via Láctea

Legião Urbana

Quando tudo está perdido sempre existe um caminho
Quando tudo está perdido sempre existe uma luz

Mas não me diga isso
Hoje a tristeza não é passageira
Hoje fiquei com febre a tarde inteira
E quando chegar a noite
cada estrela parecerá uma lágrima

Queria ser como os outros
E rir das desgraças da vida
Ou fingir estar sempre bem
Ver a leveza das coisas com humor

Mas não me diga isso

É só hoje e isso passa
Só me deixe aqui quieto
Isso passa
Amanhã é um outro dia. Não é?

Eu nem sei porque me sinto assim
Vem de repente um anjo triste perto de mim

E essa febre que não passa
E meu sorriso sem graça
Não me dê atenção
Mas obrigado por pensar em mim

Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz
Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho

Quando tudo está perdido
Eu me sinto tão sozinho
Quando tudo está perdido
Não quero mais ser
Quem eu sou

Mas não me diga isso
Não me dê atenção
E obrigado por pensar em mim

Não me diga isso. Não me dê atenção.
E obrigado por pensar em mim

Quando nada mais

Legião Urbana

Estou tão longe do meu próprio ego
E nem a solidão me curte mais
A minha cura pode ser seu sim
Minha doença é o seu descaso

Preciso de um dia a seu lado
Pra que tudo se resolva enfim
Eu sei que eu posso ser o seu agrado
É só você cuidar de mim

Porque pensei que nada mais me afetaria
E o presente não seria esses dias de neblina
Quando eu disse adeus às incertezas que me ferem
Não percebi que abria a mão do certo e
Que a certeza aparece quando a gente duvida

Preciso de um dia a seu lado
Pra que tudo se resolva enfim
Eu sei que eu posso ser o seu agrado
É só você cuidar de mim

Sei que a hora é absurda
E essa dor que não me ajuda
Mas entre a dor e o nada
Escolherei a dor

Quando nada mais
Se restar o amor
Quando nada mais
seja como for
Quando nada mais
Quando nada mais
Quando nada...

Conexão Amazônica

Legião Urbana

Estou cansado de ouvir falar
Em Freud, Jung, Engels, Marx
Intrigas intelectuais
Rodando em mesa de bar
Yeah, yeah, yeah,

O que eu quero eu não tenho
O que eu não tenho eu quero ter
Não posso ter o que eu quero
E acho que isso não tem nada a ver
Yeah, yeah, yeah,

Os tambores da selva já começaram a rufar
A cocaína não vai chegar
Conexão amazônica está interrompida
Yeah, yeah, yeah,

E você quer ficar maluco sem dinheiro e acha que está tudo bem
Mas alimento pra cabeça nunca vai matar a fome de ninguém
Uma peregrinação involuntária talvez fosse a solução
Auto-exílio nada mais é do que ter seu coração na solidão
Yeah, yeah, yeah!

Comédia romântica

Legião Urbana

Acho que só agora eu começo a perceber tudo o que você me disse
Pelo menos o que lembro que aprendi com você está realmente certo

Bem mais certo do que eu queria acreditar
Você gosta mesmo de mim
Se arriscando a me perder assim
Ao me explicar o que eu não quero ouvir

Ainda não estou pronto pra saber a verdade
Ou não estava até uma estação atrás

Acho que só agora eu começo a ver
Que tudo que você me disse
É o que você gostaria que tivessem dito pra você

Se o tempo pudesse voltar dessa vez.
Sou eu mesmo e serei eu mesmo então
E não há nada de errado comigo, não
Não, não, não. Não preciso de modelos. Não preciso de heróis.
Eu tenho meus amigos, e quando a vida dói
Eu tento me concentrar, num caminho fácil
Sou eu mesmo e serei eu mesmo então
E eu queria que o tempo pudesse voltar dessa vez

 

1977

Legião Urbana

Todos os dias quando acordo de manhã
Não tenho mais o tempo do dia que passou
Mas tenho muito tempo
Para acabar com essa indecisão
Espero sinceridade e perigo

Todos os dias tento chegar em algum lugar
Só pra depois dizer que não quero ficar lá
Não é coincidência
Essa minha indiferença
É que está me faltando motivo
Responsabilidade me deixa sem saber
Qual é a interferência
Ou como deve ser

Todos os dias quando eu deito pra dormir
Fico pensando em todas as coisas que eu não fiz
Só não penso no futuro
Sempre com uma leve preocupação
Se não lembrar qual foi o aviso

Todos os dias quando eu tento esquecer
Todas as coisas que eu não quero mais fazer
É só inconsequência
O tempo continua com a oscilação
E eu não consigo ficar indeciso
Pontos de referência
Perdi meu referencial
E quase como sempre não foi proposital

1977
Começaram a brincar com eletricidade
1977
Quero ficar na cidade ou não
1977
Quero ficar na cidade ou não

Anúncio de refrigerante

Legião Urbana

Sentado embaixo do bloco sem ter o que fazer
Olhando as meninas que passam
Matando o tempo, procurando uma briga
Sem ter dinheiro nem pra um Guaraná

Não vou de tarde pro conjunto nacional
Contar os pobres, e os recos e os ladrões.
Com muita coisa na cabeça, mas no bolso nada
Sempre com medo dos PMs,

E chega o fim-de-semana
E todos se agitam
Sempre à procura de uma festa
Os carros rodam enquanto se tem gasolina

E ninguém nunca agita nada
Sujeira quando a sua turma é menor de idade
Não podem ir
Pro mesmo lado que você

E a vida que a gente leva não é nada igual
Aos Anúncios de Refrigerante.

Fábrica

Legião Urbana

Nosso dia vai chegar
Teremos nossa vez
Não é pedir demais
Quero justiça
Quero trabalhar em paz
Não é muito o que lhe peço
Eu quero um trabalho honesto
Em vez de escravidão

Deve haver algum lugar
Onde o mais forte
Não consegue escravizar
Quem não tem chance

De onde vem a indiferença
Temperada a ferro e fogo?
Quem guarda os portões da fábrica?

O céu já foi azul, mas agora é cinza
O que era verde aqui já não existe mais
Quem me dera acreditar
Que não acontece nada de tanto brincar com fogo
Que venha o fogo então

Esse ar deixou minha vista cansada
Nada demais

Petróleo do Futuro

Legião Urbana

Ah, se eu soubesse lhe dizer o que eu sonhei ontem à noite
Você ia querer me dizer tudo sobre o seu sonho também.
E o que é que eu tenho a ver com isso?

Ah, se eu soubesse lhe dizer o que eu vi ontem à noite
Você ia querer ver, mas não ia acreditar.
E o que é que eu tenho a ver com isso?

Filósofos suicidas
Agricultores famintos
Desaparecendo
Embaixo dos arquivos

Ah, se eu soubesse lhe dizer qual é a sua tribo
Também saberia qual é a minha
Mas você também não sabe
E o que é que eu tenho a ver com isso?

Ah, se eu soubesse lhe dizer
O que fazer pra todo mundo ficar junto
Todo mundo já estava há muito tempo
E o que é que eu tenho a ver com isso?

Sou brasileiro errado
Vivendo em separado
Contando os vencidos
De todos os lados.

fechar