Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Mais velha, mais sábia

Mais um ano se passou, portanto mais experiência para nossa vida... Tanto os erros quanto as vitórias servem como aprendizados que podemos levar conosco para sempre! Afinal, a única coisa que o tempo nos traz é sabedoria! Então aproveite!

continue lendo
Compartilhar

Paciência

Se tem uma coisa que nós aprendemos com o tempo é a paciência. Aprendemos a ser pacientes com o outro, a esperar que nossos próprios sonhos se realizem. Aprendemos que tudo acontece quando deve acontecer – mesmo que nós lutemos para antecipar determinadas situações. Aprendemos que isso não é necessário – o mundo nunca para de girar e, em algum momento, o universo atenderá nossas necessidades.

O amor está ao seu lado

Quando somos mais novos, não entendemos de verdade o amor. Valorizamos coisas banais e amizades temporárias. Ao crescermos, tudo faz mais sentido e nós nos tornamos muito mais realistas do que já fomos um dia. Neste processo de crescimento, aprendemos que o amor está mais próximo do que sonhamos – está nos amigos verdadeiros e duradouros, na família, nos pequenos gestos do dia a dia. O amor sempre está conosco em diferentes formas – sem nunca nos abandonar.

Busque suas metas

Mesmo quando estamos mais velhos, devemos persistir naquilo que nos faz felizes. Devemos levantar da cama todos os dias com vontade de viver, de mudar, de melhorar. Mesmo que já tenhamos conseguido tudo com o que sonhamos algum dia, por que não traçar novas metas? Lembre-se que todo dia é dia de se reinventar.

Sonhos

Os anos passam, mas algumas coisas permanecem – como o eterno sonhar acordado daqueles que querem fazer a diferença. Não importa o quanto o tempo voe, quantas coisas nós tenhamos aprendido e o quanto nós saibamos – os sonhos sempre se aprimoram na nossa mente e no nosso coração. Todo dia é dia de sonhar algo novo, de criar um novo objetivo, de aprender novamente.

Ponderação

Agir de forma premeditada, evitar confusões ao falar sem pensar...é isso o que começamos a fazer quando envelhecemos. A ponderação é uma virtude a ser cultivada desde sempre, porque é por meio dela que podemos tomar decisões mais racionais, baseadas em efeitos futuros e consequências imediatas.

Seja tolerante

Ao lado da paciência em trabalhar e esperar o melhor, a tolerância é outra virtude que vamos adquirindo com os anos. Ser tolerante não significa ser conivente e apoiar as tolices e vícios dos outros, mas sim entender que todos têm suas próprias limitações e que devemos auxiliá-los e não colocá-los para baixo.

Reflita

Mais do que tudo, com o passar do tempo, deixamos de agir por impulso e passamos a pensar em nossas ações antes de concretizá-las. Com a idade, começamos a valorizar atitudes bem pensadas em contraposto a palavras ditas ao acaso e sem a menor responsabilidade com o outro. Valorizamos muito mais pequenas atitudes sinceras do que algo dito apenas por dizer.

 

Dizer não

Quando somos jovens, queremos nos encaixar – na escola, no trabalho e até na família. Queremos um lugar que seja nosso e ao qual possamos nos sentir pertencentes. Por isso, tendemos a sempre dizer sim. Com o passar do tempo, no entanto, aprendemos a ser quem nós somos de verdade e passamos a valorizar cada vez mais nossas particularidades – aprendemos a dizer não. Aprendemos o chamado amor-próprio e o que ele pode fazer em nossas vidas.

Questione

Mais do que aceitar tudo de mão beijada, ao ficarmos mais velhos, começamos a questionar mais e mais. Não nos contentamos com respostas simples ou com soluções fáceis. Queremos compreender os processos em que estamos inseridos. Queremos aprender – e essa é uma das maiores virtudes da vida.

Laços

Mais velhos e mais sábios, deixamos de acreditar em todas as pessoas que passam por nossas vidas. Enquanto antes aceitávamos amor sem questioná-lo, hoje optamos por pessoas que ficarão por mais tempo em nossas vidas, por amizades e amores sinceros. Passamos a valorizar a qualidade e não apenas a quantidade. Melhor ter poucos e bons amigos do que viver rodeado de gente vazia.

Família

Uma das coisas que passam a ser essenciais em nossas vidas com o passar do tempo é a família. Não apenas famílias de sangue, mas também gente que nós escolhemos para estar conosco. Amigos de infância, colegas de faculdade, a turma do trabalho. Pessoas que nos valorizam e se importam conosco – como se realmente tivéssemos laços sanguíneos com elas. Valorize quem te quer bem.

Empatia

Mais velhos, compreendemos que não apenas devemos imaginar o que o outro pensa e sente, mas que devemos principalmente nos colocar no lugar do outro. Aprendemos que, assim como nós, nosso semelhante está travando difíceis batalhas internas e que palavras de afeto podem, sim, melhorar o dia de alguém. Seja compreensivo.

A arte de ouvir

Deixamos de dar prioridade para o falar, para o contar, para o “eu” e aprendemos que ficar em silêncio e ouvir o outro pode ser algo muito mais valioso – ainda mais em tempos de relações tão líquidas e casuais. Permita-se conhecer as pessoas com quem você convive – ouça suas histórias, reconforte-as e distribua amor.

Ser feliz

Passamos nossas vidas inteiras em busca da felicidade. Buscamos alegria constante, satisfação garantida e tentamos, ao máximo, excluir a tristeza de nossas vidas. No entanto, ser feliz não é uma constante – ser feliz é estar satisfeito com sua própria existência e com o que você faz pelo mundo, pelos outros. Ao envelhecer, passamos a dar muito mais valor a momentos felizes do que a busca por uma situação constante e irreal.

Paz de espírito

A vida toda buscamos paz. Buscamos equilíbrio no amor, na família, no círculo de amigos. Buscamos uma aceitação que só vem com a idade e que só descobrimos depois de muita luta durante a juventude. A paz de espírito só vem com a sabedoria da idade, por isso, devemos ser pacientes com os outros e conosco.

Solidão

Estar em paz consigo mesmo, amar quem você é e, principalmente, ter consciência de todas as suas qualidades e fraquezas é uma das melhores coisas de se envelhecer. Ao crescermos, aprendemos a valorizar a solidão, a valorizar esse estado de contemplação e aceitação em que nos encontramos.

Tudo a seu tempo

Os anos vão passando e a gente vai compreendendo mais e mais os nossos pais, não é mesmo? Parece que tudo o que não entendíamos quando jovens faz sentido agora e uma das coisas que nossos pais sempre diziam é que tudo tem seu tempo certo para acontecer – o primeiro amor, o primeiro emprego, etc. Quanto mais o tempo passa, mais certo parece que o que desejamos e pelo que batalhamos vêm no momento certo para nossas vidas.

Melhore sempre

Mesmo que estejamos mais velhos, mais sábios e mais compreensivos, precisamos entender que é sempre tempo de melhorar. Todos os dias podemos aprender algo novo, traçar novos objetivos e vencer novas batalhas. Todo dia é dia de melhorar – e isso não passa com a idade, só aumenta.

fechar