Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Não gosto do meu curso, e agora?

Está em dúvida sobre o curso da faculdade? Para te ajudar nessa fase tão difícil, separamos algumas dicas e conselhos que irão te ajudar a tomar a decisão certa. Confira nossas dicas e conte qual será sua escolha!

Reflita

Antes de tomar qualquer decisão, reflita sobre sua vida. Pense se o curso que você está fazendo te proporcionará uma carreira de seu agrado e se você será feliz na profissão. Se a resposta for sim, de repente, você apenas não gosta do curso ou de algumas matérias que tenha que estudar. E, se for esse o caso, vale a pena aguentar algum tempo. Caso a resposta seja negativa, é preciso repensar sua escolha.

Prós e contras

Coloque no papel todos os prós e contras do curso que escolheu e veja se, na sua concepção, há mais motivos positivos. Porque, muitas vezes, algo de que não gostamos toma conta de nosso pensamento e, com isso, não conseguimos mais enxergar todas as coisas boas que nos é proporcionado. Colocando no papel, você terá a oportunidade de lembrar e analisar o lado bom como um todo e isso poderá mudar seu pensamento. Vale a tentativa!

Instituição de ensino

Se escolheu seu curso por gostar da profissão, mas você não tem gostado de sua rotina como estudante universitário, já parou para pensar que uma transferência externa talvez seja a melhor opção? Às vezes, mudar de instituição de ensino pode ser a solução. É essencial escolher uma que tenha uma grade curricular mais parecida com o que você considera importante para sua formação e, claro, que te faça gostar cada vez mais do curso que escolheu, e não o contrário.

Do que gosto?

Se seu dilema não é com a instituição e sua lista de motivos contrários foi maior que a lista de prós, talvez você esteja mesmo no curso errado. Nesse momento, você precisa se perguntar: “O que gosto de fazer?” Pintar, fazer contas, dançar, ler sobre anatomia humana, assistir programas de moda? Não importa, seja sincero com você e pense no que gosta de fazer. A partir disso, pesquise cursos que contemplem suas respostas e você estará no caminho certo!

Carreira

Se você pensar, pensar, pensar e não conseguir chegar a uma conclusão de quais são seus gostos (o que é normal, não se sinta um extraterrestre por isso), tente imaginar você no futuro, já como um profissional consolidado. Em que carreira você se imagina? Numa mais séria? Em alguma mais voltada para as artes? Alguma que lhe permita horários flexíveis? Talvez pensar já na carreira possa te ajudar de forma mais efetiva a chegar à conclusão desejada!

Pense na área

Ok, você já tentou pensar em seus gostos, já tentou se imaginar no futuro e em qual carreira gostaria de estar, mas ainda não chegou a uma conclusão. Então, talvez pensar em quais áreas você gostaria de trabalhar seja a alternativa ideal para você! Pense no que gosta mais: humanas (Comunicação, Letras, Recursos Humanos, Pedagogia etc.), biológicas (Biologia, Medicina, Veterinária, Oceanografia etc.) ou exatas (Engenharias, Matemática, Física, Química etc.). Com certeza será mais fácil definir de qual área você gosta mais e, a partir dessa decisão, se aprofundar nos cursos que pertencem a ela para escolher qual mais combina com você.

O que não gosto

Já tentou pensar em seus gostos pessoais, em possíveis carreiras, nas áreas específicas e ainda não sabe do que gosta. Então, tente fazer o caminho reverso: pense no que não gosta. O que não quer fazer? Dessa forma, em vez de fazer uma lista de possibilidades, você fará uma lista de profissões que não farão parte de suas opções. As que não estiverem na lista são as que você poderá analisar e pensar se combinam com você e se você seria feliz atuando na área!

Orientação vocacional

Fazer testes vocacionais ou, inclusive, pedir ajuda a um profissional de orientação vocacional é uma ótima opção para encontrar carreiras que combinem com nossa personalidade. Há muitos testes na internet, mas ter uma conversa presencial com um profissional é o ideal para ter melhores resultados. Dessa forma, você será melhor direcionado e se sentirá mais seguro para tomar decisões.

Vivencie profissões

Pesquise muito sobre diversas profissões e escolha as que mais se identificar. Depois, tente, de alguma maneira, vivenciar um dia delas. Caso pesquise sobre Jornalismo, vá a um jornal ou emissora de rádio e TV (muitos veículos de comunicação fazem visitas monitoradas). Caso pesquise sobre Medicina, converse com um médio e pergunte como é o dia a dia dele. E assim por diante. Tente colocar um pouco de cada profissão que você tiver interesse num dia de sua vida. Dessa forma, terá uma pequena ideia de como é a rotina dessas carreiras.

Converse com profissionais

Além de vivenciar a profissão, vale a pena conversar com profissionais da área para saber a opinião deles, como é a rotina, como o mercado de trabalho está se comportando para estes profissionais — se há oportunidades ou se está inflacionado —, verificar o que eles pensam para o futuro, o que mais gostam de fazer e o que não se identificam tanto. Dessa forma, você conseguirá ter uma visão ainda mais ampla e aprofundada sobre a carreira.

Faça cursos extracurriculares

Enquanto você não conseguir tomar decisões, uma boa alternativa é se dedicar a cursos extracurriculares. Você pode aprender a falar um novo idioma, a mexer em algum software, praticar alguma atividade física e tantas outras opções. Você estará evoluindo como ser humano, agregando ainda mais conhecimento para sua vida (seja na área que for) e poderá relaxar um pouco de toda a tensão de ter que escolher sua carreira.

Novas experiências

Se não está feliz com o curso que escolheu ou ainda está em dúvida sobre qual escolher e, além disso, não tem muita certeza do que gosta, permita-se viver novas experiências na vida. Viaje no final de semana, visite museus com exposições variadas, vá em diferentes lugares e viva novas situações para expandir seus horizontes e ampliar suas ideias!

Seja corajoso

Seja sincero com você mesmo. Se realmente não gostou do curso, se não se sente feliz, não se force por conta de seus pais ou por uma pressão da sociedade, que acaba impondo uma necessidade de sucesso profissional cada vez mais cedo. Seja corajoso e desista da faculdade que já esteja fazendo. Comece outra, ou não. A vida nos proporciona muitas oportunidades de recomeço. Portanto, você não precisa se formar agora.

Dedique-se a você

Se nada der certo, desista e tire um ano para você. Talvez seja mais vantajoso se dedicar a descobrir o que realmente gosta e o que realmente faz bem que se forçar a uma profissão apenas para ter um diploma. Isso pode fazer toda a diferença. Durante um ano, viaje, conheça lugares novos, vivencie diferentes culturas. Permita-se ser seu próprio foco.

Faça o que ama

Não adianta. As pessoas só fazem sucesso na carreira quando fazem o que gostam. Pode acontecer de ter sucesso mesmo não gostando da profissão, é verdade, mas será que são felizes? Com certeza a resposta é não. Por isso, a decisão de qual curso fazer é tão importante. Então, não tenha pressa. Identifique, com calma, o que você gosta, para que possa fazer o que ama. Dessa forma, você nunca sentirá que seu trabalho é uma obrigação, mas sim um prazer!