Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Philip Roth

Ícone literário do século 20 e vencedor de vários prêmios importantes, Philip Roth conquistou o público ao explorar em suas obras a natureza do desejo sexual e da autocompreensão. Veja algumas de suas frases desde célebre escritor norte-americano.

Intensidade pertubadora

Philip Roth

É porque a intensidade mais perturbadora da vida é a morte. É porque a morte é injusta. É porque, para quem provou a vida, a morte não parece nem sequer natural.

Poder

Philip Roth

É preciso desfrutar com satisfação o poder, é preciso ter certa crueldade, para aceitar a beleza e não se lamentar com o fato de que ela mesma faz sombra em tudo o mais.

Esquecer coisas

Philip Roth

A gente não só esquece as coisas simplesmente porque elas não importam mas também esquece as coisas porque elas importam muito — porque cada um de nós recorda e esquece segundo um padrão cujas curvas labirínticas representam um sinal de identificação não menos individual do que uma impressão digital —, não é de admirar que os fragmentos da realidade que uma pessoa acolhe zelosamente como constituintes da sua biografia possam parecer a uma outra, que, digamos, tenha comido dez mil jantares na mesma mesa de cozinha, nada mais do que uma caprichosa excursão no terreno da mitomania.

Quanto tempo?

Philip Roth

Quando tempo uma pessoa pode passar olhando para o mar, mesmo sendo o mar que ela ama desde criança? Quando tempo ela pode ficar vendo a maré subir e descer sem se lembrar, como se lembraria qualquer um num devaneio a beira-mar, que a vida fora dada a ele, como a todos, de modo aleatório e fortuito, e apenas uma vez, sem nenhum motivo conhecido ou passível de ser conhecido?

Nostalgia

Philip Roth

Nenhuma ilusão é mais corriqueira do que aquela que a nostalgia nos inspira na velhice.

Viver

Philip Roth

Viver é entender as pessoas errado, entendê-las errado, errado e errado, para depois, reconsiderando tudo cuidadosamente, entender mais uma vez as pessoas errado. É assim que sabemos que continuamos vivos: estando errados.

Mentira

Philip Roth

A mentira é uma maneira vulgar e desprezível de controlar a outra pessoa. Você fica vendo a outra pessoa agir com base em informações incompletas – em outras palavras, se humilhando. A mentira é tão comum, e no entanto, quando você é a vítima dela, é uma coisa espantosa. Uma pessoa traída por um mentiroso como você vai acumulando uma lista cada vez maior de insultos, até que chega uma hora em que você não consegue mais respeitar essa pessoa, não é?

Vida

Philip Roth

Como é fácil a vida quando ela é fácil, e como é difícil quando ela é difícil.

Ideologia

Philip Roth

É impossível observar pessoas através de uma ideologia. A sua ideologia observa por você.

Sentimentos

Philip Roth

Voltávamos para as espreguiçadeiras de vez em quando e cantávamos ditirambos hesitantes, engenhosos, nervosos e delicados sobre os sentimentos que começávamos a experimentar um em relação ao outro. Na verdade, só passávamos a ter aqueles sentimentos a partir do momento em que falávamos neles – pelo menos no meu caso; quando dava nome a um deles, eu o inventava e passava a senti-lo. De tanto agitar nossa sensação de estranheza e novidade, geramos uma espuma que se assemelhava ao amor, e não ousávamos insistir demais naquela brincadeira, falar demais naquilo, com medo de que a espuma baixasse e morresse.

Minhas histórias

Philip Roth

Em minhas histórias, a trama conduz a determinado tipo de problema moral. Os personagens caem sozinhos nas armadilhas de seus destinos. Não sou assombrado por dilemas morais nem temo a esperada vitória da morte. Mas o fato de ter perdido amigos aparece em meus livros.

Realidade

Philip Roth

Não há nada como refazer a realidade. O jeito é enfrentar. Segurar as pontas e enfrentar.

A morte

Philip Roth

É justamente o que há de normal nos funerais o que os torna mais dolorosos, mais um registro da realidade da morte que avassala tudo.

O jovem e o velho

Philip Roth

Quando a gente é jovem, é o exterior do corpo que é importante, a aparência externa. Quando envelhecemos, é o que está dentro que importa, e as pessoas não ligam mais para a aparência.