Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Poemas para reflexão

Temos tantos problemas que acabamos não conseguindo organizar os nossos pensamentos. Que tal fazer isso agora, com poemas e frases simples e diretas? As palavras são de Tiago Figueiredo, da página no Facebook e do canal do YouTube TAF´s Poems.

Carta familiar

Tiago Figueiredo

Nasci.

Vim ao mundo para celebrar a vida
e me surpreender.
Abri meus olhos, vi meus pais,
porém ainda não tenho tempo para entender.
Queria falar tudo o que via,
mas ainda não pude me expressar.
Queria aproveitar os meus brinquedos,
mas ainda não os pude tocar.

Ouvi dizer várias palavras,
embora seja "mamãe" que onde tudo começou.
Eu gaguejei pelas vogais,
e foi assim que meu falar melhorou.
Cai ao chão ao dar um passo,
pensando eu que já poderia correr.
Ainda bem que ao atravessar a rua,
recebi o apoio das mãos que me ensinaram a saber.

Cresci.

A vida aqui é um pouco complicada,
às vezes não sei em que pensar.
Mas meus amigos até me ajudam,
pois muitas vezes me perco em meu caminhar.
Multiplicações e divisões entram em minha cabeça,
e meus pais estão lá para me incentivar.
Ficam do lado, de vez em quando rindo,
de minhas fúteis tentativas de memorizar.

Viajo nas dúvidas que tenho na era dos porquês,
até tento decifrar muitos segredos.
Sou feliz porque tenho gente que cuida de mim,
preciso de apoio para controlar meus medos.
Comecei a aprender as coisas da vida,
fatos que marcaram o início da minha experiência.
A cada minuto um aprendizado distinto,
tempos bons nas escolas de minha existência.

Parti.

Eu achava que as coisas eram difíceis,
mas sozinho, as coisas complicaram de certa maneira.
A responsabilidade em mim aumentou,
e hoje cuido de uma família inteira.
Vejo em meus filhos a criança que eu fui,
tão inocentes neste mundo mudado.
Como foi rápida esta mudança de geração,
às vezes temo o caminho que eles têm andado.

Meus pais hoje estão velhos,
e agora sei porque precisaram tanto cuidar de mim.
É difícil dividir a vida para trabalho, filhos e família,
nunca pensei que passaria por tantas preocupações assim.
Fui embora, mas apenas mudei minha residência,
preciso cuidar daqueles que me ensinaram a ser quem sou.
E hoje meus filhos são reflexos do meu passado,
sabem o que eu sabia, cuidam do que eu cuidava, vão aonde vou.

Ensinei.

Agora meus cabelos brancos já mostram quem fui,
fico feliz em saber que minha vida foi aproveitada por toda idade.
Meus pais moram com Deus, mas meus netos me dão uma grande alegria,
fiz minha história, marca de minha personalidade.
Todos os meus filhos souberam me respeitar,
todos pegaram de mim certa mania.
Que pena que já não posso reviver tudo o que quero.
devo-me acostumar com tal nostalgia.

Agora tenho que me acostumar com este sofá,
tenho que me habituar com esse cansaço infernal.
Mesmo assim sou feliz por velho estar e ter um espírito jovem,
as coisas passaram rápido, mas minha vida foi genial.
Vejo que meus netos são meus filhos do ontem,
e ganham a mesma educação que eu consegui lhes passar.
Poderei partir feliz para junto de meu Pai protetor.
Ensinei meus filhos a ser humildes, a respeitar, a amar...

PS. Adeus.

TAF´s Poems

Alegres visitas, coração magoado

Tiago Figueiredo

Toque um toque forte, aquele bom som.
Pelas alegrias que provém lá do amor.
Venha, entre, sente,
e deguste o café.
Sinta o silêncio desta morada de fé.

Toque um toque forte, aquele bom som.
Pelas alegrias que provém lá da paixão.
Veja no espelho o que foi perdido,
sinto-me culpado,
por ele estar tão sofrido.

Toque um toque forte, aquele bom som.
Pelas alegrias que provém lá da amizade.
Sente no sofá e não desligue a TV,
aguarde ele chegar.
Ele virá, você vai ver.

Toque um toque forte, aquele bom som.
Pelas alegrias que provém lá do rancor.
Use o banheiro quando bem necessitar,
creio eu, minha adorável visita,
que ele não irá demorar.

Toque um toque forte, aquele bom som.
Pelas alegrias que provém lá da esperança.
Agradeço a visita, nobre sentimento amigo,
mas você não foi correspondido.

Alegres visitas recebe meu coração,
Querem permanecer nesta linda vibração,
Mas ele está fechado para qualquer emoção.
Recusa amor.
Recusa paixão.

Jornada de sonhos

Tiago Figueiredo

É aqui que vou caminhar.
É aqui que vou permanecer.
Nesta viagem ilusória até o infinito.
Irei até o fim sem parar, até onde minha alma querer.

É com você que irei seguir,
Nesta minha jornada de sonhos, perfeita e interminável,
Nesta minha caminhada de metas,
Tão longa e inigualável...
Junto contigo vou até o fim.

Pedras no caminho marcadas pela experiência.
É o caminho que se segue até os muros eu chegar.
Guiado por estrelas, conduzo minha rota.
Meus sonhos estão bem perto, sei que vou alcançar.
Vou seguindo, bem difícil, tentando criar asas.
Buscarei alçar voo como uma hélice.
É a forma de destruir aquilo que me impede.
É a forma de destruir qualquer forma de óbice.

Preciso de você aqui comigo.
Preciso de você somente, não quero mais ninguém.
Não posso atravessar tudo sozinho.
Nem sei se este sonho já reconheceu alguém.
Vou caminhar, é o jeito para buscar o que quero.
Não há dúvidas que desarmarei todos os meus inimigos.
Tenho fé e vou seguir, este é meu desejo.
Criarei força nos sentimentos que tenho em meus amigos.

Não há lugar tão belo quanto o paraíso ao meu sonhar.
Ergo a cabeça e já posso sentir o vento em minha face.
Está tudo tão lindo que nem percebi que a luta acabou.
Foi tudo tão difícil, mas ficaria ruim se eu não tentasse.
É linda esta jornada de sonhos, que pena que vou acordar.
Mal fechei meus olhos e já preciso seguir minha vida à frente.
Tudo vale a pena para quem luta pelo que quer, mesmo que seja sonho.
A qualquer momento ficarei cada vez mais contente.

É aqui que vou caminhar.
É aqui que vou permanecer.
Nesta viagem ilusória até o meu despertar.
Irei até o fim sem parar, mas vou embora, despedir sem chorar.

É com você que irei seguir,
Nesta minha jornada de sonhos, difícil e adorável,
Diariamente fazendo parte de cada momento em minha vida,
Tão lindo e inigualável...
Junto contigo vou até o fim.

Até o fim.

Voz de confiança

Tiago Figueiredo

Eu vejo a correria marcada pela jogada de interesses.
Eu vejo os limites do marketing violarem a democracia.
Como posso acreditar naqueles ou nesses?

Somos vistos como uma preocupante maioria.
Eu vejo homens e mulheres darem sua vida por um votar.
Estamos encaixados no jogo.
Estamos presos no mundo do interessar.

Patrimônios divisores de inimigos que se abraçam.
Desvios ativos do inexistente.
Palavras que deveriam convencer,
nada que os satisfaçam.

Ninguém aposta em mais ninguém,
não sabem mais conquistar a gente.
Como fazer parte de uma política em corrupção?
Como gerar o interesse da nação?
Eu vejo a alegria concentrada em apenas uma mão.

Quem me dará uma voz de confiança?
Quem me convencerá que existe esperança?
Aquele que terá o poder sem periculosidade.
Aquele que olhará seu conjunto com humildade.

Quem me dará uma voz de confiança?
Quem me convencerá que existe esperança?
Aquele que saiba sobre tudo conduzir.
Aquele que das metas não souber desistir.

O dia em que um palácio, circo virar.
As gerações que buscarão soluções em um caderno.
O dia em que o povo souber votar.
As gerações respeitarão o governo moderno.

Eu vejo poucos homens à flor da emoção.
Eu vejo os pequenos mistérios da eleição.
Eu vejo as crianças a desmoronar os sonhos da nação.

Quem me dará uma voz de confiança?
Quem me convencerá que existe esperança?
Aquele que inteligente for.
Aquele que além de ética, terá amor.

Quem me dará uma voz de confiança?
Quem me convencerá que existe esperança?
Aquele que souber perder ou ganhar.
Aquele que os sonhos souber realizar!

TAF´s Poems

Marcas de um egoísmo

Tiago Figueiredo

Querem que eu repita minhas ações,
assim como os belos traços no desenho das mansões.
Querem que eu confirme aquilo que eu não vi,
assim como sempre fazem julgando a ti.

E neste mundo onde a vantagem conta mais valor,
fico pensando nas vezes em que falta o amor.
E neste mundo onde a incerteza vale como argumento,
fico pensando nas vezes em que falta o sentimento.

Os homens perderam a razão do negociar e do fazer da paz.
A vida se tornou um marasmo, um cadeado sem a sua chave.
E ainda perguntam como serão as marcas das gerações.
As mulheres agora lutam com prazer e força.
Que marasmo irritante se tornou esta rotina.
E ainda perguntam sobre minhas visões.
Bebês segurando bebês, amamentando o que o futuro viu.
Realidade que se torna bem efetiva neste lugar.
E ainda perguntam sobre nossas emoções.

Se foi, se foi, se foi... Eu não sei.
A união do mundo que rasgou seus traços.
São marcas de um egoísmo vivente em nós,
são só gente perdeu os seus abraços.

Se foi, se foi, se foi... Eu já vi.
A união de um mundo que não dá sua mão.
São marcar de um egoísmo vivente em nós,
são só gente que perdeu amor no coração.

Querem que eu repita minhas ações.
Neste mundo onde a vantagem conta mais valor.
Onde foi a união e seu heroísmo.
São as marcas que compõe este egoísmo.

Vertigem na escuridão

Tiago Figueiredo

Caminha pelo sonho, moça que chora.
Já não tem tanta intimidade com sua almofada.
Moça de preto, tem medo, tem mania, tem dor.
Não sabe nem como subir na calçada.

Não tem dias das crianças, pois já é mulher.
Não tem halloween, pois não é um fantasma.
Não tem natal, pois não tem o espírito para tal.
Não tem domingo, pois não quer descansar.

É esta mulher que tem vertigem na escuridão.
É esta mulher que não enxerga os outros pela maneira de ser.
A aurora já se despede e ninguém consegue animá-la.
Parece que terá mais uma noite em mal a viver.

Até colocamos esperanças, moça sem destino.
Pobre ser sem alma que chora por perdidos amores.
Quão doce era sua infância e seu sorriso quando nos encontrávamos.
E hoje vives na escuridão, nos horrores.

É esta pobre moça que tem vertigem na escuridão.
É esta pobre moça que não enxerga a luz no pôr-do-sol.
Todas as suas desavenças já foram suprimidas.
Mas não consegue entender nem o movimento do girassol.

Não sofra, moça que chora.
O amor é um escudo na qual você é o inimigo.
A morte já não caminha de capas pretas,
Ela pode ser um soldado, um aliado ou um amigo.

Não sofra, moça que chora.
É você mesmo que tinha vertigem na escuridão?
Sinta-se mulher por onde quer que você passe.
Saiba sorrir e distribuir as qualidades que possui seu coração.

Não procurei amor

Tiago Figueiredo

Em minha infância,
procurei um grande herói.
Para que me defendesse do mal,
dos medos que me destrói.

E conheci meu pai,
ele me deu a segurança.
E nele, eu tive confiança.

Em minha infância,
procurei uma heroína.
Para que me proteja,
longe de qualquer perigo, onde quer que eu esteja.

E conheci minha mãe,
ela me deu esta proteção.
Por ela, no fogo, ponho minha mão.

Em minha infância,
procurei um anjo no céu.
Para que eu voasse junto a suas asas,
e que me protegesse em seu véu.

E conheci meus amigos,
com eles, viajei longe, bem distante.
Com muita alegria a todo o instante.

Em minha infância,
procurei um deus, uma mitologia.
Para que tivesse onde me refugiar,
para que eu vivesse uma pequena magia.

E conheci minha família,
de mim fizeram um professor.
Levaram a mim as grandezas do amor.

Em minha vida, busquei várias coisas,
Algumas, eu não sei por onde estava.
Só sei que desde quando te vi,
Você por meu coração caminhava.

Procurei várias e várias coisas,
Mas não procurei amor, talvez por não questioná-lo.

E conheci você,
E vi que não necessitava mais procurá-lo.

Procurei várias e várias coisas,
Mas não procurei amor.
Eu amo você. És o acalanto da minha dor.

Família

Tiago Figueiredo

Família...
Chefia da dignidade.
Família...
A maestria construtora da verdade.
Família...
A mais bela esperança de fidelidade.
Família...
A escola prática da amizade.

Família...
O início da vida de um ser.
Família...
Amor que é até difícil descrever.
Família...
Aconchego além do que se pode ver.
Família...
Primeiro incentivo de nosso saber.

Família...
Força sagrada que me dirigiu.
Família...
O guia que em toda a jornada me conduziu.
Família...
Aquela meus limites mediu.
Família...
Onde a personalidade em mim surgiu.

Família...
Conjunto de alegrias e felicidade.
Família...
União mesmo nas dificuldades.
Família...
O forte elo das serenidades.
Família...
A proteção contra todas as maldades.

Família...
Aquela que me ensinou a amar.
Família...
A mais perfeita missão de educar.
Família...
Aquela que melhor soube me aconselhar.
Família...
Maior símbolo de meu caminhar.

Pais, amem seus filhos,
eles são reflexos de suas vidas.
Filhos, amem seus pais,
só eles sabem amar sem medidas.

Pais, amem seus filhos,
ensinem a eles tudo aquilo que os alegrarão.
Filhos, amem seus pais,
tudo o que fizerem a eles, seus filhos com vocês farão.

Respeitem todos sem nenhuma exceção,
Povos desta nação.
Que todos enxerguem na família esta lição,
E que Deus proteja toda esta união.

Família...
Fonte de nossa existência.
Família...
A razão da alegre e respeitosa convivência.
Família...
Aquela que planta flores em meu coração.
Família...
Aquela que cultiva sonhos em minha oração.

Pais, amem seus filhos.
Filhos, amem seus pais.

Dizem que sou bobo

Tiago Figueiredo

Sou tachado de bobo,
E assim o sou.
Não o bobo besta, o bobo inútil.
Aquele que não é levado em consideração.
Muito diferente do bobo que não entende nada,
Não tem nenhum limite,
Ou ainda, aquele que não se encaixa na multidão.
Sou livre de qualquer comparação.

Sou o bobo que luta com fantasmas para te proteger.
Sou o bobo que invade a janela do seu quarto para te ver.
Sou aquele que faz tudo para te ver sorrir.
Um bobo que te manda desenhos de coração...
Sou livre de qualquer comparação.

Tachem-me de bobo, pois assim o sou.
Um idiota sonhador que só pensa no amor.
Sou eu que abrirei a porta do carro,
Sou eu, que nas pedras, em meu colo, tirarei seus sapatos,
Sou eu que lhe darei uma flor,
E ainda pedirei um beijo de pagamento.
Farei humor só para que possas rir.
Farei do seu tédio o melhor momento.

Sou livre de qualquer comparação.
Prazer...
Sou o bobo que quer conquistar seu coração.

Sou o bobo que mata os medos para te proteger.
Sou o bobo que invade o seu trabalho para te ver.
Sou aquele que faz tudo para te ver sorrir.
Um bobo que busca apenas uma linda paixão.
Sou livre de qualquer comparação.

Saudade que dói

Tiago Figueiredo

O tempo voa,
não tenho o controle de meus deveres.
Minha autoestima está fraca,
preciso de limites para meus afazeres.

Saudade que doí, que aperta,
e me ensinou a valorizar.
Saudade que doí, que aperta,
e me ensinou a mais feliz ficar.

Ensinamentos que a vida me traz,
queria só dizer que sempre te amei,
queria só dizer que por você, minha rotina eu mudei,
ensinamentos que a vida me traz.

Minha querida, foram vários dias que eu sorri por ti.
Foram alegres horas que eu vivi,
minha querida...

Cada momento foi único em minha vida,
minha saudade é interminável,
minha saudade não é mais controlável.
Cada momento da minha vida.

Cada momento foi único em sua vida,
e esta dor já toma conta de mim,
e esta tristeza já me deixa quieto, assim.
Cada momento da minha vida.

Saudade que doí, que aperta,
Você marcou-me como uma tatuagem.
Saudade que doí, que aperta,
Revelou em mim, a mais linda imagem.
Saudade que doí, que angustia,
Ensinou-me a olhar pro bem.
Saudade que doí, que angustia,
Ensinou-me a amar sem importar a mais ninguém.

TAF´s Poems

Faço um mundo pra te conquistar

Tiago Figueiredo

Por ti, caminho aonde as células não chegarão,
Vou e volto, não sei se devo limitar o caminho.
Por ti, solto foguetes até onde foi o Sputnik,
Esvazio o mundo para sentir-me sozinho.
Por ti, rabisco um documento por inteiro,
Falo coisas amorosas em seu ouvido, bem baixinho.

Nado de costas no mar. Desenho um lindo pomar.
Eu faço montanhas pra te conquistar.

Por ti bato asas até que a atmosfera me livre do respirar,
Torno-me um pica-pau e começo a comer madeira.
Por ti, mando mensagem ao mundo que você é meu bem maior,
Recito um poema com a voz do Cid Moreira.
Por ti, alimento-me das folhas e vivo entre toda a fauna,
Falo coisas tão belas quanto os galhos de uma videira.

Nado de costas no mar. Desenho um lindo pomar.
Eu faço estrelas pra te conquistar.

Por ti, danço com os flamingos, formo um coração com seus bicos.
Dedico páginas e mais páginas de um jornal.
Por ti, gasto fortunas que meu suor honra, só para te ver sorrir.
Faço milhões de balões vermelhos em uma festa saturnal.
Por ti, desafio os algarismos de Al-Khwarizmi,
Crio em sua presença, um verdadeiro amor fraternal.

Nado de costas no mar. Desenho um lindo pomar.
Eu faço luas pra te conquistar.

Por ti, atravesso um Tsunami com uma prancha de surf.
Canto com a voz do Axl Rose para te impressionar.
Por ti, pulo de bungee jump em qualquer ponte que escolher.
Planto um jardim para flores te dar.
Por ti, desafio a ciência e digo que tudo foi criado por outro mítico.
Escrevo-te estas linhas a fim de lhe impressionar.

Nado de costas no mar. Desenho um lindo pomar.
Eu faço um mundo inteiro pra te conquistar.

Lamento, criança

Tiago Figueiredo

Trancado neste sótão há um mês inteiro,
apenas algumas borboletas celebram o reflexo do sol por aqui.
Haja gritarias vindas da minha única janela,
a qual só cabe meus olhares, que não posso tirar fotos.
Disseram-me que uma tal de guerra começaria,
pelo menos eu tenho alguém que olha por mim neste lugar.
Acho que vou crescer carregando estas correntes,
com pão e água vindos todos os dias pelo buraquinho da porta.
Sinto-me um cachorro com dentes espumados,
louco para explodir todas coisas que surgem diante de mim.

Há muito tempo não ouço a voz dos homens.
Há muitos dias minha boca convive com a incerteza da alimentação.
Barulho de ferros e mapas jogados,
perfazem o cenário e tudo que vejo deste chão.
Há muito tempo quero sair daqui e brincar com meus carrinhos,
mas os soldados não queriam que eu saísse.
Me protegeram, mas estou mais preso que um assassino.
E o fim de tudo isso como será, ninguém me disse.
Há muito tempo eu choro com os ratos,
e nem a lua resolveu surgir pela madrugada.
Mas vou esperar o soldado voltar para me libertar daqui,
e dizer que toda esta batalha será sanada.

Um novo dia e mais um pão será oferecido a mim,
mas que estranho, a porta finalmente foi aberta.
Um soldado carregando um chocolate.
Minha esperança cresceu como uma criança pequena e esperta.
Perguntei a ele se tudo havia terminado,
finalmente os homens pararam com discussões e batalhas inúteis.
Até que enfim conseguiram vencer o respeito,
e viverem de maneira a fazer coisas realmente úteis.
O soldado abaixou a cabeça e começou a chorar.
Deu-me o chocolate, pediu perdão e desfalecido ficou.
Olhei para ele e percebi que a guerra realmente teve seu fim,
apenas deu tempo de ouvir algo que ele me falou:

Lamento, criança, ninguém voltará.
Lamento, criança, seu futuro, a humanidade a Deus dará.

Tristes memórias de uma saudade sem fim

Tiago Figueiredo

Não sei se o tempo há de mandar em mim.
Mas se ele mandasse, no que interferia?
Se não fosse por esta minha saudade cruel,
por você eu nunca choraria.

Não sei se o tempo há de mandar em mim.
Mas se ele mandasse, no que interferia?
Se você talvez me observasse mais,
especial na sua vida eu sempre seria.

Os dias passam e você não chega.
As horas voam e você não vem.
Contei cada minuto para você voltar.
Por um segundo não encontrei ninguém.
Por tentativas busquei comunicar com você.
Através de uma carta resolvi te esperar.
Passei dias inteiros, atordoado e esperando respostas.
Você me disse quando ia voltar.

Tudo bem, acho que esperarei mais um pouco.
Porém sua esperança não serviu pra mim.
Agora estou aqui, amuado, calado.
Novamente a saudade me deixou assim.

Vivíamos muito bem, mas você partiu sem deixar nada.
Nosso passado já nos fez sorrir.
As coisas mudaram um pouco, vou ter que entender.
Meu único desejo é matar esta saudade que me faz sucumbir.

Não me conte lindas histórias.
Não me deixe nesta triste memória.
Esta saudade não terá mais vésperas de fim.
Até quando ficarei assim?

Não me conte lindas histórias.
Não me deixe nesta triste memória.
Estou indo embora, para não mais voltar.
Meu coração já cansou de tanto te esperar.

Os dias passam e você não chega.
As horas voam e você não vem.
Contei cada minuto para você voltar
Por um segundo não encontrei ninguém.
Os dias passam, já passaram, mas virão outros.
As horas correm como sempre devem correr.
Sentirei muitas saudades para ver você de novo.
Mas não importa o que aconteça, vou te esperar e te amar até morrer.

TAF´s Poems

Brilho cálido

Tiago Figueiredo

Quero buscar minha perfeita motivação.
Quero ter um bom lugar para passear.
Não sei se o dia será bom, tenho esta dúvida.
Mas enfim, venha o que vier, vamos esperar.

Acordo bem disposto e tomo meu café.
Os pãezinhos já estão na mesa e o relógio continua a correr.
Nada como um lindo domingo ensolarado.
Vou ver meu amor e me preparar para um belo dia eu ter.

Vou caminhar pelas calçadas...
E que venha o sol brilhante me esquentar.
E que este brilho cálido possa me animar.

Vou caminhar pelas calçadas...
Assim meu dia se alegra, assim meu dia melhora.
Estarei em minha melhor hora.

Vou correr...
E que esta manhã de domingo me traga boa disposição.
E que até que chegue a noite eu possa trabalhar meu coração.

Vou correr...
Respirar mais forte e continuar minha vida feliz e saudável.
Na esperança de que nunca termine esta rotina adorável.

Quero buscar minha perfeita motivação.
E nada melhor do que uma boa manhã de sol.
Lá fora, a natureza já proclama que o tempo está bom.
Acordei cedo, mas nem arrumarei meu lençol.

Acordo bem disposto e tomo meu café.
Ah, até que chegue a grande hora de ver o meu amor...
Vamos caminhando, pois dizem que devagar, ao longe se chega.
E é neste brilho cálido que terei em mim um esplendor.

Vou caminhar pelas calçadas...
E que o som das águas me faça perceber a calmaria.
E que o som das águas me faça sentir uma grande alegria.

Vou caminhar pelas calçadas...
E que as borboletas voem o mais alto que puderem.
Que os passarinhos cuidem de seus ninhos, se quiserem.

Vou correr...
Rápido como o tempo que não para de andar.
Veloz como as estrelas que nem a noite esperam chegar.

Vou correr...
E que este brilho cálido possa em mim permanecer.
Que em todas as vezes eu possa sorrir e dizer:

Que irei correr...
Que irei caminhar pelas calçadas...
Que irei ver meu amor...
Que irei tomar meu café...

É neste domingo, é neste brilho maravilhoso.
Que terei disposição para, enfim, eu trabalhar.
E que venha os dias corridos, pois estou descansado.
Sempre alegre, sorridente, estarei onde o brilho do sol estar.