Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Viciados em celular

De quanto em quanto tempo você olha suas notificações no celular? Não passa um dia sem mexer no smartphone e se desespera quando está sem sinal? Existem sinais que podem mostrar o quão viciado você está. Descubra!

continue lendo
Compartilhar

Vista desfocada

Sua vista anda fraca? Talvez seja mais que uma simples regressão natural: pode ser algo que você mesmo está provocando. De acordo com um estudo de 2011, o tempo que passamos apertando os olhos diante de nossas telas cobra um preço alto de nossa vista. Mais ou menos 90% das pessoas que passam mais de duas horas por dia olhando fixamente para aparelhos digitais sofrem problemas oculares complexos, incluindo visão desfocada e secura ocular.

Brasil Post

O pânico do telefone é uma realidade

Quer seja a frenética procura na bolsa quando seu telefone não está no bolsinho certo, quer seja por ter esquecido o aparelhinho em algum lugar, você já sentiu na pele o pavor absoluto de ficar sem seu celular - e não é coisa boa.

Você não faz ideia de como ir a lugares sem o Google Maps

A tecnologia trouxe o Google Maps e diversos aplicativos para você se localizar. Mas com que frequência tem usado eles? Se você não vai até a padaria do bairro sem usar o GPS, isso é um sinal de que você está sempre ligado ao seu celular, até para pequenas coisas. Além de estar totalmente perdido mesmo estando a 15 minutos de casa.

Você manda um SMS para alguém que está do seu lado

Os relacionamentos reais são comprometidos porque você está sempre no celular? Todo mundo ao seu redor adoraria que você falasse com outras pessoas reais. Se expressar virtualmente é uma tarefa um tanto quando fácil, você pode fingir sentimentos e expressões, e até mesmo ser outra pessoa. Conversar faz bem e é saudável, se você tem mandando muitas mensagens pra quem está praticamente do seu lado, sim, você está viciado!

Você sente dor de cabeça lancinante

Além de cansar a vista, o excesso de tempo passado diante de telinhas pode resultar em dores de cabeça e fadiga. E esse não é o único efeito que as engenhocas digitais têm sobre nosso cérebro. Segundo um estudo, os smartphones podem até estar causando “demência digital”, que cria problemas cognitivos e perda de memória de curto prazo.

Você se descobre pensando em 140 caracteres

Confesse: uma das primeiras coisas que você pensou quando conseguiu aquele emprego foi como vai divulgar a notícia no Facebook. E, quando estava sentado no metrô ao lado de um casal brigando, ficou constrangido, mas não conseguiu deixar de enviar um tuíte sobre o assunto. Compartilhar demais é um problema frequente nas mídias sociais e pode ter impacto negativo sobre seus relacionamentos. Pense duas vezes antes de postar.

 

Você trabalha fora do horário de trabalho

Se você se pega checando e-mails depois do jantar ou no casamento de sua prima, pode estar precisando de um pequeno detox digital. Uma pesquisa de 2011 realizada pela multinacional Regus mostrou que 59% dos profissionais brasileiros levam trabalho para casa com frequência. E, se você pensa que está apenas enviando um e-mail rápido ou recebendo uma ou outra ligação, está enganado. Que seja apenas uma hora a mais por dia. No final da semana, é quase um dia inteiro de trabalho a mais.

Seu sono está sendo prejudicado

Se seu smartphone tem um lugarzinho próprio no travesseiro, ao seu lado, talvez seja o caso de repensar seus hábitos telefônicos: o aparelho pode estar sabotando seu sono. Estudos constataram que a exposição prolongada a celulares logo antes de ir para a cama leva o usuário a ter mais dificuldade em pegar no sono e produz sono irregular. Sem falar que sempre há a tentação de checar suas notificações logo antes de fechar os olhos. Se você estiver com dificuldade em dormir pelo tempo recomendado, experimente desligar o telefone antes de se deitar.

Você sente a necessidade de documentar cada ocasião

Com o celular na mão, qualquer ocasião merece ser clicada, certo? Ou fazer uma selfie parece inocente, não? Mas a situação pode ser pior que se imagina. Tente guardar as coisas na sua cabeça, cada sensação, toque, voz são momentos únicos que smartphones não conseguiram guardar. Tirar várias fotos de si mesmo em situações estranhas, só mostra o quão conectado você está com o mundo virtual.

Vibrações fantasmas

Se você já sentiu seu telefone vibrar, mas o procurou e descobriu que não estava vibrando, saiba que não é o único. Na realidade, a sensação é tão comum que já chamou a atenção da comunidade médica. Em um estudo de 2012 publicado na “Computers in Human Behavior”, pesquisadores descobriram que a “síndrome da vibração fantasma” é um fenômeno vivido por uma grande parcela dos adultos jovens, aproximadamente uma vez a cada 15 dias. O estudo também sugeriu que as pessoas incomodadas com isso revelam sintomas de dependência de mensagens de texto - sinal de que pode estar na hora de desconectar.

Números de telefone decorados?

Decorar números de telefone é uma tarefa bem rara, em nossos tempos. A todo momento conversamos com diversas pessoas e o mais impressionante: não sabemos o número de seus telefones para quando uma situação sem celular chegar. É quase uma raridade que alguém tenha seu número na cabeça!

Você se esqueceu de como se faz contato olho no olho

O contato humano olho no olho vem diminuindo, e a culpa talvez seja da tecnologia. De acordo com a empresa de análises de comunicação Quantified Impressions, os adultos fazem contato olho no olho durante 30% a 60% do tempo numa conversa normal. Pode soar razoável, mas, para que seja formada uma conexão emocional, é preciso que o contato olho no olho seja feito durante 60% a 70% da conversa. Se você sente a necessidade de desviar os olhos para seu telefone quando está interagindo com outra pessoa, é hora de deixar o aparelhinho de lado por um tempo.

fechar