Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

José Ortega y Gasset

Ele deixou uma extensa obra, especialmente para o campo da Filosofia. Conheça um pouco mais sobre José Ortega y Gasset através de suas principais frases.

Fértil Mergulho

José Ortega

À leitura deslizante ou horizontal, um simples patinar mental, é preciso substituir pela leitura vertical, a imersão no pequeno abismo que é cada palavra, fértil mergulho sem escafandro.

Nada além do necessário

José Ortega

A lei seca da arte é esta: "Ne quid nimis", nada além do necessário. Tudo o que é supérfluo, tudo aquilo que podemos suprimir sem alterar a essência é contrário à existência da beleza.

Egoísta puro

José Ortega

Não é tão fácil como se crê ser um egoísta puro, e ninguém, sendo-o, alguma vez triunfou.

A revolução

José Ortega

A revolução não é a sublevação contra a ordem preexistente, mas a implantação de uma nova ordem que vira a tradicional pelo avesso.

Respeitar o inimigo

José Ortega

Desconfio do respeito de um homem com seu amigo ou sua bandeira quando não o vejo respeitar o inimigo ou a bandeira deste.

Necessidade imprescindível

José Ortega

A cultura é uma necessidade imprescindível de toda uma vida, é uma dimensão constitutiva da existência humana, como as mãos são um atributo do homem.

Lembrança dos erros

José Ortega

O importante é a lembrança dos erros, que nos permite não cometer sempre os mesmos. O verdadeiro tesouro do homem é o tesouro dos seus erros, a larga experiência vital decantada por milênios, gota a gota.

Grande agitação

José Ortega

Em épocas de grande agitação o dever do intelectual é manter-se calado, pois nessas ocasiões é preciso mentir e o intelectual não tem esse direito.

Em nome da liberdade

José Ortega

Quem, em nome da liberdade, renuncia a ser aquilo que devia ser, já se matou em vida: é um suicida de pé. A sua existência consistirá numa perpétua fuga da única realidade que era possível.

Estar na direita

José Ortega

Ser de esquerda é, como estar na direita, uma infinidade de maneiras que o homem pode escolher ser um imbecil: ambas, com efeito, são formas de hemiplegia [paralisia] moral