Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Poesias para celebrar a amizade

A amizade é um dos presentes divinos que recebemos na vida. Cultive sempre os seus amigos e tudo o que eles lhe trazem: as histórias, as memórias, o companheirismo e a irmandade. Deixe a poesia falar por você e celebre suas amizades.

Amizade Infantil

O desgosto de beber água quente depois de um gole da gelada

A aflição da pele do dedinho mal arrancada

A agonia de quando um balão está para estourar

A satisfação de lamber na embalagem o suco em pó que sobrar



A ansiedade que faz você revirar a noite anterior inteira na cama

A incerteza de dizer que lhe ama

A ousadia de chutar o gelo pra debaixo da geladeira

A angústia de ela responder “eu te amo” numa sexta-feira



A euforia de pegar em menos de cinco segundos a comida do chão

A loucura de bater três vezes na mesa só por superstição

O vício de ficar vendo o celular mesmo sem ter recebido a mensagem

O medo de ficar com o pé pra fora do cobertor e puxarem



A insegurança de mexer na maçaneta da porta depois de trancar

A intrepidez de desligar o micro-ondas um segundo antes de apitar

A ingenuidade de fazer um ritual para comer um chocolate

A tolice de fingir jogar o brinquedo enquanto o cachorro late



Porque não tem graça arrancar a pele toda e não chupar o sangue

Muito menos jogar fora o resto do pó junto com o Tang

Quanta insipidez misturar e beber a água gelada com a quente

E depois estourar a bexiga e dar risada do susto da gente



Porque é monótono fechar os olhos e fingir que nada vai acontecer

E seguro demais em pensar que não vai lhe perder

Tamanha frieza abaixar e pegar o gelo com a mão

Mais frio ainda impor data para o próprio coração



Porque é chato ter que jogar a comida fora

E cínico demais não desvirar o chinelo e correr o risco da mãe ir embora

Quanta normalidade olhar o celular só quando vibrar

Tamanha coragem não dar uma corridinha depois da luz da cozinha apagar



Pois é corajoso demais não checar a porta e passar o dia aflito

Tamanha chatice o micro-ondas e seus três apitos

Quanta insensibilidade morder logo de cara o corpo da tartaruga

Pois dono que não ameaça antes de jogar o brinquedo

O cão se diverte mais com uma pulga

Emocione seus amigos mais queridos com uma poesia especial

Eu conto nos dedos

Eu conto nos dedos

As vezes que ganhei um sorteio

As vezes que pedi um conselho

E você não me fez feliz



Eu conto nos dedos

As vezes que encontrei dinheiro na rua

As vezes que pedi ajuda sua

E você não estava ali



Eu conto nos dedos

As vezes que você não me atendeu

As vezes que o Sol ruboresceu

Para me lembrar de ti



Eu conto nos dedos

As vezes que eu amei

As vezes que eu chorei

As vezes que eu suei

E não consegui



E, às vezes, dá vontade de desistir

Jogar tudo para o alto

Bater sola no asfalto

E sair por aí



Mas, eu também conto nos dedos

As amizades verdadeiras que tenho

E, parabéns pelo seu desempenho,

Você, amigo, me dá forças para seguir

Benquerença

A amizade é tudo

Seu jeito moleque já me provou isso

Não há religião, mandinga ou crença

Que explique esta benquerença

De assumir tal compromisso



Ser amigo é mais do que ser colega

É mais do que ser companheiro

Mais do que estender a mão

Ser amigo é assinar um contrato às cegas

É assumir a responsabilidade de ser Irmão



Pois o bom amigo

É igual ao oxigênio que respiramos

Não precisamos vê-lo

Mas ele está sempre lá nos inspirando



Nos mantendo vivos...

E sempre podemos ir mais longe

Quando o ar da graça é dado

Para tal, basta um abraço

Basta um incentivo

Basta um recado



O teu choro eu já chorei

O teu riso eu adoro sorrir

Valeu por você existir

O meu quintal está e sempre estará

Aberto para ti

Amigo é aquele

Amigo é aquele que estende a mão

Que está lá quando você precisa

Que adora dizer “sim”

Mas sabe dizer não



Amigo é aquele braço direito

Aquele que sabe todos os seus defeitos

Aquele abraço apertado

Que faz a saudade doer no peito



Amigo é aquele sujeito

Que mesmo quando está oculto

Não deixa o predicado na mão

Se for preciso, faz uma sentença

E por juízo, uma oração



Amigo é aquele que viaja

Mas também aquele que não sai de casa

Aquele que te leva às nuvens

Sem mergulhar na água rasa



Amigo é aquele que te quer bem

Independentemente dos seus bens

É aquele que até esquece seu aniversário

Mas não deixa de dar parabéns

Amigo é aquele que te empresta

Aquele que te dá

Aquele que te devolve em forma de amor

Tudo o que não se pode mensurar



Amigo é aquele

Amigo é esse

Amigo é tu

Amigo é tudo

Inspiração

Hoje eu acordei meio Cazuza

Exagerado e doido para provar o meu amor

Hoje eu acordei com medo mas nem liguei

Tampouco reclamei abrigo

Pois tenho você, amigo, meu maior valor



Hoje eu acordei meio Milton

E desde o meu Nascimento

Eu sigo um mandamento que serve como jura

Amigo é coisa pra se guardar

Debaixo de sete chaves, cofres e fechaduras



Hoje eu acordei meio Jobim

E fico até sem Tom pra dizer

Que você é uma inspiração para mim

E eu não existo sem você



Hoje eu acordei meio Jorge

Pois quando tive razão

Eu só quis o “Seu” “Ben”

Mais que nada

Sem você não sou ninguém



Hoje eu acordei meio Zeca Baleiro

Com uma vontade danada

De desejar bom dia a quem me ama

Pois quando fico triste, tristinho

Você não me deixa sozinho

E me manda um telegrama



Hoje eu acordei meio Raul Seixas

Maluco Beleza, sem sensatez

Quando a terra para

O “Meu Amigo Pedro” me agita

E faz com que eu tente outra vez



Hoje eu acordei meio Lulu

E peço a proteção de todos os Santos

Que toda forma de amor te acompanhe

Em todos os cantos



Hoje eu acordei meio Caetano

E sou Veloso, para te cobrir

Toda a frieza deste mundo profano

Não será capaz de te sucumbir



Hoje eu acordei meio Cartola

Pois, se o mundo é um moinho

Eu sou uma viola

E transformo este pesadelo em canção

Eu nunca te deixarei sozinho, amigo

Você é a minha inspiração

Use a poesia também para declarar o seu amor