Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Tipos de champagne para o Ano Novo

Para brindar em grande estilo, nada melhor que um bom espumante! Ou um champagne? Você sabe a diferença? Aprenda um pouco mais sobre essa bebida tão nobre!

Champagne ou Espumante?

O Champagne leva em conta a localização geográfica da produção de certas culturas como vinhos, queijos, manteiga e outros produtos agrícolas. Só os espumantes produzidos nesta região do nordeste francês podem ostentá-lo. É necessário que o vinho respeite regras bem definidas para poder ser chamado de champagne. Por exemplo, apenas três tipos de uva são permitidas para a fabricação da bebida: a pinot noir (responsável pela estrutura, cor dourada e aromas de frutos maduros), chardonnay (que fornece aromas florais, frutados, amanteigados e refinamento aromático à bebida) e pinnot meumier (que também fornece estrutura ao vinho. Esta uva é a menos importante entre as demais). Por causa de todo esse cuidado e requinte, o champagne, tem como característica o seu frescor e acidez.

Já o Espumante é nome genérico dos vinhos que possuem gás carbônico, ou seja, aqueles que fazem espuma quando abertos. O dióxido de carbono resulta de fermentação natural, seja ela feita dentro da garrafa) ou fora dela.

Champagne

É a denominação que só pode ser usada para espumantes produzidos na região francesa de Champagne. Não confundir com "champanha", palavra aportuguesada que se refere a qualquer espumante.

Blanc de Blancs e Blanc de Noir

Em francês, os termos designam, respectivamente, "vinho branco de uva branca" e "vinho branco de uva tinta". Vinhos brancos podem ser produzidos a partir de uvas tintas, desde que a casca (que dá cor ao vinho tinto) seja separada no processo.

Moscatel

Produzido por um método criado em Asti, Itália, é um espumante aromático e doce, ideal para acompanhar sobremesas à base de frutas, como torta de maçã.

Prosecco

Espumante cítrico, leve e descontraído. De origem italiana, a variedade é produzida por muitas vinícolas brasileiras. Harmoniza bem com pratos mais leves, empanados e tempuras.

Cava

Espumante espanhol produzido na região da Catalunha. Elaborado pelo método tradicional, é um dos mais consumidos no mundo.

Champenoise

Encorpado, com aromas envelhecidos e oxidativos, tem a segunda fermentação feita na própria garrafa. Acompanha bem pratos mais elaborados.

Charmat

É mais leve e menos estruturado do que os espumantes elaborados pelo método Champenoise. Em vez das garrafas, nesta variedade a segunda fermentação ocorre em grandes autoclaves.

Demi-Sec

Um meio-termo entre o Brut Seco e o Moscatel doce, é uma boa opção para harmonizar com aves como peru e seus acompanhamentos agridoces.

Doce

É aquele que mais açúcar, dá para sentir o gosto docinho desse Champagne na ponta ta língua. Ideal para aqueles que gostam de misturar o doce com o salgado em uma ceia.

Seco ao Doce...

Nature, Extra Brut, Brut, Demi-Sec e Doce, em ordem crescente, esses termos dizem respeito à quantidade de açúcar presente na bebida, sendo o Nature o mais seco e o Doce o mais doce.