Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

12 dicas que vão te ajudar nas finanças

Está com problemas financeiros? Calma! Nós separamos algumas dicas simples para você praticar no dia a dia e que vão fazer uma grande diferença no fim do mês. Confira, teste e veja o resultado!

continue lendo
Compartilhar

Disciplina

Não adianta receita pronta. É você quem se disciplina, quem se controla! É como fazer regime, ninguém vai emagrecer por você, não adianta dar aquela “beliscadinha” todo dia, os kilos vão chegar. Se houver uma “escapadinha” nas compras e sair da linha, o que chegarão são as dívidas, porque o dinheiro vai embora.

Evitar impulsos

Todo mundo gosta de fazer uma loucura de vez em quando, principalmente aquelas comprinhas, preferindo passar um sufoco durante o mês, se apertar, mas estar com o ego satisfeito. Impulsos são bons quando nos levam para frente, como diz o próprio nome. Por isso, se impulsione com o que te levará adiante, se empolgue com o amor, com as amizades, com os sorrisos, ria, gaste energia, mas, o dinheiro, pense melhor antes de gastar.

Lista de compras

Programar o que vai comprar ajuda a fugir daqueles gastos desnecessários. Ter conhecimento do que há em casa, dos seus pertences e anotar o que é realmente necessário na hora da compra, não deixará dúvidas (nem dívidas) e fará com que você dê ainda mais valor para aquilo que já tem. Valorizar as coisas, não apenas pelo preço, faz com que o equilíbrio seja algo contínuo na vida, e o universo conspira para que ainda mais riquezas cheguem.

Montar planilhas

A tecnologia está sempre a nosso favor, então aproveite o bloco de notas do celular e programe-se! Registre os gastos, anote as entradas e saídas de dinheiro, esteja sempre em sintonia consigo mesmo. Escrever, anotar e registrar serão verbos chave para que aquele dinheiro sobre no final do mês.

Pequenos gastos diários

Ir a padaria de carro ou a pé? Pegar uma carona ou pedir aquele táxi? Ficar horas no banho ou tomar uma ducha gostosa? Os pequenos gastos diários podem não parecer muito influentes na hora de olhar nosso saldo no banco, no entanto, as economias podem começar nos pequenos atos do cotidiano. Gastar menos, quando se pode, possibilita viver mais e melhor. Além do bolso, a natureza e o planeta também agradecem.

Reduzir gastos supérfluos

A pergunta é: eu preciso mesmo? Quanto eu preciso disso? É necessário? Na dúvida, a resposta é sempre negativa. Não precisa comprar a blusinha porque está na promoção ou ter uma bolsa de cada cor só para combinar com os sapatos. A vida é curta e você nem precisa desses detalhes. Gaste com o que julga necessário para viver, e não para sobreviver.

Comprar à vista

Não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje é sempre uma boa pedida e isso também vale para o uso do seu dinheiro. Por isso, é sempre melhor pagar no ato e não deixar para o mês que vem, quando já nem lembramos mais e vem a fatura do cartão, nos assombrar. Ah, mas não dá para pagar à vista? Então é a hora daquele planejamento entrar em ação, para que o fantasma do cartão de crédito não te persiga durante o ano todo.

 

Planejar compras

Planejar parece sempre um clichê, mas estar atento com planos futuros é sempre positivo para a vida financeira. Analisar os gastos do mês, planejar o dinheiro que entra e que precisará sair (ah, ele sempre sai!), buscar melhores preços e épocas de compra vão garantir aqueles bons descontos. Saber o que precisa realmente adquirir e estar antenado nas promoções trarão a economia para sua casa e a felicidade para seu lar.

Cardápio da semana

Nossa rotina envolve dinheiro, planejamento, necessidades e, entre elas, está uma vital, que é comer. A comida também é um fator pesado quando o assunto é gastos: é a inflação, os preços abusivos… Então, para que colaborar para isso se podemos economizar? Fazer um cardápio semanal ajuda, além da saúde, o bolso. Reaproveitar os menus, reelaborar aqueles legumes e fazer uma sopa e mesmo ter o prazer de cozinhar e não pegar aquela fila no restaurante por kilo, são atos que trazem diferença, no bolso e na balança. Família feliz, alimentada e consciente!

Dinheiro = Trabalho

A clássica frase de que dinheiro não cai do céu é bem verdadeira, o que realmente traz o dinheiro é o suor do trabalho. Quanto mais trabalhamos, mais dinheiro virá, mas também é preciso tempo para apreciá-lo, não é mesmo? Por isso, equilibre dinheiro e trabalho, repense o quanto é necessário trabalhar para que a felicidade chegue e quanto de dinheiro realmente está compatível com essa felicidade. É preciso viver e não apenas sobreviver. Trabalho, dinheiro e lazer devem estar em harmonia.

Regularidade

O equilíbrio nas finanças exige foco e, para isso, você deve manter uma rotina financeira e estabelecer regularidades que, ao final, te trarão muito resultado e saldo positivo. Guarde as moedas no cofre ou até economize o dinheiro que gastaria com sacolas do supermercado, por exemplo. Pequenos atos, quando regulares, podem trazer grandes benefícios, e possibilitam depois até aquela “extravasada” em algum momento, mas com consciência.

Pagar conta

É doloroso programar-se para coisas ruins, isso é, mas estar ao final do mês com as contas pagas trará o alívio e o fôlego para que as próximas semanas sejam muito mais agradáveis e prazerosas. Os atrasos nas contas também atrasam a vida e a clássica bola de neve te derruba por muito tempo, além de te congelar, e imobilizar para aquela viagem com a família, as saídas de fim de semana ou aquela roupa nova que tanto queria. Então, programe-se! Contas pagas sem atrasos evita juros e deixa a família muito mais feliz.

fechar