Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

A dor faz quem você é

Há quem diga que a dor precisa ser sentida, mas até que ponto podemos nos permitir sofrer? A verdade é que não podemos mudar os caminhos que a vida toma, mas podemos aprender com as dores e absorver as lições mais valiosas. Inspire-se e reflita para buscar a sua felicidade!

continue lendo
Compartilhar

Deixar o criticismo ir…

Às vezes somos muito críticos, julgamos tudo e todos, a nós mesmos e aos outros. Mas para quê? Por quê? Por que não cultivar alegria e leveza em nossa mente, palavras e ações? Mudar padrões de comportamento antigos como esses dão trabalho, mas vale a pena!
Aos poucos, prestando atenção e fazendo um esforço consciente para mudar, conseguimos nos transformar. Passamos a ver o que é positivo, o que é bom, o que acrescenta e o que produz felicidade, em vez de apenas focar no que é ruim, negativo, triste…
Aprenda a cultivar em si a alegria, a leveza e deixe ir a crítica e o julgamento!

Tenho direito de ser feliz também!

Quando resolvi abraçar quem eu era de verdade, passei a ver a vida de forma mais clara, sem tantas cobranças! Percebi que tenho qualidades, capacidade e motivos para sorrir! Percebi que tenho direito de ser feliz também, e assim fui deixando a dor de lado, fui deixando a tristeza ir embora, dando lugar à felicidade!

As lições da vida

Foi difícil deixar você ir embora; foi difícil aceitar tudo o que aconteceu e, mais difícil ainda, lidar com as cicatrizes que permaneceram em mim... Mas precisei ser forte e ter paciência! Precisei entender que todo fim traz aprendizados, que haviam lições importantes a serem aprendidas e que estas lições me ajudariam a crescer!

Toda dor tem um porquê

Nenhuma dor vem sem porquê, nenhuma dor vem sem um propósito. Se algo dói, dói por um motivo e, quando olhamos para esse motivo com atenção, podemos perceber coisas que podemos mudar. Se algo dói, temos a oportunidade de encontrar uma forma de cessar a dor e buscar alegria para colocar no lugar dela.

Reencontrar o sentido da vida

Passei a viver minha vida no automático, apenas fazendo o que precisava fazer. Até que percebi que mesmo o que eu "precisava fazer" já não tinha mais sentido para mim... Foi um período doloroso, confuso e nebuloso, mas pouco a pouco consegui reencontrar o sentido da minha vida. Se não fosse por esse momento difícil eu talvez não seria tão feliz como sou hoje, pois foi este momento que me proporcionou um momento de reflexão!

Deixe a dor ir embora

Canção de Marisa Monte

Por mais dolorosa que seja uma fase de sua vida, lembre-se de que cada minuto que passa é um minuto que não poderá ser recuperado... É como diz a canção: "Hoje o tempo voa, amor. Escorre pelas mãos, mesmo sem se sentir e não há tempo que volte". Então, lembre-se de que muitas vezes a dor é necessária, mas ela não pode vir para ficar, ela precisa ir em algum momento… O tempo está passando. Pense em como você quer olhar para trás para sua vida: com alegria ou com tristeza?

Aceitei que vai doer

Aceitei que daqui pra frente viverei meus dias sem você por perto, viveremos longe e que a cada dia a saudade vai bater e vai doer. Aceitei que os próximos meses não serão fáceis e aceitei porque sei que foi a escolha certa a fazer. Sei que a dor e a saudade também nos farão mais fortes!

 

Levantar-se e recompor-se

É difícil levantar quando se cai, recuperar-se quando a dor bate no peito e recompor-se quando a vida desaba. É difícil, eu sei. Mas a vida é assim, tem seus altos e baixos. Quando menos esperamos, encontramos força, ouvimos uma palavra amiga que nos traz conforto e conseguimos nos recompor pouco a pouco.

O novo e o velho

Lembro-me de quando as coisas eram diferentes e meu peito dói de tristeza. Não gosto de mudanças e ainda mais quando fico assim tão perdido... O novo me assusta e sinto falta do velho. O novo traz muitas incertezas e eu sofro com isso. Até que um dia um amigo me disse que aquilo que considero uma ameaça pode ser uma oportunidade e passei a enxergar as mudanças como positivas! Mudanças não precisam ser coisas ruins, nem sempre precisam ser vistas como ameaças.
É comum sentir falta do passado e de ter certas coisas como eram, mas o novo também pode ser bom!
A dor ainda bate, de vez em quando, mas eu também aprendi com ela! Aprendi que o novo vem, também, para levar a dor embora aos poucos.

Quando decidi ser feliz...

Não vou mentir e dizer que foi fácil mudar minha forma de pensar, mas essa mudança demandou vontade e comprometimento. Decidi ser feliz, decidi mudar a ordem das minhas prioridades e decidi olhar para a vida com menos crítica. Pouco a pouco, fui ficando mais feliz, mais satisfeita, menos triste!
Passei a ver a vida melhor no presente e no futuro, percebendo a beleza de cada momento e de cada experiência!

Não sou perfeito

Eu não esperava e não aceitava perder nem chegar em segundo lugar. Não aceitava que não fosse perfeito, que não fosse o melhor... Mas aos poucos percebi que isso me machucava e me impedia de perceber o mundo em toda sua diversidade. Não sou perfeito, nem de perto nem de longe... E nem quero ser! Quero ser quem sou, resultado de minha história e constante incerteza!

Inflexibilidade

Eu sofria tanto com pequenas mudanças e sofria porque era inflexível. Percebi que na vida a gente pode aprender a se flexibilizar, para não sofrer tanto. Cansei de deixar que a dor determinasse meu caminho, que a inflexibilidade limitasse minhas opções e resolvi me abrir aos poucos para o novo, para o diferente e para o inesperado... E aos poucos fui descobrindo a mim mesmo! Descobri um mundo maior, possibilidades maravilhosas e opções interessantes!

Doer é preciso

A dor sempre vem para trazer lições. Por mais desconfortável que seja doer, doer é preciso. É preciso sentir, sofrer, desconcertar-se para olhar para a vida de uma forma diferente, para conseguir expandir sua própria mente e perceber a vida de outra forma. A dor nem sempre é apenas negativa; ela pode servir de lição e de motor para que você mude sua vida e busque coisas que te façam mais feliz!

A dor

Suspirei, não quis acreditar, sofri, chorei. Deixei que as lágrimas rolassem pelo meu rosto até o momento em que elas cessassem. Deixei que a dor viesse, doesse e se fizesse sentir até o momento em que meu coração se cansasse dela e pedisse que fosse embora.
Então, quando a dor doeu, o coração sentiu e eu me cansei, pedi que a dor fosse embora e me deixasse continuar meu caminho. Ela não quis ir embora tão fácil, mas eu a pus para fora!
E, quando a dor foi embora e o sofrimento cessou, senti-me melhor, conformei-me com o que acontecera e consegui enxergar o caminho que eu tinha a minha frente com mais clareza. E, aos poucos, indo atrás de meus novos sonhos, alcancei sucessos e tive conquistas lindas... E então lembrei-me da dor e a agradeci mentalmente por ter servido motivadora para que eu buscasse algo novo!

Criamos nossa própria dor

Às vezes nosso coração dói porque nós mesmos criamos expectativas em relação a algo ou alguém. Muitas vezes nós mesmos causamos nosso próprio sofrimento pela forma como percebemos o resultado de uma situação. E por vezes responsabilizamos o outro por ter nos magoado, mas como o outro poderia saber de nossas expectativas se elas são só nossas?
Isso acontece e faz parte da vida! O essencial é aprendermos com isso e aprendermos a reequilibrar nossas expectativas e desejos com aquilo que o outro realmente pode dar. E podemos aprender também que, mesmo que algo doa, há sempre uma lição a ser aprendida por trás de uma situação! Lembre-se disso daqui para frente e, mesmo que a dor apareça, entenda que ela pode ser usada para algo bom, como um aprendizado.

fechar