Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Dia Mundial do Combate ao Bullying

Bullying é um termo da língua inglesa que determina todo tipo de agressão contra outra pessoa no ambiente escolar ou profissional. Agressões físicas, verbais e psicológicas podem desencadear traumas que duram a vida toda se não forem tratados. Os casos mais comuns envolvem crianças que são ameaçadas ou intimidadas pelos conhecidos como “valentões”. Em comemoração ao Dia Mundial do Combate ao Bullying, 20 de outubro, leia as mensagens a seguir que preparamos sobre formas de evitar e remediar esse problema que afeta pessoas em todo o mundo. Compartilhe informação e ajude a formar uma sociedade melhor!

continue lendo
Compartilhar

O bullying

Originário do idioma inglês, o termo “bullying” deriva de “bully”, que pode ser um verbo (ameaçar, amedrontar) ou um substantivo (valentão). É a prática de atos violentos – físicos ou verbais – feita de forma intencional e repetitiva. O alvo, na maioria das vezes, é alguém mais fraco e indefeso. O Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10) foi criado justamente para mitigar essa prática, que tem um resultado desastroso na vida de quem é vítima.

Milhões de vítimas

Segundo dados do UNICEF, estima-se que metade dos estudantes entre 13 e 15 anos já relataram ter sofrido bullying no ambiente escolar. Isso significa que cerca de 150 milhões de adolescentes, no mundo todo, não enxergam na escola um lugar seguro para conviver. E como o bullying começa já na infância, esse número pode ser ainda maior. O Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10), não é para celebrar, e sim para buscar soluções.

Atos

A prática do bullying geralmente ocorre no âmbito escolar. Pode começar com apelidos ofensivos, xingamentos e até mesmo agressões físicas. Os estragos dessas ações podem fazer com que a vítima se retraia ainda mais, desenvolvendo inclusive distúrbios psíquicos, ou se revolte, podendo até tentar vingar-se de seus agressores. É por isso que o Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10) é uma iniciativa mais que urgente.

Distúrbios psíquicos

Na esmagadora maioria dos casos, a vítima de bullying carrega o trauma pela vida inteira. Torna-se um adulto pouco equilibrado, podendo desenvolver transtornos psíquicos – como depressão, ansiedade e pânico. São doenças altamente incapacitantes e com tratamentos demorados. Que possamos discutir melhor esses efeitos no Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10).

Violência como consequência

Além dos distúrbios psicológicos, a vítima de bullying pode guardar um rancor imenso sobre os abusos sofridos e revidar, de forma proporcional ou não. E o alvo pode ser seu agressor ou, em casos mais graves, pessoas que nada tiveram a ver com o ocorrido. O Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10) tem o propósito de fazer refletir sobre e buscar ações para o controle do bullying.

Eventos

As consequências do bullying atingem toda a sociedade, não só a vítima e o agressor. Principalmente em casos em que envolvem a vida de outras pessoas. Como no caso do Massacre de Columbine, em que dois alunos mataram colegas e um professor, feriram dezenas de pessoas e depois cometeram suicídio. Eles revelaram em diários pessoais que sofriam perseguições no colégio. 20 de outubro: Dia Mundial do Combate ao Bullying.

 

No Brasil

Casos como o de Columbine parecem ser mais comuns nos EUA, conforme vemos nos noticiários. Mas no Brasil, também acontecem, embora nos cause estranheza. Dois casos que chocaram os brasileiros: os massacres em uma escola em Realengo, na cidade do Rio de Janeiro, e em Suzano (SP). São casos como esses que o Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10) pretende coibir.

Dia no Brasil

O Dia Mundial de Combate ao Bullying é celebrado em 20 de outubro. Mas no Brasil, também temos uma data nacional (07/04), sancionada pela então presidente Dilma Rousseff. Essa data se refere ao dia do massacre na escola de Realengo, no Rio de Janeiro. O autor do atentado teria sido vítima de bullying e chegou a esse ato extremo, que culminou com a morte de 12 alunos e a sua própria.

Fale sobre bullying de forma consciente com essas mensagens

Não é brincadeira

Bullying não é brincadeira, não é piada, não é mimimi. É coisa séria, com consequências desastrosas, que pode destruir vidas. Não encare como “Passei por isso e sobrevivi”, porque muita gente, inclusive, comete suicídio ou atenta contra a vida de outras pessoas. No Dia Mundial de Combate ao Bullying (20/10), procure se informar melhor, antes de achar que não é algo relevante.

Fique de olho

Fique atento a sinais que seus filhos possam estar apresentando, bem como o estado físico deles quando voltarem da escola. Alguns dos sinais que podem ser verificados mais a fundo: desinteresse pela escola, hematomas, maior introspecção, irritabilidade e/ou agressividade, choro constante, entre outros. É o caso de pensar em procurar o colégio ou um profissional para ajudar na detecção. Dia Mundial de Combate ao Bullying: 20 de outubro.

Busque interagir

É essencial dialogar com seu filho, trazê-lo para perto de você e mostrar apoio. Em qualquer circunstância da vida. Pergunte como foi na escola, como são os colegas, o que a criança aprecia no ambiente escolar e o que a incomoda. Dê espaço para que seu filho se expresse, jamais ignore ou diminua a importância do que ele sente em relação a tudo. Dia Mundial de Combate ao Bullying (20/10): uma excelente oportunidade para conversar com seu filho.

Se o seu filho é o valentão

Por mais que o agressor seja visto como vilão, ele também é uma vítima. Ser violento sinaliza que algo não vai bem com essa criança ou adolescente. Ele mesmo pode ter sido vítima de bullying no passado, ou simplesmente reproduz um padrão de violência tido como exemplo. Mesmo havendo outros motivos, sempre é bom buscar tratamento também para ele. Que tal usar o Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10) para conversar com ele sobre violência?

Bullying virtual

Conhecido também por cyberbullying, essa prática ganhou adeptos graças ao advento da internet e a vantagem de se valer de um aparente anonimato. A vítima, que já é agredida pessoalmente, ainda pode ser hostilizada por meio das redes sociais. Vale lembrar que essa prática é crime e existem meios para punição. No Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10), converse com seus filhos sobre a integridade das pessoas também no mundo virtual.

Para além da escola

Engana-se quem pensa que o bullying é uma prática exclusiva a crianças e adolescentes. No ambiente corporativo, comportamentos que humilhem, hostilizem ou intimidem um profissional podem ser considerados bullying, e não partem somente do chefe, também são adotados por colegas de trabalho. No Dia Mundial do Combate ao Bullying (20/10), inclua o debate sobre o bullying corporativo também.

Leia frases que ajudam a combater o bullying

fechar