Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Infância boa

Não há fase melhor que a infância. Podíamos brincar a vontade, não tínhamos responsabilidades e preocupações... Era tudo uma grande brincadeira e nos divertíamos muito. Só tínhamos tempo para a felicidade. Que tal pegar algumas fotografias, relembrar seus bons momentos e aquecer seu coração?

continue lendo
Compartilhar

As minhas melhores lembranças

As minhas melhores lembranças foram feitas na infância, quando eu podia brincar muito e os aprendizados eram grandes. Parece que todo tempo vivido martelam em minha cabeça sempre, fazendo-me lembrar de que eu fui muito feliz no meu passado.

Nada mais me importava

Saudade da minha infância, daquela época que tudo era bom, que não havia problemas e que a maior expectativa era para o dia amanhecer e encontrar com os colegas, brincar e me sujar na rua. Nada mais importava se eu tivesse ali, vivendo os meus momentos e sendo feliz.

Éramos da mesma escola

Meu primeiro amor foi na infância, eu tinha 6 e ele 7. Éramos da mesma escola. Brincávamos juntos no recreio, mas eu tinha vergonha. Imaginava que se eu falasse muito, sairíamos casados de lá e meus pais não gostariam disso. Eu tinha ciúmes, mas não demonstrava, até que um dia ele se interessou por outra e eu sofri com a perda daquele que eu jamais tive. Mas na minha história, mesmo com desilusão, foi boa, pois foi o meu primeiro contato com as relações reais da vida.

O que ser quando crescer

Ser criança é a melhor coisa, você se diverte com pouco, tudo é festa, motivo de comemoração e histórias para contar aos amiguinhos. Cada livro nos proporciona uma nova viagem e os contos de fadas parecem reais. Nada então é mais maravilhoso do que se imaginar quando crescer e poder a cada novo dia testar uma profissão diferente, vestindo as roupas dos pais e irmãos e montando diversos cenários que começam primeiramente na imaginação.

A nossa primeira sala de aula

Que saudade das brincadeiras que eu tinha o privilégio de brincar. Sinto falta! Foi em uma delas que conheci a minha melhor amiga e em um passa anel ajudamos uma a outra. No dia seguinte aproveitamos e fizemos novos amigos pela escola. Era a nossa primeira vez estudando e também tínhamos vergonha. Depois, com o tempo, todos da sala eram amigos e compartilhávamos experiências, festas e até amores no entardecer.

No final da tarde

Amigos, que infância gostosa que tivemos, não é mesmo? Lembro-me de que no final da tarde todos iam até a minha casa tomar café. Era um momento bom, de achocolatado, bolo e muitas risadas.

Meus brinquedos ficaram velhos

Eu lutei contra o tempo para não crescer, mas não teve jeito. Meus brinquedos ficaram velhos, a poeira tomou conta das minhas lembranças e de repente a saudade tomou conta de mim. É, eu já estou velho, mas nunca esquecerei os melhores momentos que vivi na minha infância.

 

Aquele bolo feito pela avó

Infância boa é aquela que tem gosto e cheiro, que dá saudade e que só de lembrar-se daquele bolo feito pela avó já da água na boca. É quando os tombos, ralados e braços quebrados não tivessem doído tanto assim e valessem a pena ser revividos, se fosse possível retornar ao tempo e refazer aqueles dias.

Que saudade daquele tempo!

Que saudade daquele tempo em que os amigos se reuniam na rua, brincávamos de pular corda, ciranda, bola, passa anel e tudo era demais. As horas voavam em um piscar de olhos e valia muito a pena.

Uma infância que valeu ter vivido

Nada como ter um passado bom para relembrar, uma infância da qual valeu a pena ter vivido. Lá no meu tempo eu conheci pessoas fascinantes, experimentei gostos, conheci lugares e fui muito feliz. Por isso, quando vejo a juventude de hoje, sinto uma saudade enorme das coisas que ninguém hoje faz, como se reunir na rua, brincar de esconde-esconde e inventar maneiras de se divertir.

A escola era um lugar bom

Lembro-me que eu contava os dias para a sexta-feira, pois levávamos os nossos simples brinquedos para escola e dividíamos tudo. Era uma loucura! Todo mundo trocava, aprendia e se divertia muito. A escola era realmente um lugar bom, do qual além de me ensinar os conteúdos das matérias, ainda me mostraram muito de como seria a vida e como eu deveria ser quando crescesse.

O tempo passou voando

Como eu queria voltar à infância e ser feliz como antes, brincar como se não houvesse amanhã e aprender uma nova lição a cada dia. Acordar cedo não era tão ruim, pois eu sabia que encontraria em breve os meus melhores amigos na escola e poderia fazer daquele período o melhor possível. As férias eram boas também, eu tirava um tempo maior para me divertir, ver desenhos animados e passar com a minha família, já que eles se preocupavam com o meu bem-estar e me levavam para passear com frequência. É, o tempo passou voando e hoje restam apenas as lembranças.

Brincadeiras e travessuras

Infância boa é aquela que tem de tudo um pouco, de melhores amigos a inimigos, de brincadeiras a travessuras, de primeiro contato com lugares que serão especiais eternamente até os pequenos medos que nos acompanharão pela vida. Sinto saudade daquela ânsia que tinha pelo desconhecido, e coragem também, da qual me fez conhecer todo o bairro ainda jovem.

O meu melhor foi vivido lá trás

Depois que a minha infância passou, eu me perdi. Achei que seria legal crescer, mas errei. O meu melhor foi vivido lá trás, quando criança, porque não tinha problemas, somente brincava e passava o tempo ao lado de quem amava. Tudo era mais fácil e legal, mas chegou ao fim.

Fiz os melhores amigos

Os prazeres da juventude não voltam mais, mas foram tão bons! Deve ser por isso que passam depressa. O bom é que naquela época fiz os meus melhores amigos que inclusive estão comigo até hoje compartilhando do seu dia a dia e vivenciando os meus.

fechar