Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Uma saudade: férias escolares

Tem como não sentir saudade da infância? É a fase em que não temos nenhuma preocupação além de brincar. Hoje lembrei com carinho de tudo o que fazia com os meus amigos nas minhas férias escolares. A sensação de acabar as aulas e ficar livre só para se divertir era a melhor! Pura nostalgia...

continue lendo
Compartilhar

Ah... Bons momentos!

Você se lembra de quando era criança e entrava de férias? Quando você esperou todo mundo ir dormir, ligou a TV baixinho para assistir os programas que ninguém deixava você ver? Quando tentou virar a madrugada com o amiguinho que veio dormir em casa? Quando tudo o que você se preocupava era com os desenhos animados, quem seria quem nas brincadeiras e o quanto de bagunça poderiam fazer? Ah… Bons momentos!

Criança se diverte com pouco

Quando a gente é criança a gente se diverte com pouco! Encher bexiga, fazer cabanas de lençol, fazer barquinhos de papel, construir foguetes com sucata, brincar de adoletá, amarelinha, elástico… Ah! Como é bom ser criança! A gente não precisava de muito para se divertir e cada dia era especial!

Imaginação fértil

Quem nunca brincou de herói? Inventou uma fantasia incrível, um nome de herói e passou várias tardes correndo pela casa salvando o mundo? Que saudade daquela época que a imaginação era fértil, prevalente e as preocupações não existiam!

Quem nunca saiu para brincar com as crianças da rua ou do prédio, passou o dia brincando, chegou em casa e os pais o recebeu com um "já para o banho!" (e obedecíamos com um bico)?

Filme com lanchinho

Uma das coisas que eu mais amava quando era pequeno era quando a tia levava todos os primos para ver o novo filme infantil no cinema, comprava pipoca e balinhas ou nos levava para comer lanche depois do filme!

Ser criança é ter sempre algo bom para se esperar!

No último dia de aula, eu abraçava meu melhor amigo e já sentia saudade, porque a gente só se veria de novo depois das férias. Mas assim que as férias começavam, eu ia para a casa da avó e brincava com os primos, eu não queria voltar para as aulas. E, de novo, no fim das férias, eu abraçava meus primos e já sentia saudade, porque a gente só se veria de novo nas próximas férias. Mas assim que as aulas começavam e eu reencontrava meu melhor amigo, era como se a gente nunca tivesse se separado! Como era bom ser criança, sempre havia algo bom para se esperar!

Bolinho de chuva

Tarde com chuva na casa dos avós, vendo tevê em plena quarta-feira à tarde, sem lição de casa, sem hora para jantar e nem dormir… Aí eles chegam e dizem: “vamos fazer bolinho de chuva?”, todos os netos correm para a cozinha e vira aquela bagunça! É criança para um lado, açúcar para o outro e avós com o coração cheio de amor. Como é bom ser criança!

 

Coisas de criança

Passar trote, tocar a campainha e sair correndo, inventar apelidos para o primo mais novo, brincar de herói e superpoderes… Ah, que saudade eu sinto de ser criança e viver de bobeira, sem grandes preocupações. Que saudade de ter as tão esperadas férias na casa da avó para brincar com os primos, comer bolo e dormir até tarde!

Férias

Férias: Ficar acordado só pela diversão de ver o sol raiar e de dizer que virou a madrugada! Assistir, religiosamente, todos os programas infantis de manhã, até a hora do almoço! Passar várias tardes brincando na rua ou no prédio e voltar para casa imundo de tanto suor e sujeira. Viver cada dia como uma aventura e colecionar histórias para contar para os colegas na volta às aulas!

Alegrias de criança

Uma das maiores alegrias quando se é criança: entrar de férias e poder assistir os desenhos que você não conseguia ver, porque tinha que almoçar para ir à aula! Como era boa aquela sensação de acordar e sair correndo para ficar de frente com a TV, assistir o desenho colado na tela, pular do sofá de animação e decorar a musiquinha do desenho em menos de uma semana!

Que saudade de ser criança!

Que saudade de ser criança! De acordar e deixar a cama bagunçada, de tomar leite com achocolatado enquanto os nossos desenhos preferidos passavam na TV, de passar tempo com os coleguinhas do prédio, de comer coisas gostosas, de ver os primos… Ah, que saudade!

Casa da vó = bagunça!

Era tão bom chegar na casa da vó, receber aquele abraço gostoso e comer bolo com cobertura de chocolate! Como era bom ser criança, ter esse mimo todo, ser esperado pelos avós com o maior amor e deixá-los de cabelo em pé antes do fim da primeira semana de férias (sendo que ainda ficaríamos por lá mais umas duas ou três).

Lembranças boas das férias de infância

Tenho tantas lembranças boas das minhas férias de criança… Lembro de fazer maratona de filmes nas férias, jogar colchões no chão e comer pipoca! Brincar com os primos de esconde-esconde, pega-pega, alerta e queimada! Ir na piscina e fingir que estava em um navio em alto-mar! De brigar com o primo pelo último pedaço de bolo e ele dizer que tinha direito porque era mais velho! De chorar por besteira e de rir por qualquer coisa...

Lembrar das histórias da infância

A gente cresce e se esquece de quando éramos crianças, até que a gente se junta com os irmãos, primos, tios e avós e relembra todas as aventuras e traquinagens que aprontávamos quando éramos pequenos. A gente lembra das brincadeiras, dos apelidos, dos tombos e braços quebrados, dos bolos de cenoura com cobertura de chocolate, do cheiro da casa da vó… Esses momentos em que podemos lembrar disso tudo são tão bons! Era uma época tão gostosa e não há coisa melhor do que lembrar das lembranças de infância junto daqueles que fizeram parte de tudo conosco e rir até a barriga doer das histórias que cada um lembra!

Aventuras das férias

Quem nunca escorregou e ralou o joelho no asfalto, tropeçou na bola de futebol ou caiu do trepa-trepa e quebrou o braço quando era pequeno? Quem nunca passou por isso e ainda esperou ansiosamente as aulas voltarem para contar para todo mundo a aventura que passou nas férias? E para aqueles que quebraram o braço, a melhor coisa era chegar na escola e todos os amigos assinarem o gesso!

fechar