Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Amor em Outras Palavras

Faça destas palavras uma lembrança para quem você ama. Mensagens que irão emocionar seu amado. O amor é para ser sentindo, mas também escrito.

Moço

Sei que disse que me afastaria e foi o que fiz. Mas a distância me fez escrever estas palavras que tão confusamente escapam de meus dedos. A verdade é que não sei ao certo porque escrevo, contradizendo o que lhe falei na despedida. O que me causa essa insensatez? Você.

De repente

De repente ninguém mais me olha como me olhava antes. De repente não mais os seus olhos de âncora para silenciosamente me garantirem que está tudo bem, que a ondas da vida vêm e vão, mas jamais me levam. Aprendi com você que encontro a felicidade quando deixo viver em paz partes minhas que eu sequer sabia que existiam. E agora você é uma delas. É por isso que você não morreu em mim, e é por isso que vou continuar vivendo, para fazer pelo menos um pedacinho de você - o pedaço que está em mim - continuar existindo.

Olhar

Você olha tudo e nada e não me vê? Tem dias que fico te furtando com olhar, desejando que fizesse o mesmo comigo. Essa sua mania de enrolar os cachos com o dedo enquanto lê ou escreve. Seu olhar perdido me faz querer te encontrar e te levar para um lugar que seria só nosso. O que devo fazer para que me olhe, me perceba, me enrole a ti assim como faz com seus cabelos? Queria tanto poder te ver chegar, sorrir, me olhar. Se ao menos eu pudesse chamar a sua atenção. E eu aqui, louco para decifrar os mistérios desses seus olhos profundos, querendo saber o que esconde dentro desses cachos.

O Amor

O amor, substantivo que alguns chamam de abstrato, não vem de amar, verbo transitivo direto. Amor vem da experiência de vida. De querer mais que bem querer. Amar é ir além insanidade que a paixão causa e ainda assim sobreviver, desejando continuar ao lado do objeto de paixão. A vida imita a arte que imita a vida e que nos contamina. Acontece que nosso conceito de amor não vem de nós mesmos, mas de tudo o que nos cerca. E com esse amor, nascemos de novo.

Cabelos

Sei que há caracóis nos seus cabelos, caracóis que me hipnotizam, que me fazem desejar passar três vidas ou quinze séculos apenas fazendo movimentos circulares em seus cabelos com o dedo indicador da mão direita, enquanto a mão esquerda dança por seu corpo e com o resto do meu corpo bailar por toda a sua existência . Sua pelo branca me toca, me arranha, penso que parece areia. Esqueci como é que se respira. Sinto que vou morrer agora, assim, aqui. Você soluça também. "É o vento", você sussurra, ainda de olhos fechado, como se fosse possível colocar em ordem o caos que me causa.

Lado a Lado

Perdoe-me por ter soltado a sua mão. Por algum tempo pensei que poderíamos caminhar lado a lado, trilhando um caminho que seria só nosso. Mas a vida não tem placas e eu tive a impressão de estar seguindo o caminho errado.

Derrotas

Cresci ouvindo que o amor era um sentimento bonito, que fazia bem à pessoas, mas eu senti dor quando pensei estar amando. Depois, disseram-me que o amor era um sentimento muito intenso, que prendia, sufocava, tornava dependente. Então tive medo de me prender e nunca mais poder viver só. Os livros me mostravam um amor que enfrentava dificuldades, mas que sempre vencia e eu sou uma colecionadora de derrotas.

Um dia...

E então num dia que não fazia Sol nem chovia, num horário que não era bem de manhã nem exatamente de tarde, alguém que não tinha absolutamente nada a ver com você esbarrou em mim na calçada e me derrubou. Apesar do primeiro contato ridiculamente feio, as coisas não continuaram nesse ritmo. Ele me ajudou a levantar, conversamos, e como morava no prédio ao lado ele me ajudou com as compras, mas nem trocamos contato. Algumas semanas depois nos esbarramos novamente e quando percebi estávamos saindo sempre. Falávamos basicamente de como a vida estava horrível e ele ouvia tudo com atenção. Até que um dia as palavras de sempre pareceram sumir e comecei a falar de outras coisas e ele começou a falar também. Ele não se parecia com você, não tinha pretensão de ser você, ele não é você.
E, por isso, ele ficou. Por isso ele hoje está tomando banho silenciosamente enquanto eu te escrevo essa carta. Por isso lhe escrevi essa carta. Por isso, finalmente, posso me despedir de você.
P.S.: Eu (ainda e sempre) te amo.

O Que é Amar?

O que é amar? É abrir mão de tudo o que você acredita para se meter num sonho, ou é justamente ao contrário? Fazer questão de viver tudo o que se acredita, porque aí sim é um sonho? Amar tem a ver com o quê exatamente? Talvez amar seja genético ou puramente sócio-ambiental. Ou uma junção de tudo isso com cobertura de chocolate. A verdade é que só sabemos realmente o que é o amor quando ele acontece.

Grata

De repente ninguém mais me olha como olhava antes, de repente não tenho mais o seus olhos de âncora para, silenciosamente, me garantirem que está tudo bem, que as ondas da vida vêm e vão, mas jamais me levam. Nunca mais serei olhada por aquela cor, por aquele brilho, nem sentirei mais a sua respiração ao meu lado e também não ficarei mais grata à vida por seu sangue correr pelo seu corpo mesmo enquanto você dormia. Penso que eu deveria me revoltar, odiar Deus, ou pelo menos duvidar da existência dele por te levar tão jovem, tão saudável, tão cheio de desejo de viver, penso que eu deveria amaldiçoar a existência da humanidade e fuzilar com os meus olhos e coração todos os casais que tem a honra de dividir muitos anos de vida juntos. Mas sou grata à vida por ter me dado a oportunidade de lhe conhecer e viver junto a ti, por saber o que é ter minha existência tremelicando de desejo por alguém.

Desculpas

Quando me perguntavam do Paulo, do Marcelo, do Gabriel, eu sempre tinha um motivo: conversa chata, sexo ruim, grude demais, procura de menos. Mas essas eram as desculpas que eu dava por não querer admitir que não queria encontrar ninguém, que achava impossível amar e ser amada depois de você.

Saber Amar

Acontece moço que eu não sabia o que era amor. Você entende? Por isso eu não soube o que sentir quando me beijava, quando me abraçava, quando me olhava daquele jeito que só você sabe olhar. Minha definições de amor se misturaram e eu virei um caos emocional. Afastei-me para não te machucar, para não te confundir também. Deixei que seguisse seu caminho antes que se perdesse no meu. Senti sua falta ao caminhar sozinha. Perdoe meu coração maluco.

Cartas

Cada vez que uma de suas cartas chegava, eu sentia ao mesmo tempo êxtase e desespero. A felicidade de um novo contato seu, de sentir que você tinha passado tanto tempo inventando formas de me amparar quando não estivesse mais aqui, parecia inesgotável. Mas só até eu perceber que esse contato em breve também teria um fim. Aí a sensação era de te perder de novo, mais uma vez. Como nos dias em que acordo assustado com o despertador de manhã e demoro alguns segundos para lembrar que por mais que eu estique os braços, não te encontrarei ao meu lado na cama, que nunca mais poderei te beijar o corpo inteiro enquanto você finge estar dormindo e, que por mais que eu esmurre a porta do banheiro nunca mais vou escutar a alegria da sua voz cantando no banho enquanto eu reclamava por estar atrasado.

Confraria dos Trouxas