Amores de Verão

Ah, o verão... Gente bonita e bronzeada, muita festa, muito amor... Deve ser por isso que o Sol vê nascer tantos amores na sua estação!

Carol e Guilherme

Ela, de São Paulo, ele de Ribeirão Preto. Os dois em Ubatuba, litoral norte de SP. Com certeza, foi paixão a primeira vista. Desde o primeiro momento que se olharam, não tiraram mais os olhos um do outro. Uma pena que os dois já tinham seus respectivos namorado e namorada. Mas isso não impediu que eles logo começassem a se falar. Havia uma conexão incrível entre eles. Enfim, uma amizade grande nasceu naquele banquinho de frente para a praia, mas ambos sabiam que era mais que só aquilo. Acabou a viagem e cada um foi para o seu canto.
Para aqueles que dizem que amor de praia não sobe serra, pois esse subiu (pelo menos por enquanto). Os dois trocavam mensagens o dia inteiro e aquela "amizade" foi crescendo cada vez mais. A parte boa da história começa agora. Eles se reencontraram em 2009, no mesmo lugar e dessa vez, os dois solteiríssimos! E assim aconteceu. Aquelas férias devem ter sido as melhores da Carol, ela não pode falar pelo Gui, mas acredita que para ele também foi. Uma semana perfeita. Ensinando o Gui a surfar, vendo o mar no mirante toda manhã e procurando tartarugas. Entre beijos e muita água de coco, a semana infelizmente acabou e, de novo, cada um para o seu canto. Continuaram conversando o dia inteiro por mensagem, combinando de se ver muitas vezes, mas nunca dava certo... Afinal, a distância era grande. Agora chega o vilão da história: o tempo. Os dias foram passando, e o Guilherme já não lembrava mais dela todos os dias, não mandava mais mensagens com a música deles... E agora? Bom, eles mal se falam. "Foi a mais linda história de amor que eu vivi mas amor de praia não sobe mesmo a serra, muito menos anda 300km de Ribeirão até SP", ela conta, rindo.

Comentários