Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Atitudes que podem ajudar o seu relacionamento

O amor é feito de pequenas atitudes, e todas elas positivas. Mas e quando ele está desgastado? Como recuperar o relacionamento? Pequenas doses de carinho, gentileza e muita paixão podem ajudar!

continue lendo
Compartilhar

Mostrar interesse pelos gostos de seu parceiro

A felicidade de um casal não está, necessariamente, na homogenia. Muito pelo contrário: é com as diferenças que se conhecem coisas novas, que surgem novos interesses e que você se torna capaz de admirar ainda mais aquele que te ama. Portanto, seja aberta aos novos programas e às diferentes formas de passarem o tempo a dois da melhor maneira possível. Se ele deseja, por exemplo, assistir a um jogo de futebol, ao invés de criticá-lo e dizer que estava planejando algo mais “romântico” ou “tranquilo”, ofereça a sua companhia para ir com ele. Claro que um relacionamento é uma via de mão dupla: não adianta se dedicar aos gostos e vontades do outro e não receber nada em troca.

É importante que ele também conheça mais o seu mundo e se esforce para saber, cada vez mais, daquilo que te agrada. Outro ponto é que você também não tem a obrigação de tomar gosto por essas novas atividades que experimentou. Se esse for o caso, seja aberta com o seu parceiro e explique que aquilo realmente não é para você. Fazer algo por obrigação com a intenção de agradar só vai piorar as coisas com o passar do tempo; e, de qualquer forma, ele reconhecerá o seu esforço e e sua sinceridade. E isso vale para você também: não se aborreça pelo fato de ele não ter gostado de algo, mas sim valorize a atitude que ele teve em fazer algo que lhe agradasse.

Sair da rotina

É comum, com o passar do tempo, que os casais se acomodem e percam a criatividade na programação a dois: cinema, restaurante, shopping, passeio no parque, cinema de novo, outro restaurante, vai e vem para o litoral... No começo da relação, esses programas até são interessantes, já que o casal ainda está se conhecendo; mas, depois de alguns anos de união, ficar restrito a apenas essas formas de entretenimento pode ser algo muito monótono e, até mesmo, desgastante. O clima de parceria, amizade e intimidade entre o casal está cada vez maior, então é uma boa hora para dar uma diminuída nos programas mais “românticos” e dar espaço a programas que proporcionem novas aventuras e momentos inesquecíveis. Viagens a lugares mais distantes, acampamentos, shows, esportes radicais ou, até mesmo, atividades contínuas, como aulas de dança de salão, por exemplo, podem ser maneiras de restaurar a conexão entre os dois e tornar o momento juntos algo mais divertido.

Não apontar as falhas com ar de superioridade

Ok, já estamos cansados de saber que todos nós temos defeitos e que devemos aceitar as pessoas como são. Entretanto, temos total consciência de que, na prática, esse tipo de mentalidade não é exatamente simples de ser aplicada em um relacionamento.

Uma falha de caráter ou um defeito que te atinge diretamente pode ser a sina de uma relação; então, é importante que essa parte seja debatida com calma e respeito. De nada adiantará brigar, julgar e despejar na cara todos os defeitos da pessoa que lhe incomodam como se fosse dona da razão — até mesmo porque você também tem seus defeitos. Se deseja mudanças, faça com que seu parceiro reflita sobre as próprias atitudes.

Não se compare a outros casais

Com certeza, não é algo fácil de se fazer, mas é, sem dúvidas, um ato importante de ser praticado. Não coloque os relacionamentos de familiares, amigos e conhecidos como objetivo a ser alcançado, pois cada casal tem um feeling diferente. Use como referências as suas próprias expectativas e entenda que, muitas vezes, o amor não é medido em presentes, no número de “eu te amo” dito em um dia, na quantidade de fotos juntos e na variedade de nomes fofos que ele usa para apelidar você.

Evitar os mal entendidos

A clareza é um dos maiores pilares que sustentam um relacionamento, ao mesmo tempo em que as pequenas implicâncias são as maiores responsáveis por transformar uma união em ruínas — e a falta do primeiro item pode se transformar no segundo. A verdade é que ninguém gosta de “joguinhos”, “charminhos” e “vingancinhas”, então, quando algo lhe incomoda, diga o que sente a seu parceiro, de forma sincera e clara, e veja o que ele tem para falar. Muitas vezes nos aborrecemos por coisas que nem são propositais — mas, mesmo que sejam, manter o jogo limpo é sempre a melhor saída. Evita que a situação se transforme numa bola de neve e também fará com que seu parceiro se atente mais ao que fala e/ou faz.

Menos romance, mais parceria

Sem dúvidas, o romance é uma parte de extrema importância num relacionamento amoroso — caso contrário, se trataria de uma amizade. Porém, às vezes, nos esquecemos de que uma relação vai além de beijos, abraços, declarações de amor e conversas à toa. Um namoro ou casamento também é sustentado por parceria, cumplicidade e partilha.

A pessoa que te diz “bom dia, meu amor” todas as manhãs não é apenas um objeto de adoração e uma forma de satisfazer seus desejos carnais; é também alguém em que deve se apoiar nos momentos difíceis, que supera desafios ao seu lado, que te aconselha e que participa dos momentos mais importantes de sua vida.

Respeitar as opiniões contrárias

O fato de vocês se darem super bem e terem diversos gostos em comum não anula as inúmeras diferenças que vão encontrar ao longo do relacionamento. É importante que pessoas com opiniões contrárias discutam, de maneira saudável e respeitosa, sobre suas preferências. O que não vale é querer impor as suas opiniões sobre o outro (e vice-versa) e/ou, até mesmo, levar a questão para o lado pessoal. Se esforce para, ao menos, compreender o ponto de vista de seu parceiro sobre o assunto em questão. Caso não consiga e sinta que a conversa esteja esquentando (e não no sentido bom), abafe a situação. O papo pode não ter sido de fato construtivo, mas, ao menos descobriram um ponto de conflito e certamente vão deixar essa questão de lado nas próximas oportunidades.

 

Fazer planos juntos

Viver um dia após o outro tem, obviamente, suas vantagens; mas, às vezes, considerar que o futuro existe e fazer planos pode ser uma forma de perdurar ainda mais uma relação. Incluir a pessoa amada em seus sonhos e projetos demonstra que planeja um futuro a dois e que tem confiança suficiente para tal.

Não abandonar os gostos e hábitos pessoais

Muitas vezes, o desgaste de uma relação não está na distância, mas justamente na proximidade excessiva. Fazer absolutamente tudo a dois e mudar completamente sua vida para se dedicar somente à relação é um tanto quanto nocivo para ambas as partes. Por isso, dedique um tempo às amizades, à família e aos hobbies afim de sair da bolha do relacionamento. É legal e importante que seu parceiro conheça suas velhas amizades, mas se dê a oportunidade de fazer programas sem ele — pois assim ele também poderá ter um tempo para fazer o mesmo.

Sentir saudades é bom

Sim, a saudade machuca e também faz sofrer, mas também é uma forma de comprovar a força da união. Fazer viagens sozinha ou com outras companhias, por exemplo, pode ser uma prova de confiança e lealdade ou um sinal de descaso. Obviamente, é importante que ele seja compreensivo para/com suas vontades, mas, dependendo da forma que ele reagir, pode significar algo positivo ou negativo. Caso ele esteja verdadeiramente feliz com a sua decisão e esteja realmente pensando no seu bem, a saudade baterá e isso será uma prova de que o amor é verdadeiro. Caso contrário, talvez seja um bom momento para reavaliar a relação de vocês.

fechar