Entretenimento / Listas

12 dicas para adotar um gatinho

Esqueça a fama de que eles são selvagens e traiçoeiros, acredite se quiser, os gatos são bem dóceis e manhosos. Aproveite esses motivos de sobra que separamos e adote um gatinho. <3

Tenha certeza

Gatos não são brinquedos, mas sim seres vivos que vão precisar do seu carinho e da sua atenção. Eles vivem cerca de 15 a 20 anos e dependerão de você a vida toda. É preciso ter isso em mente antes de adotar um animal de estimação. Gatinhos abandonados sofrem muito e podem até entrar em depressão ao serem devolvidos pelo dono. Se você quer ter a companhia de um desses adoráveis animais, certifique-se de ter a dedicação necessária para criá-lo e lhe dar sempre muito cuidado e amor.

Compartilhar

Telas de proteção

Essa dica é imprescindível para quem mora em apartamentos ou sobrados. Gatos são criaturas curiosas, sempre dispostas a sair para caçar ou explorar os arredores. Portanto, é importante colocar telas de segurança em todas as janelas da casa para proteger seu amigo contra quedas e acidentes potencialmente fatais. Sabemos que gatos são resistentes, mas não possuem sete vidas como diz a lenda. Instalar telas não dá trabalho algum e é essencial para manter seu animal seguro.

Compartilhar

Castração

A castração é importante não apenas para evitar filhotes. Gatos castrados em geral são mais caseiros e sofrem menos riscos de entrar em brigas e serem infectados por doenças sexualmente transmissíveis. Eles também têm menos riscos de desenvolverem certos tipos de câncer quando idosos. Dentro de casa, a castração também ajuda os gatos a não terem a necessidade de urinar para demarcar território. Em geral, filhotes e principalmente animais adultos de abrigo já vêm castrados, se não for o caso do seu, considere castrar seu animalzinho!

Compartilhar

Alimentação

Não economize na ração do seu amiguinho! Uma ração de qualidade garante saúde, pelos saudáveis e menor chance de o animal desenvolver problemas urinários. O gasto que você terá a mais com ração será poupado em menos visitas ao veterinário. Evite também comprar rações a granel, que podem ficar expostas e sofrerem contaminação do ambiente. Gatos menores de um ano devem ser alimentados com ração especial para filhotes. Sempre busque a ração adequada a idade e ao tipo físico do animal. Deixe sempre água limpa e porções de comida à disposição do seu gato, eles sabem o quanto devem comer ao dia.

Compartilhar

Higiene

Gatos são animais extremamente asseados e raramente exigem banhos. Os banhos de língua são suficientes para mantê-los limpos e sem odores. Porém, escovações são sempre bem-vindas. Além de manterem o pelo sadio, os gatos ficam felizes ao serem escovados. Eles também aprendem sozinhos a usar a caixinha de areia. Compre uma areia higiênica de qualidade e mantenha a caixa em um lugar tranquilo (eles gostam de discrição na hora de fazer as necessidades) e longe dos potes de água e ração (gatos não gostam de se alimentar perto do banheiro). Lembre-se de limpá-la com frequência para evitar odores e não incomodar o gatinho.

Compartilhar

Convivência

Gatos são naturalmente desconfiados e podem levar um tempo para se acostumar a pessoas novas. Mas eles só precisam de tempo e carinho. Mais difícil pode ser a convivência do novo felino com outros animais já existentes na casa. É preciso aclimatar bem os dois animais e garantir que não haja grandes choques de temperamentos. Gatos podem ser extremamente amigos de outros gatos e até de cães, em especial se os dois são criados juntos desde filhotes. Mas, mesmo depois de adultos, eles podem conviver em harmonia. Deixe-os se acostumarem um ao outro antes de ficarem sozinhos, e lembre-se de que animais são influenciados pelo nosso humor: se você manter a calma, ambos os animais também ficarão calmos e as chances de sucesso na convivência serão bem maiores!

Compartilhar

Transporte

Transportar gatos soltos ou no colo pode ser perigoso para você e para o animal! Gatos se assustam facilmente e podem pular, te arranhar ou até fugirem. Além disso, qualquer animal solto dentro do carro pode causar acidentes. Adquira uma caixa de transporte do tamanho apropriado para o seu animal, e as idas ao veterinário, pet shop ou a qualquer outro local serão bem mais tranquilas e menos estressantes para você e seu gatinho.

Compartilhar

Companhia e temperamento

Todos os gatos têm um comportamento parecido, mas é bom conhecer seu animal antes de levá-lo para casa. Se você não terá tempo para as brincadeiras e exigências de um filhote, escolha adotar um gato adulto. Gatos são bem mais independentes do que cães, mas ainda precisam de carinho e companhia. Se você não fica em casa por longos períodos, considere adotar dois gatinhos! Eles fazem companhia um ao outro e não dão tanto trabalho a mais. E não espere que o seu gatinho seja tão festeiro quanto um cachorro — as duas espécies têm jeitos de demonstrar afeto e de brincar diferentes, mas saiba que embora gatos sejam mais dorminhocos, alguns podem ser tão ativos quanto cachorros!

Compartilhar

Vermífugos, vacinas e antipulgas

Prevenir doenças é a melhor forma de ter um bichinho saudável e feliz. Gatos precisam tomar a vacina múltipla (tríplice, quádrupla ou quíntupla) e a antirrábica. Em geral, locais que realizam a adoção dão ao menos a primeira dose da vacina múltipla, mas confirme antes de adquirir seu gatinho. A antirrábica pode ser dada após o 4º mês de vida e as duas devem ser reaplicadas anualmente. O controle de pulgas e vermes também é essencial para evitar doenças e desconforto; aplique o vermífugo e antipulgas regularmente ou seguindo as orientações do veterinário. É bom lembrar que os gatinhos precisam estar saudáveis e vermifugados antes da vacinação para garantir sua eficácia.

Compartilhar

Unhas

Gatinhos adoram afiar as unhas, e isso pode ocasionar danos a sofás, cadeiras, estantes… Não brigue com o bichinho se isso ocorrer! Tenha paciência e ensine-o desde pequeno a usar o arranhador. Adquira um modelo no qual o gato possa ficar de pé. Ainda que ele arranhe os móveis, certamente o fará com menos frequência. Caso prefira, e seu gato fique sempre em casa, corte as unhas dele com uma tesourinha apropriada. Tenha muito cuidado e, caso necessário, peça ajuda a um veterinário. Se cortar demais você pode machucar o gatinho.

Compartilhar

Segurança

Assim como telas de segurança são essenciais para manter gatinhos seguros, é importante pensar em outras formas de segurança, como barreiras físicas que o impeçam de sair de casa. Gatos não precisam ter acesso à rua para serem felizes. Inclusive, se eles passam muito tempo fora de casa, correm o risco de serem atropelados, machucados, se perderem ou de contraírem doenças. Se você tem um jardim ou alguma outra área externa a qual seu gato tem acesso, remova todas as plantas tóxicas que podem envenená-lo. Produtos de limpeza também podem ser tóxicos, fique atento e escolha alternativas seguras.

Compartilhar

Caçadores

O instinto dos gatos é o de caçar. Isso significa que passarinhos, insetos, ratos e até lagartixas serão alvos de seu animal, principalmente se ele tiver acesso a alguma área externa. Não raro, gatos podem te oferecer algum desses animais como presente. É uma forma de demonstrar afeto, e ele chegará todo contente com a criatura na boca. Brigar com o gatinho nessa hora pode deixá-lo muito triste. Tente distraí-lo com outros brinquedos e manter os locais onde o gato frequenta livre de criaturas.

Compartilhar

comentários

anterior

Comemorar o Carnaval

Lugares para aproveitar o melhor que a folia de Carnaval têm

próxima

Para uma semana abençoada

Comece a semana com a inspiração certa para se motivar!