Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Frases de Maio

O mês das noivas chegou! Maio veio te deixar com vontade de casar, de homenagear as mães, inclusive a de Jesus. Com tantas datas importantes, é hora de aproveitar tudo aquilo que você sempre sonhou e de apreciar algumas frases lindas.

Poesia de Maio

Rosemary Lopes Pereira

Maio me enternece. Um perfume bom de flores acelera meu coração. Transporto-me. E ouço as águas cantantes dos riachos lavando as pedras das corredeiras.

Amo este azul sagrado, esta carícia de tantas lembranças. Diáfano céu que me cobre nas horas de quietude tamanha. Um vento ameno me segreda cantigas , de ousadia e paixão.

Quero correr, voar pelas campinas, olhar além do horizonte. Onde dormem anjos das florestas. É tão doce esse ar, que perpassa minha alma, que me diz onde mora a saudade. Um sentir brando. É maio que me diz poemas, versos nascidos de um olhar. De lágrimas, molhado.

Esta sintonia com o mês de maio. Quando vou buscar as imagens que não se apagam : de minha mãe rezando, preparando meu vestido de festa, tecendo loas de esperança;enxugando minha lágrima, coroando-me sua princesa.

A inspiração me veio dela. Minha mãe,poeta silenciosa. Foi ela que me ensinou; mãe abençoada, das madrugadas de vigílias. Minha mãe romântica. Aduladora. De regaço macio. Nas horas do meu sono. Maio, o seu mês de aniversário. Faceira mãe de minha vida.

Enquanto o céu ouve meu cantar, recolho imagens: de meu filho tão querido ! Remexo a caixa : onde guardo papéis de desenhos. Dedicatórias com letras grandes e desordenadas. Bilhetinhos cheios de amor. A risada gostosa assistindo desenhos na tevê. Os seriados comandados pela Jornada nas Estrelas. Hoje, moço feito, conserva aquele riso. E aquele olhar: meu filho sempre.

A perigosa Yara

Clarice Lispector

Ao cair de todas as tardes, a Yara, que mora no fundo das águas, surge de dentro delas, magnífica. Com flores aquáticas enfeita então os cabelos negros e brinca com os peixinhos de escapole-escapole. Mas no mês de maio ela aparece ao pôr-do-sol para arranjar noivo.
As mães se preocupam com seus filhos varões, sabedoras de que a Yara quer noivos. Mas para os filhos, Yara é a tentação da aventura, pois há rapazes que gostam de perigo.
À medida que a Yara canta, mais inquietos e atraídos ficam os moços, que, no entanto, não ousam se arriscar.
Sim, mas houve um dia um Tapuia sonhador e arrojado. Pensativamente estava pescando e esqueceu-se de que o dia estava acabando e que as águas já se amansavam. Foi quando pensou: acho que estou tendo uma ilusão. Porque a morena Yara, de olhos pretos e faiscantes, erguera-se das águas. O Tapuia teve o medo que todo o mundo tem das sereias arriscadas — largou a canoa e correu a abrigar-se na taba. Mas de que adiantava fugir, se o feitiço da Flor das Águas já o enovelara todo? Lembrava-se do fascínio de seu cantarolar e sofria de saudade. A mãe do Tapuia adivinhara o que acontecia com o filho: examinava-o e via nos seus olhos a marca da fingida sereia.
Enquanto isso, Yara, confiante no seu encanto, esperava que o índio tivesse coragem de casar-se com ela. Pois — ainda nesse mês de florido e perfumado maio — o índio fugiu da taba e de seu povo, entrou de canoa no rio. E ficou esperando de coração trêmulo.
Então — então a Yara veio vindo devagar, devagar, abriu os lábios úmidos e cantou suave a sua vitória, pois já sabia que arrastaria o Tapuia para o fundo do rio.
Os dois mergulharam e advinha-se que houve festa no profundo das águas.
As águas estavam de superfície tranquila como se nada tivesse acontecido. De tardinha, aparecia a morena das águas a se enfeitar com rosas e jasmins.
Porque um só noivo, ao que parece, não lhe bastava.
Esta história não admite brincadeiras. Que se cuidem certos homens.

Comentários