Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Histórias de vida

O mundo é um lugar ótimo para vivermos, só cabe a nós a responsabilidade de deixá-lo cada dia mais belo e cheio de amor e carinho. Inspire-se com histórias cheias de sentimentos bons!

continue lendo
Compartilhar

Anjo da guarda

Temporary people

Quando a gente mora fora de casa, elege algumas pessoas como nossos anjos da guarda. Um deles é o meu porteiro, Seu Geraldo.
Não o via há um mês. Perguntei e soube que teve um princípio de enfarto. Ele é um daqueles senhorzinhos coisa mais linda do mundo, que a gente nunca sabe a idade que tem.
Tive medo de perguntar de novo. Cheguei em casa e surpresa: ele abriu o portão, cumprindo seu horário e sorriso de sempre!
- Boa noite, Seu Geraldo! Que saudades eu estava do senhor.

Astral

Temporary people

No ano passado, fiz um intercâmbio de 4 meses em Nova York. Certa manhã, acordei com uma saudade enorme de casa.
Ao chegar na escola, tinha um evento com várias pessoas e policiais na entrada. Eu estava super séria pelo que sentia, até que um policial me olhou nos olhos e disse:
– Ei, sorria! Que você tenha um ótimo dia!
Ele abriu um imenso sorriso que também me fez sorrir! É incrível como pessoas totalmente anônimas podem melhorar 100% o seu dia com uma simples frase e um ótimo astral!

Amor platônico

Temporary people

Me mudei e a melhor surpresa foi descobrir um lindo rapaz que morava no mesmo prédio. O encantamento foi rápido, tiveram aqueles encontros no elevador, mas não passava disso.
Após 5 anos desse talvez amor platônico, nos encontramos online e trocamos algumas mensagens. A partir daí marcamos um encontro!
O encantamento foi confirmado e o vizinho passou de algo imaginário, para uma história gratificante de viver, já que ele próprio disse:
– Sempre imaginei um encontro com você, vizinha!

A música

Temporary people

Estava em uma mesa e ele em outra, escrevendo algo. Uma conhecida não lhe deu muita atenção e ele ficou triste. Perguntei se ele tinha alguma dúvida e recebi seu sim.
Chamei-o para sentar ao lado e descobri que Luan, 13 anos, tentava escrever a letra de uma música conhecida para sua mãe, que está presa por tráfico de drogas. Como aquilo me doeu.
Procuramos a letra na internet e corrigimos os erros. Espero tê-lo ajudado e incentivado. Torço pra que ele alcance seus sonhos e escolha o caminho do correto, como vem tentando fazer.

A batida

Temporary people

Num momento de descuido, raspei o carro na lateral de um carro de luxo novinho. Fui xingada pela dona e chorei muito. Até que ela me convidou pra avaliar o prejuízo com um chá na sua casa.
Regina é Psicóloga e disse com seu sotaque nordestino:
– Daniela, sua cabra doida da peste! Tome o meu cartão e agende um horário, pois você é um perigo no trânsito, queridona!
O papo foi ótimo e quase chorei com seu forte abraço. Pensei o quanto a vida é feita de momentos e das lições que tiramos. Regina só podia ser mais fofa e deixar pra lá o orçamento.

Doce

Temporary people

Há muitos anos o mesmo cadeirante trabalha num semáforo perto de casa. Ele é super querido e agora está numa esquina vendendo queijadinha.
Hoje passei por ele e prometi voltar. Ganhei um sorrisão quando cheguei, parecia que ele me esperava:
– Oi, meu amor!
O conheço há mais de 15 anos e carrego desde então uma memória feliz dele. Não sei a razão da sua condição, só sei que ele sempre seguiu de uma forma muito mais sutil de ser: doce.

Saudade

Temporary people

Deitada no ombro dele, perguntei: "E se eu me apaixonar por você?". Nada foi dito. Porém o tempo foi passando e tudo foi crescendo.
Mas percebemos que juntos não ficávamos bem e nossa história acabou. Outro dia, senti o cheiro dele no ar. Quando essas coisas acontecem, gosto de pensar que é ele mandando um beijo.

Têm momentos em que a saudade fica maior... e não tem um dia que eu não deseje a felicidade dele. Porque aprendi que amor é isso, desejar o melhor ao outro. Sempre.

 

Incrível amizade

Temporary people

Tive a sorte da Ruth sentar ao meu lado na aula de inglês, na segunda semana em Londres. Foi amizade à primeira vista. : ) As duas buscavam emprego e economizavam juntas no picnic.
Um dia mostrei uma bolsa que seria minha primeira compra quando eu conseguisse trabalho. Ela gostou também e deixou isso bem claro. Num ato de impulso, comprou.
Achei egoísta e fiquei chateada porque imaginava que essa história teria um final diferente. E teve... a bolsa era pra mim:
– Você me estendeu a mão e tem sido uma ótima amiga. Tenha em mente que mudou a minha vida!

Naquela semana

Temporary people

Acredito que naquela semana comecei a compreender algo a ver com felicidade. Uma pessoa querida disse que a dela havia acabado e passei a olhar aquilo de uma outra forma.
Sou nova pra dizer muito, mas já vi adultos entenderem coisas que pra mim não são lá muito fáceis. Eu tive que entender a morte do meu pai aos 13.
Um dia você entende a sua perda. Um dia você entende que pode transbordar felicidade. Seja com quem for… felicidade de verdade é entendida quando se abre a mente para compreendê-la.

Pequenos gestos

Temporary people

Estava na correria e estacionei em um local cheio de flanelinhas. Sem trocado, pedi desculpas e ouvi de volta:
– Só de você estar falando comigo já vale muito, vá em paz!
Em outro local, uma mulher me parou pra fazer uma pergunta e, depois de uma conversa, descobri que ela mora perto da minha casa. Ela ganhou uma carona e eu descobri muito sobre ela.
Foi um dia corrido e muito feliz, pois os dois exemplos me lembraram da gentileza e do fazer o bem, mesmo com gestos tão pequenos.

Cabelo verde

Temporary people

Trabalhar como vendedora de flores em Londres foi muito especial. Um dia atendi uma menina gótica, que tinha metade da cabeça raspada e a outra metade com cabelo longo e verde.
Fiquei curiosa pra ver as flores que ela escolheria. Ela selecionou brancas com rosa claro e perguntou minha opinião com a voz doce e tímida. Estavam lindas e eu elogiei.
Depois perguntou pra avó se ela gostava. As duas se tratavam com um amor tão grande como as suas diferenças físicas. Mas o mais valioso mesmo é ser igual por dentro, né?

Feira literária

Temporary people

Estava numa feira literária e parei num stand de livros independentes de estudantes de uma universidade. Um rapaz que estava lá me mostrou seu livro de contos.
Contei que gosto muito de escrever e comprei sua obra por ele ser uma inspiração para mim. Ele abriu um sorriso e me disse:
– Você pode tudo o que quiser, mas nunca se esqueça de expor seu trabalho. Um livro se faz com leitores!
Desde então, eu nunca mais parei de escrever. Pra mim, uma vida se faz com histórias!

O carteiro

Temporary people

Depois de contar na mesa da pizzaria que já conhece 16 países, virou só pra mim e disse:
– Quem diria que um carteiro conseguiria alcançar tanta coisa, né?
Me empolguei em conhecer a história de quem carrega tantas histórias. Ele contou que na infância só trocava de tênis quando apareciam os dedos e agora vai quitar o segundo apartamento.
Quer aprender inglês pra viajar sozinho, porque deseja mais. Pois, quem diria, meu amigo carteiro. Você já foi longe, mas não faz ideia do mundo todo que merece alcançar!

Balas

Temporary people

Parei no sinal e veio um rapaz numa cadeira de rodas vendendo balas. Eu disse:
– Estou tão cansada que não conseguiria sentir o sabor dessas balas, mas fique com o dinheiro e dê as balas para outra pessoa.
Com um sorriso largo, ele respondeu:
– Alguém já passou por aqui e disse que uma moça linda me daria atenção e força para terminar a noite. Suas balas estão pagas!
Ele fez questão que eu escolhesse quais. Agradeci e segui feliz, até aumentei o volume da música Wave, do Tom Jobim, que tocava – “Vou te contar, os olhos já não podem ver..."

Ação do bem

Temporary people

Fui visitar uma comunidade e me sentei ao lado das crianças. Um garoto me perguntou por que eu estava lá, já que todo mundo que vem aqui nunca volta.
Ali, entendi que, através do amor, as coisas podem mudar. Me dei a oportunidade de vivência-ló e prometi a ele que voltaria. Já faz mais de dois anos que vou todo domingo.
As crianças não precisam da minha visita, eu não preciso ir até lá para fazer uma boa ação. A ação do bem é feita entre nosso relacionamento. Dê ao amor a chance de crescer.

fechar