Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Por que você fez isso comigo?

As pessoas não precisariam se magoar, mas, ainda assim, você me magoou profundamente. Meu coração partido vai precisar de tempo para se curar. Que sirva de aprendizado! Vou utilizar esse tempo para me encontrar de novo, crescer longe de você e próximo de mim mesmo. Não vou deixar isso me mudar.

continue lendo
Compartilhar

Dilacerado

Dói. No momento em que a dor mais me dilacerou, eu achei que não fosse conseguir sair dela. Era como um abraço que, de apertado e consolador, tornou-se dolorido e sufocante, mas não me largava. Apertou, doeu, acho que às vezes eu tive de secar muitas lágrimas ou aprender a não me afogar em meio a elas. Mas, conforme o tempo foi passando, percebi que tudo o que eu menos precisava era me acostumar à dor.

Ponto de partida

Quando o coração se parte, a gente acha, muito sinceramente, que o ditado vai virar realidade — acha que os cacos, mesmo colados com maestria, nunca mais serão a mesma coisa. Discordo. Por mais que você o tenha partido, não depende mais da sua função curar aquilo que machuca.

Etapas necessárias

Em cada etapa, nos tornamos novas pessoas. Com a dor que não passa, encontramos o suporte que não sabíamos ter. É como dizem: quando chegamos ao fundo do poço, no momento mais duro, há uma mola que nos impulsiona. E acredite: no caso dessa dor, o que nos puxa de volta é o amor-próprio.

Razão desconhecida

Não consigo entender por que você partiu meu coração dessa forma, mas, estando mais calma, já posso aceitar que a gente precisa seguir, independentemente do que façam conosco. O maior segredo de todos é absorver aquilo que seja benéfico em algum momento da vida e descartar aquilo que, de toda forma, não diz respeito a nós.

Ponto de parada

Porque é isso. Tem hora que a gente para. E, vou dizer, isso não é ruim de forma alguma. É uma valorização pessoal, um tempo para pensar, reorganizar as ações e recolocar todos os pontos. Viver também pode ser um desafio incrível e maravilhoso. É preciso ir sempre além.

Vida real

Uma hora a gente abandona os contos, vive a realidade e percebe que é exatamente assim que tem que ser. Percebe que não é necessário demais ficar tentando entender tudo. Percebe que é preciso construir o novo, se não estamos mais satisfeitos com o que ocorre atualmente ou com o que era anterior à nossa pausa.

Que o bem fique

A compreensão só vem quando a gente deixa o nosso próprio mundo girar. Quando não para e segue em frente, quando a vida se encarrega de deixar fazer o bem acontecer aqui, internamente.

 

Recomeço

Ficar com ela aqui dentro, adormecida, só me causaria mais medo, mais pavor. Era como a princesa dos contos de fada: presa na torre e com mais medo de ser ferida que com esperança de haver, de verdade, quem a salve no final do livro, do filme ou do que quer que seja. A dor pode parecer proteger de novos golpes, porque nos afasta a chance de repetir o erro, mas só engana mesmo… Na verdade, ela só aguarda o momento certo de doer novamente.

Força estranha

Com a aceitação, descobrimos a força que nos empurra de volta ao mundo, às estradas que a gente precisa trilhar, aos passos mais largos que a gente precisa dar para passar por cima dos obstáculos. A gente aceita que tem algo maior a viver, grandes planos para pôr em prática. Grandes planos que, no fundo, a gente acaba descobrindo que sempre teve, mas talvez tivesse deixado um pouco de lado para dar lugar ao que a gente acreditou que podia ser real.

Margem de volta

Superar a dor depende de nós mesmos. Depende de entendermos que é preciso — e, acima de tudo, possível — que nos reergamos e que encontremos ainda mais motivos para caminhar. Tudo já está bem novamente, afinal, o mundo gira. A gente só precisa perceber e se desprender, deixar ir e despertar para o novo dia mais uma vez.

Permita que aconteça

De qualquer forma, é preciso permitir que as fases aconteçam. Que, no momento em que tiver que doer, a gente deixe que caiba em nós de modo que saibamos fazer valer a pena. Porque até a dor precisa do seu espaço próprio, precisa ser sentida e valorizada.

Desbravadores

Que a gente vá onde ainda não conhece, não chegou, não passou do limite. E, nesse caso, que a gente enxergue a barreira como um ponto a ser quebrado. Que a gente precise se desafiar para, finalmente, entender.

Aprendizado profundo

A gente aprende com o momento doloroso. Aprende a não repetir e a suportar bastante, mais do que acreditamos que podemos. Se dói é porque a gente consegue realizar, empreender, considerar, reaver. Conseguimos nos ter para nós mesmos de novo.

Viagem ao fundo da alma

A gente precisa viajar, mudar o foco, compreender e explorar tudo o que possa ser explorado, fazer tudo o que possa ser feito e amar com toda a força. O amor é a força da modificação, dos projetos novos, de todos os ares renovados.

Dor e força

Doeu e eu sei que foi proveniente de algo que não deu certo, do coração que se partiu, de tudo o que chegou tão de repente e acabou por virar um turbilhão. Espero que a vida se encarregue de amenizar e trazer as felicidades que conseguimos, de alguma forma, merecer.

fechar