Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Frases de Eu Sou o Mensageiro

Aos 19 anos, Ed Kennedy não tinha feito nada de bom na vida. Até começar a receber cartas de baralho que iriam mudar a sua vida. Mais uma história emocionante de Markus Zusak, o autor do best-seller “A Menina que Roubava Livros”.

continue lendo
Compartilhar

Ed Kennedy

Ed Kennedy

Não tenho lá muito planos pro futuro, e as possibilidades são poucas. Tirando isso, leio mais livros do que deveria, sou um zero à esquerda na cama e não entendo nada de imposto de renda.

19 anos

Ed Kennedy

Antes até de começar a entrar em detalhes sobre mim, acho melhor ir contando alguns outros fatos:
1. Quando tinha 19 anos, Bob Dylan já era veterano da noite do Greenwich Village, em Nova York.
2. Salvador Dalí já tinha pintado uma porrada de quadros sensacionais e se rebelado quando fez 19 anos.
3. Joana D’Arc era a mulher mais procurada e caçada no mundo quando tinha 19 anos, tendo criado uma revolução.
Dai vem Ed Kennedy, também com 19 anos de idade...

Madrugada

Ed Kennedy

A gente corre, ri, e este momento é tão denso e especial que me dá vontade de me entregar e mergulhar de cabeça na emoção, esquecer de tudo.
Adoro as gargalhadas desta madrugada.
Nossos pés batem nos traseiros de tanto correr, e não quero que isso pare. Quero correr e rir assim pra sempre. Quero evitar qualquer momento de sem-gracice quando o diabo da realidade enfiar o tridente na nossa carne, nos deixando ali parados, juntos, com cara de manés. Quero ficar aqui neste momento e nunca ir a outros lugares, onde a gente não sabe o que dizer nem o que fazer.
Por enquanto, deixem a gente correr em paz.
A gente corre direto pela madrugada na maior gargalhada.

 

Baralho

Ed Kennedy

Em alguns momentos de lucidez, eu me lembro do ás de ouros, revivo o ás de paus e até rio do ás de espadas.
Estou preocupado com o de copas.
Não quero dormir pra não ter que sonhar com os corações.

Um Homem Morto

Ed Kennedy

"Tu é um homem morto", ouço aquela voz de novo. Isso me faz pensar sobre a minha vida, minhas realizações inexistentes e minhas habilidades gerais de incompetência. penso: Um homem morto. Ele tem razão

Ás de Copas

Ed Kennedy

O naipe é de copas, cara, saca? Tem gente que morre de mágoa, um troço que afeta o coração. Uma porrada de gente morre de ataque cardíaco. E é o coração que mais dói quando as coisas dão errado e se desmoronam.

Sorvete

Ed Kennedy

Percebo que nada pertence mais a ela, e ela pertence a tudo.
Angie chora, por um momento, enquanto observa. Ela se permite pelo menos isso. Na cara, lágrimas rolando; nos lábios, doce sorvete.
Não tem mais o mesmo sabor

Fazendo de Conta

Ed Kennedy

O que eu mais gosto é de andar com as mãos nos bolsos, com o Porteiro de um lado e fazendo de conta que a Audrey está do outro.
A imagem que tenho da gente na cabeça é sempre de costas.
Tem sempre um brilho escurecendo.
Tem sempre a Audrey.
Tem sempre o Porteiro.
Tem sempre eu.
E eu estou sempre segurando os dedos da Audrey com os meus.

Estar Vivo

Ed Kennedy

- Por que eu? - Pergunto a Deus.
Deus não diz nada.
Eu caio na gargalhada, e as estrelas ficam só olhando lá de cima.
É bom estar vivo.

Só o Ed

Ed Kennedy

Só o Ed sai andando.
Só o Ed anda rápido.
Ele faz que vai correr.
Mas ele tropeça.
Ele enfia um pé na terra e diminui o passo, ouvindo a voz dela chamar, se aproximando.

Três Minutos

Ed Kennedy

Os últimos vestígios de amor, estranhamente ainda ali...
Ela se permite me amar por três minutos.
Será que três minutos podem durar pra sempre?, eu me pergunto, mas já sabendo a resposta.
Provavelmente não, respondo. Mas talvez durem tempo suficiente

Talvez

Escritor

E se um cara como você consegue fazer o que você fez por toda essa gente, talvez todo mundo consigo. Talvez todos possam superar seus próprios limites de capacidade.

A Mensagem

Ed Kennedy

E é aí que a ficha cai.
Em um belo, doce e cruel momento de clareza, eu sorrio, ollho pra uma rachadura no cimento e digo pra Audrey e pro Porteiro adormecido. Digo o que estou lhe dizendo: Eu não sou o mensageiro.
Eu sou a mensagem.

fechar