Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Maturidade é viver em paz

Chega um momento na vida em que nós paramos de querer ter razão em tudo e também começamos a dar mais valor à nossa paz interior, do que provar ao outro que estamos certos. Se você está nessa fase, inspire-se com nossas mensagens e aprenda a perdoar, soltar, aceitar e a amadurecer com alegria!

continue lendo
Compartilhar

Sabedoria

Um dos pilares da sabedoria dos grandes mestres é: não deixe que o outro te atinja. E isso é verdade. Quando vivemos de forma a deixar que os outros alimentem nossa fúria, nossa raiva e nosso ódio, a tendência é que carreguemos um grande peso de negatividade, enquanto os outros estão leves. Quando deixamos de lado toda essa dor, a vida finalmente passa a fluir com muito mais facilidade.

Amadurecer não é envelhecer - Mensagens para sair da crise!

Não se deixe atingir

Sei que é difícil, principalmente por sermos pessoas tão imperfeitas, não se deixar levar por conta de uma briga. Nós mergulhamos no ódio de uma forma muito fácil. Mas a melhor maneira de não sofrer é não se deixar atingir – que toda negatividade lançada para você seja desviada. Apenas observe o sentimento, mas não o absorva. Isso é maturidade: não somente perdoar, mas não precisar perdoar, e muito menos precisar pedir perdão.

Roubo da paz

Quando nos prendemos a brigas e rancores fúteis, estamos roubando a nossa própria paz. Entregamos de bandeja sem pestanejar toda a positividade e boa vibração que tínhamos acumulado até então. Quanto antes perdoarmos, melhor para nós mesmos. E, se nosso grau de evolução nos permitir, o ideal é nem deixar o rancor nos atingir, assim, não teremos sequer a necessidade de conceder o perdão.

Talvez nós estejamos errados

Nunca paramos para pensar nisso, mas sabe? Talvez nós estejamos errados. Na hora da briga, entramos num processo tão profundo de egoísmo, que nem pensamos na possibilidade de estarmos incorretos em nossas ideias. E muitas vezes alongamos esse processo e o orgulho não nos permite que isso vá embora. Sofremos tanto sem precisar. Mas o perdão abre portas, e pedir perdão também. Com sabedorias, aprendemos que viver preso a essas brigas é viver em pura dor e agonia.

Sou imperfeito

Sei que sou imperfeito e, às vezes, guardo rancor. Mas agradeço por estar amadurecendo e aprendendo que não há paz nenhuma nisso. Em nada me acrescenta o ato de confrontar ou de brigar, e guardar toda a energia ruim desse momento comigo. É preciso entender que, assim como nós, os outros também têm suas falhas. Hoje, consigo viver mais leve e mais feliz, com os ombros livres de pesos passados.

Perdoar é liberdade

Durante muito tempo, acreditei que o perdão era um ato de caridade para com o Outro, portanto, eu até fingia perdoar, para me considerar uma pessoa boa, mas, no fundo, sempre guardei aquele rancor e fiquei esperando o momento em que a pessoa se desse mal. Entretanto, com o tempo, vi que aquele rancor era um fardo, e ninguém mais o carregava além de mim. Para que viver com todo esse peso, o que eu ganhava com isso? Com maturidade e sabedoria, aprendi que perdoar é um ato de liberdade individual, que só me traz paz.

Me libertei

Com o tempo, fui entendendo tudo de maneira melhor. Antes, guardava todo o rancor, tinha a necessidade de carregar a verdade. Mas, finalmente, me libertei. Tenho paz. Sei que cada um tem o próprio momento de aprendizado e, acima de tudo, não porto a Verdade – aliás, quem sou eu para fazer isso, não é mesmo? A maturidade sobre essa ideia foi a minha bênção.

As dores do amadurecimento

 

Só o amor vencerá

Você pode brigar, pode confrontar, pode viver sua vida em função do rancor e do ódio, mas pode ter certeza: só o amor vencerá. E quanto mais cedo perceber isso, melhor e mais fácil será a sua vida. Abrace o amor, deixe com que o rancor não chegue em seu coração e viva de maneira mais plena e tranquila.

Tente melhorar

Somos seres imperfeitos. Ainda temos muito o que aprender. Portanto, não se culpe quando entrar numa discussão, quando se sentir orgulhoso, quando quiser cortar relações por um motivo bobo. Porém, tente melhorar e perceber que tudo isso não leva a nada. A paz de não se envolver com isso é muito melhor do que viver com o peito pesado de tanto ódio.

Hoje tenho paz

Preciso admitir: já fui muito rancorosa. Não cedia, não pedia perdão, não dava o braço a torcer. Eu tinha uma ideia de que eu tinha sempre de “vencer” todas as discussões. Tudo isso é puro orgulho bobo. Hoje, tenho paz. Aprendi que, quando nos livramos desse orgulho, nos livramos de um peso enorme. E essa leveza não tem preço.

O mal não me toca

Pode tentar, pode insistir, mas não adianta: o mal não me toca. Eu não permito. Muitas pessoas se alteram, brigam, tentam provocar uma reação de fúria e ódio, mas eu me mantenho calma. Posso até estar errada em minhas ideias, mas, pelo menos, não perco a razão na hora de discutir. Sou a favor de debates e não de brigas. E sabem por que? Porque não há nada pior do que acumular brigas e rancores. E, no meu peito, faço questão de não carregar mais nada de ruim.

Não carregue o peso dos outros

Muitas vezes, as pessoas iniciam brigas feias porque querem descarregar as coisas ruins que têm dentro delas em outras pessoas. É um processo inconsciente, mas é o que acontece. É tanta negatividade que ela não aguenta e precisa dividir com outros. Mas a briga não é um jeito saudável de fazer isso. Portanto, é sempre bom ser amigo, ouvir desabafos e oferecer um ombro pra chorar – mas não carregue o peso dos outros, não guarde o rancor que ele inconscientemente quer que você guarde. Não vale a pena. Dê prioridade à sua paz de espírito.

fechar