Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

O que aprendi com a solidão

Passar um tempo sozinho é importante para aprender muito sobre a vida. Não se desanime e aproveite a solidão para pensar mais sobre o que você está fazendo com os seus dias e sobre o caminho que decidiu seguir.

continue lendo
Compartilhar

Renascer das cinzas

Pode parecer estranho, mas eu precisei me perder de vez, chegar ao fundo do poço, me entregar à solidão para finalmente ter a oportunidade de me conhecer e saber para onde eu deveria ir. Consegui ver uma luz no final do túnel e isso me ajudou a renascer das cinzas.

É bom ter momentos de solidão

Estar sozinho não é sempre ruim, pois nos faz pensar muito na vida, na importância que estamos dando para cada um que está em nossas vidas e como nos enxergamos no mundo. É bom ter momentos de solidão para assim refletir se vale a pena continuar trilhando o mesmo caminho de antes.

Uma nova chance de enxergar além

Há quem diga que a solidão é o pior estágio em vida, mas eu discordo. Sempre vi os meus momentos de isolamento como uma nova chance de enxergar além do que os meus olhos podem ver e assim aprender as lições que foram designadas a mim.

Eu me afogo em lágrimas e depois vou à luta

Sempre que estou sozinha e sinto a solidão vir me aplacar, eu me afogo em lágrimas quentes que chegam a embaçar a minha visão sobre o mundo. Depois acordo e finalmente tenho coragem de lavar o meu rosto, engolir a tristeza e vou à luta outra vez levando na minha bagagem uma lição que aprendi na noite anterior.

Um tempo só para mim

A solidão chega e com ela eu não me assusto mais. Aproveito e respiro fundo, aliviada, porque sei que terei um tempo só para mim, para cuidar da minha essência e descobrir um pouco mais sobre quem eu realmente sou.

Nos dias de solidão

Nos dias de solidão eu gosto de medir, de tentar encontrar o meu eu e me libertar de sentimentos que não me fazem bem. Dias assim são bênçãos para mim, pois permitem que eu faça uma limpa na minha vida e siga sorrindo para uma nova missão.

O papel fundamental do isolamento

Depois de um tempo vivendo na solidão, aprendi que tudo tem uma razão para acontecer. Às vezes precisamos ser barrados pela vida, parar um pouco de agir para assim voltarmos a pensar e colocar os pés no chão. E aí está o papel fundamental do isolamento. Por vezes ele nos machuca, mas por outro lado é a melhor maneira de entendermos como o mundo funciona e como nós somos por dentro.

 

Hora de mudar o meu estilo de vida

O que eu aprendi com a solidão vai muito além do que ensinamentos ou arrependimentos. Precisei entender que era hora de mudar o meu estilo de vida, limpar a minha mente e pegar uma nova rota para seguir a minha vida. Tive que ter coragem de abandonar os velhos hábitos e entender que o isolamento nem sempre é ruim, pois muitas vezes nos faz crescer.

Quem se recusa a enxergar

É natural ficarmos tristes quando nos deparamos com a solidão, mas não é o correto, pois são nesses momentos que temos a chance de aprender as lições da vida e consertar o que está errado nela. Quem se recusa a enxergar e modificar as coisas, estará abrindo espaço para a automutilação.

Gatilho do bem

Quando estiver sozinho, aproveite para refletir sobre sua vida e a real importância de cada pessoa nela. Transforme esse momento de solidão em um gatilho que lhe impulsionará a fazer o bem a si mesmo e a quem te ama.

O desfrutar de uma leve solidão

Levar a vida de um modo que se possa reservar alguns momentos para ficar só e desfrutar de uma leve solidão, é bom, porque faz com que sejamos capazes de olhar o mundo de um modo mais nobre, enxergando as nossas reais necessidades de mudança.

Quando não há alternativa

Acompanho-me nessa companhia de mim para eu mesma. Isso acontece com frequência, pois a ausência de pessoas torna o meu cotidiano meio monótono. No começo eu achava isso uma tremenda fria, sentia-me triste, mas com o tempo essa impressão mudou para melhor e fez com que eu entendesse que muitas vezes é melhor estar mesmo só. Senão, que seja com alguém que possa nos fazer bem. Mas quando não se tem alternativa, eu passo a me estudar e coloco todas as minhas peças nos seus devidos lugares.

A solidão é como o mar bravo

A solidão vem em ondas fortes, bravas, mas que ao mesmo tempo traz paz. Ela sufoca, mas te força a nadar contra a correnteza que insiste em te levar para o fundo. Quando consegues enfim tocar os pés no chão firme, aí vem um tremendo alívio cercado de um aprendizado incrível e uma necessidade de viver enquanto há tempo.

Estar só não é uma punição

Junto com a solidão vêm também muitos questionamentos e aprendizados. Nessas horas precisamos entender que é hora de crescermos e irmos além, deixando para trás o que não nos fazia bem. Estar só não é uma punição, mas um modo de mostrar que há muita vida para ser vivida e que a sua mente precisa estar no lugar certo para andar de mãos dadas com a sua alma.

Há sempre um caminho bom para ir

Eu tenho andado por dias frios, sem esperança e coberto de solidão, mas foi exatamente no último deles que percebi que tudo isso estava sendo bom para mim, que estava me fazendo refletir e sentir saudade das pessoas certas, daquelas que sempre me amaram e estiveram ao meu lado. Compreendi que eu sou muito mais do que eu julgava ser e que há sempre um caminho bom para irmos, independente de qual rumo tomamos no passado.

fechar