Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Poemas de Casimiro de Abreu

Casimiro José Marques de Abreu é um dos principais nomes da segunda geração romântica da poesia brasileira. Desvende a obra deste admirado autor!

continue lendo
Compartilhar

A Valsa

Ler livro

O poema "A Valsa" foi escrito por Casimiro de Abreu e conta o amor de um homem ao ver uma bela moça valsando. Ela sorria, mas ele sabia que o sorriso não era para ele. Enquanto a moça fazia todos os passos da dança, o rapaz ficou hipnotizado, na esperança que ela também sentisse por ele "as dores de amor" que estava sentindo naquele momento. Muito interessante.

Anjo

Ler livro

No poema "Anjo!", Casimiro de Abreu dá vida a uma personagem que sofre ao sentir de perto o sofrimento e a morte de seu grande amor, o qual ele sabe que, no final, virou um anjo. Triste e profundo, vale a pena.

De Joelhos

Ler livro

O poema "De Joelhos", de Casimiro de Abreu, foi publicado na coletânea "As Primaveras". O eu-lírico ora a Deus, clamando que proteja sua doce virgem para que ela tenha vida longa e nunca perca a doçura e a inocência que traz consigo.

Quando tu choras

Ler livro

Escrito por Casimiro de Abreu, "Quando Tu Choras"é um poema em que o autor expressa toda a beleza que vê quando sua amada chora, comparando-a às mais belas formas da natureza. Quando isso acontece, diz que ela fica ainda mais bela, como uma rosa com orvalho! Um poema muito lindo, que vale a pena ser lido.

Sete de Setembro

Ler livro

"Sete de Setembro" é um poema de Casimiro de Abreu que exalta a independência do Brasil e toda a alegria do povo brasileiro com o brado da vitória: "Independência ou morte!", dando voz à liberdade! Um belíssimo poema! Vale a pena ler e se emocionar.

Violeta

Ler livro

O eu-lírico do poema "Violeta" implora pelo amor de violeta (que bem pode ser nome próprio de uma personagem, mas que, no poema, é simbolizado pela flor), formosa e modesta diante de tanta beleza. Escrito por Casimiro de Abreu e recomendado para todas as pessoas.

 

Visão

Ler livro

"Visão": poema de Casimiro de Abreu no qual o eu-lírico conta sobre a linda jovem que certa noite viu em um baile. Eles se olharam, mas nada aconteceu, e ele nunca mais a viu. O tempo passou e ele continuou sua procura por ela, mas nunca mais a encontrou. Lindos versos, muito recomendado!

Borboleta

Ler livro

"Borboleta" é um poema escrito por Casimiro de Abreu em 1858 no qual o autor pergunta a uma borboleta o motivo da troca de uma flor por outra. A flor representa a mulher e as flores representam os homens que esta trocou diversas vezes e que definharam por amor.

Orações

Ler livro

O poema "Orações" de Casimiro de Abreu traz como tema principal as preces e pedidos das pessoas a Deus e a intercessão da Virgem-Mãe e dos anjos para as orações feitas. Mostra o quão doce e serena é a prece de uma criança e termina pedindo para que rezem por ele também. Um bonito poema! Emocione-se!

Perdão

Ler livro

Um homem terrivelmente culpado pede perdão por ter feito uma mulher chorar e por ter sido covarde o suficiente para não impedir que lágrimas rolassem no rosto da moça. Ele sabe que deve sofrer sozinho depois de tudo o que a fez passar. Essa é a história de "Perdão!", poema de Casimiro de Abreu.

Primaveras

Ler livro

"As Primaveras" de Casimiro de Abreu, lançado em 7 de setembro de 1859, foi seu único livro de poesias. É constituído basicamente dos três temas prediletos do poeta: o lirismo amoroso, a saudade da pátria e da infância e a tristeza da vida. Trata de uma natureza em que se caça passarinho quando criança, se arma a rede para o devaneio ou se vai namorar quando rapaz.

Rosa Murcha

Ler livro

"Rosa Murcha", de Casimiro de Abreu, conta a história de um homem que sai de sua terra natal (Brasil) em direção à Portugal. Antes de sua partida, a mulher amada beijou uma rosa e lhe entregou, para que ele sempre se lembrasse dela. Porém, a mulher veio a falecer pouco depois, ao que ele guardou a rosa que, hoje já desbotada, guarda muita saudade e prantos. Um lindo poema que vale a pena ser lido. Emocione-se.

Sonhando

Ler livro

Nesse lindo poema, o eu-lírico encontra-se em uma pequena embarcação junto com a amada que, ao canto do gondoleiro, adormece em seu colo. Ele, então, fica pensando com tristeza em algum eventual desgosto que a moça possa ter e sonha com o dia em que a terá só para ele. Quando ela acorda, ele lhe conta o sonho, que o guarda como segredo! Linda história de "Sonhando" de Casimiro de Abreu.

A última folha

Ler livro

Nesse poema, o eu-lírico sofre e conversa com Deus sobre seu sofrimento. Ele aceita tudo o que está passando e tudo o que estão tirando dele (amor, família, felicidade) e até se oferece para novas provações, desde que Deus dê toda a felicidade para a doce virgem que ama. História do poema "Última Folha" de Casimiro de Abreu.

fechar