Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Poemas da Auta de Souza

Poemas sobre religião, fé, nostalgia e amor. Leia os poemas incríveis de Auta de Souza e compartilhe.

Saudade

Auta de Souza

Ler livro

Poesia de Auta de Souza, dedicada a Eugênia, irmã de consideração. Poema de saudade, assim como o nome já diz.

No Álbum de Eugênia

Auta de Souza

Ler livro

Na poesia No Álbum de Eugenia o Simbolismo presente contém os símbolos de uma forma que a ponte entre realidade e mundo oculto se faz numa contínua via de mão dupla, em que a realidade se vê constantemente criticada pelo mundo simbólico e nessa crítica se percebe como o Simbolismo pode ser mais participante e analítico da realidade do que o oportuno engajamento de ocasião.

Melancolia

Auta de Souza

Ler livro

A poesia Melancolia tem como tema a morte. Auta de Souza, considerada a poetisa mística buscava uma resposta para todos os seus questionamentos, ato bem plausível se considerarmos a perda dos pais, do irmão e logo em seguida a descoberta da tuberculose.

Crianças

Auta de Souza

Ler livro

Poesia dedicada a Antônia Araújo, companheira de colégio de Auta de Souza, poema de pura inocência, sutileza e nostalgia.

Bohemias

Auta de Souza

Ler livro

Poesia dedicada a Rosa Monteiro, datada de 1897, retrata os lamúrios e ao mesmo tempo procura confortar sobre suas lágrimas.

Adeus

Auta de Souza

Ler livro

O autor do perfil de Auta de Souza publicado na página virtual de sua cidade natal diz que a poesia lírica desta autora se deve à paixão por um jovem promotor paraibano. O romance teria sido vetado pelos irmãos mais velhos, preocupados com os reflexos destas emoções sobre a sua saúde. O rapaz foi transferido da região e em seguida faleceu. Mais um para o álbum mortuário de Auta de Souza, já que a doença e o falecimento de muitos parentes e amigos deram à sua poesia a tônica da morte.

Recuerdo

Auta de Souza

Ler livro

Poesia de Auta de Souza dedicada a Chiquinha Pinheiro. Como se pode ver claramente em todas as suas poesias, o sentimento de saudade da infância e lamento por não poder voltar ou ser livre perdura ao longo de sua vida.

Pobre Flor

Auta de Souza

Ler livro

Poesia escrita em 1896, Pobre Flor. Apresenta a nostalgia a época da adolescência, a flor que ao final, murchou, assim como os anos da poetisa que lentamente se esvaíram.

Morta

Auta de Souza

Ler livro

Em Morta, Auta de Sousa, descreve a morte de Laura, apenas uma menina.

Mater

Auta de Souza

Ler livro

Mais uma obra de Auta de Souza homenageando a morte dos pais.

Chorando

Auta de Souza

Ler livro

Com a morte dos pais, Auta de Souza ficou órfã aos 4 anos. Saudosa e melancólica, como homenagem escreveu sobre eles em suas poesias, entre elas Chorando.

Agonia do Coração

Auta de Souza

Ler livro

No poema Agonia do Coração pode-se ver claramente o sentimento de morte e angústia da poetisa, considerando que essa possuía tuberculose e estava sempre caminhando com o luto.

Adoração dos Reis Magos

Auta de Souza

Ler livro

De uma natureza mística, buscando encontrar o espiritual e achar respostas para o oculto, Auta de Souza, escreveu entre suas poesias Adoração dos Reis Magos, poesia de cunho religioso.