Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Poemas femininos

Traduza todo o seu carinho e admiração pelas mulheres através de poemas delicados e cheios de amor. Faça a mulher mais especial da sua vida se sentir amada e admirada!

continue lendo
Compartilhar

Dourados sentimentos

William José

Para meus sentimentos
Basta teu coração liberto,
Gostos de afago,
Mansa e macia voz,
Fusão de almas,
Que unidas silenciam...
Faria do vento areia e serpente,
Envolvendo todo corpo carente,
Nas palavras sem carícias,
Devoradoras de sonhos,
Não deixando mais desejos ausentes...
Queimaria no fogo toda erva daninha,
Veneno e ferida,
Purificando em fonte límpida,
A mulher doce, fértil e divina...
Vem comigo transcender montanhas,
Sentir a umidade da terra,
Mesmo se com insegurança e dores,
Ver amanhecer em teu sorriso,
Os mais formosos poemas e amores...
Respiro a perfeição dos teus contornos,
Ventre, seios e coxas,
Todo perfume e sabores.
Meus olhos sensíveis à beleza,
Buscarão famintos os jardins
Que margeiam tua cintura,
Ousando tocar com mãos ternuras,
Pois o amor é frescor de flores novas,
Doce mel do fruto da figueira,
Frenético destino e loucura,
É beijar-te noite inteira,
Por não saber te amar de outra maneira...

Outra mulher

Elisa Gasparini

Deus abençoe esses ventos noturnos,
Que outra personalidade evocam.
Essa outra mulher, em mim, me toca
Nos pensamentos escuros, soturnos.

Ai, meu Deus perdoe esse ser noturno!
Por onde delírios, em mim, se soltam.
E urdindo profanas idéias provoca
O sentimento profuso, gatuno.

Ai, meu Deus perdoe essa mulher louca!
Que se entrega a um prazer oculto.
Por onde entra, deixa sombra e vulto,
Quando passa, venta noturna e solta.

Deus abençoe esses ventos noturnos,
Que me sopram quentes, e desembocam
No rosicler raio solar que desfoca
Essa mulher de pensamentos difusos.

Escusos...

Sol da minha vida

Gilberto Brandão

Teu ser é névoa da manhã,
tem jeito de delicada flor,
tem gestos de ave alada
e o encanto das fadas.

É fresca brisa matinal
a refrigerar meu ígneo coração.
É luz que não fere os olhos,
mas que pacifica o olhar.

Não é simples prazer,
pois que habita na virtude.
Teu dizer não tem o peso das palavras,
pois teu silêncio tudo já diz.

Não seduz,
pois teu ser já é encanto.
Não é busca, mas sempre pouso,
tudo em ti é paz e descanso.

É remédio contra a exaustão,
é esperança a vencer a descrença,
é fé a vencer a desilusão,
é sorriso que espanta a tristeza.

Não é tempero, mas sim substância.
Não é adjetivo, mas pura essência.
É calor do afeto, suavidade do carinho,
é convite a mim, que sou arredio.

É promessa em forma de mulher.
É diferente de mim, e tão igual.
É distante em aparência
e tão próxima de meu coração.

Então, eu, que sou enigma,
brinco de me desvendar.
E tu, que és segredo,
murmuras com a chave de teu olhar.

Lavanda de Rosa

William José

Quem dera a quem te adora
Linda flor silenciosa, na dor desatina,
Ancorar existência entre ilusões perdidas,
Coração descoberto, como gemido de rosa,
Silenciando no olhar manso,
Suculentos lábios, selados para a prece
De tão brandos, quem a contemplasse,
Permanecia orando...
De cor branca, pele veludada, querer adorá-la
Não só como luminosa cauda de uma estrela,
Mas como mulher, sem cansar de vê-la...
Viso pálido, de palidez sublime, em sua dualidade,
Seu desejo voraz, poreja gotas de luxúria,
Espalhando doce lavanda,
No idílio nosso, onde a impureza é tanta,
Tão sentimental, que enleva e espanta.
Dizia um antigo poeta:

"És Anjo, plantas flores no meu horto...
Dá-me o teu lábio, um cálice de lírio!"

Fantasiada de Rosas

Elisa Gasparini

Dissimulada, definitivamente!
De rosas ainda fantasiada.
De sonhos acorda para o dia.

Mas, jamais tão inconsciente.

Mascarada, de fato!
De ocultos a áurea impregnada.
Pó compacto e purpurina na ferida.

Mas, jamais por desprezo.

Entretida, definitivamente!
Com seus códigos habituada.
E urdi como quem declama.

Mas, será tão louca, tão cigana?

Dissimulada, instintivamente!
A puxar seus bonecos de corda.
Jogando-se ao limite da má fama .

Quer lhe amar, sim!

Entenda que é jamais como quem não se ama.

Página de paixão

Gilberto Brandão

Perfil feminino tingido de cores da madrugada.
São delicadas pálpebras que guardam o brilho dos olhos.
Rosto com desenho encantado, um olhar observador.
Musa de um coração, emoções que se fizeram em versos.

Emana da epiderme o calor do corpo em descanso.
Ressona em seus sonhos, enquanto olhos a observam.
Um sorriso perdido nas horas vadias, felicidade de menino.
Nada quer, basta deixar o olhar pousar no aconchego da visão.

Entre os lábios róseos entreabertos, dentes brancos descansam.
Os cabelos cobrem o ombro, ainda que desfeitos, belos.
Repousa o corpo, mas os sentimentos divagam pela alma.
Um sonho consciente, uma idealização sobre o que já é mito.

O belo não tem medida, é encanto que fascina e ponto.
E vai longe de ideais estéticos, são os detalhes que fazem a graça.
Qual seria o caminho do desejo? Impulso da subjetividade
Ou impacto causado pelo objeto que cria a atração?

Pintura de paixão, com tons do amor que quer surgir.
Num misto de criatura profana e místico anjo de Deus.
Como não encantar? Mesmo em seu silêncio adormecido,
Descansa despojada de gestos, e ainda assim os tem.

Magia feminina, encantos de mulher, feitiço de fada...
Haverá de produzir taquicardias, brincará com emoções.
Brindará com quem lhe olha com seu olhar de promessa,
E nada dirá, pois que já se faz tanto, que se basta.

Não canso de te olhar

William José

Amor,
O que temos, o que tens?
Doce como é doce,
Quando paro meu dia para te olhar...
Não existem feridas, tristezas, só canduras
Pois não canso de te amar...
De minha alma te contemplo
Nada encontrando em ti senão olhos,
Boca e queixo, longas pernas,
Tudo o que sempre sonhei.....
Do meu corpo todo passado fica sem memória,
Sem som ou cor, substância.
Vejo só você,
A geometria perfeita de teu ser,
O duplo seio levantado,
Armazem e alimento, fecundo néctar,
Apaziguando momentos de desejos,
Loucuras...
Minha boca clama teu gosto jorrado,
Sede eterna,
Semente do olhar enamorado.
Te escolhi fêmea pra sempre,
Beijo roubado....
Você mulher,
Meu mais raro presente.

 

Menino dos olhos de Deus

Rose Feliciano

O mundo foi todo criado
Com amor, carinho e cuidado.
Mas foi preciso seu riso
Para chamar-se Paraíso...

Mulher,
Escolhida por companheira
Ajudadora, conselheira
Amada, genitora
Puramente encantadora.

Dotada de uma beleza
Que corpo algum pode mostrar
E uma fortaleza despida
Na fragilidade do olhar.

Mulher...
Por Deus tão querida...
Ai de quem nessa vida
Fizer seus olhos chorar...

Sua vida não tem preço
Não aceite o desrespeito
És preciosa demais...
Diamantes em taças de cristais!

Por isso hoje
Ou em outro dia qualquer
É O SEU DIA MULHER
Dia de saber o seu valor!
Imagem e semelhança do criador

A menina dos olhos de Deus!

fechar