Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

30 coisas que mulheres espertas sabem aos 30

A essência de uma mulher não tem idade para expirar, por isso, nós do MCA separamos 30 coisas que as mulheres aprendem, sabem ou vivem aos 30 anos! Aproveite para se inspirar com essas dicas de vida e leve os ensinamentos para si mesmo, independente de sua idade!

Sua carreira vale muito

Quando somos jovens, muitas vezes pensamos em deixar os nossos sonhos de lado por outras pessoas. Mas isso não é certo. Sua carreira ou seu amor-próprio vale muito mais a pena e são os únicos que sempre estarão com você em todos os momentos.

Você não precisa querer filhos

Nós somos criadas para acreditar que só seremos felizes, completas e plenas quando formos mães, mas não precisa ser assim. Você não precisa ter filhos se você não quiser e isso é normal, não viva sua vida em função dos outros.

Mas se quiser, tudo bem...

Apesar de não ser algo obrigatório, você pode ter filhos se quiser, se esse for seu desejo. Não se esqueça apenas que isso deve partir de você, e não da sociedade!

O mundo dá muitas voltas

Mulheres com trinta e pouco anos sabem: o mundo dá muitas voltas. Elas sabem exatamente onde estão, para onde vão e que não tem problema ter dúvidas porque nem tudo precisa acontecer de uma vez, tudo tem seu tempo.

Você é forte o suficiente

Uma das lições mais importantes que uma mulher mais madura aprende é que: sim, nós somos fortes o suficiente. Nós podemos sobreviver aos corações partidos, demissões e atritos familiares. Somos resiliência pura!

Acreditar em si tem poder

Quando somos mais jovens, não entendemos o poder de acreditar em nós mesmas. Com o passar dos anos, isso fica cada vez mais evidente: se você não acreditar em si, quem acreditará?

30 ainda é jovem

A gente tem uma tendência natural a julgar a mulher, a acreditar que a mulher só “tem valor” (muitas aspas aqui) quando é jovem, o que esquecemos é que: podemos ser jovens a qualquer idade, especialmente aos 30. Juventude depende muito mais de amor-próprio e felicidade de espírito do que qualquer outra coisa.

Sempre temos o que aprender

O tempo vai passando e a gente vai aprendendo que sempre temos o que aprender, sempre temos para onde ir e o que descobrir sobre nós mesmas e sobre o mundo. Nunca sabemos ou saberemos o suficiente.

Se importar demais, não paga contas

A gente é ensinada desde criança que devemos nos importar com o pensamento dos outros, com que nos é ensinado. Somos ensinadas que devemos sempre acreditar no outro e não em nós mesmas. Só que se importar tanto, não paga contas: só causa estresse.

Ainda há muito o que viver

Mulheres mais maduras sabem que ainda há muito o que viver e que não viveram nem metade do que tem para viver. Sabem exatamente o que querem, o que não querem e vão atrás de seus objetivos.

Desespero não leva a nada

Temos uma tendência natural a nos desesperarmos quando as situações saem do nosso controle, mas isso não é bom. Desespero não resolve problemas, o que resolve é analisar calmamente as situações e decidir sobre quais temos controle e sobre quais não temos.

A vida é muito curta

A vida é muito curta para se importar demais: valorizar as coisas pequenas e se amar acima de tudo são coisas que passam a valer muito mais quando chegamos aos 30 e poucos.

Você pode ser feliz sozinha

Somos criadas para acreditar que nunca seremos felizes sem um príncipe encantado, mas adianto que isso é mentira e que, aos 30 anos, a gente já sabe disso. A gente sabe também que podemos estar plenas e independentes, completamente felizes em nossa solidão.