Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Enrique Arce

Enrique Arce é um famoso ator e escritor Espanhol. Ele realizou diversos papéis no cinema, séries e também novelas. Mas seu sucesso mundial veio com a série “La Casa de Papel”, com o personagem Arturo Román. Sua primeira formação foi em Direito, em Valença, sua cidade natal, e foi só após isso que, em Nova York, ingressou os estudos em Arte Dramática. Enrique também é autor do livro “A Grandeza das Coisas Sem Nome”, obra em que colocou muito de si mesmo, um livro que traz muita reflexão. As mensagens abordam ainda momentos difíceis da vida do ator, que se perdeu em meio a drogas e álcool, mas foi capaz de dar a volta por cima. Conheça mais sobre a vida pessoal e profissional de Enrique Arce.

08/10/1972
continue lendo
Compartilhar

Memória fotográfica

Metro Jornal

“Era um aluno muito brilhante. Eu não estudei muito, mas tinha algo muito parecido com a memória fotográfica. Eu não sabia. Não é tão comum, só uma em cada 100 crianças tem. Mas em algum momento começou a desaparecer. Se você usa grandes quantidades de álcool e drogas, que foi o meu caso, perde isso completamente”, declarou Enrique Arce em entrevista.

Do Direito às telas

São mais de 15 filmes estrelados por Enrique Arce nos cinemas, mas nem sempre ele foi das artes. Enrique formou-se inicialmente em Direito, em sua cidade Valencia, depois se mudou para Nova York, onde fez licenciatura em Arte Dramática.

O livro de Enrique Arce

Não é apenas da atuação que vive Enrique Arce, ele também é escritor. Seu primeiro romance publicado é “A Grandeza das Coisas Sem Nome”, um livro que faz uma viagem pelo passado do personagem principal e o transforma interiormente.

Declaração sobre seu livro

MAGG

Sobre o seu livro, Enrique Arce declarou: “há sempre uma parte de mim em cada história que conto, mas esta surgiu numa altura especialmente negra, onde a minha vida parou e me passou ao lado. Eu estava à procura de trabalhos como ator e, naquela altura, envolvi-me numa luta num bar e fiquei totalmente desfigurado. Depois disso não podia trabalhar nem se quer procurar oportunidades e fazer castings. Foi uma estupidez mas, ao mesmo tempo, uma bênção.”

Noites insanas

Metro Jornal

Enrique Arce se perdeu por seu caminho em dado momento, encontrou-se em meio a drogas e álcool, e sobre isso ele contou: “Eu me lembro de um dia: 14 de abril de 2004. Eu tive uma espécie de epifania em Los Angeles, depois uma noite muito louca (…). Uma mistura muito estranha de substâncias. Tive a sensação de me ver do lado de fora, uma dissociação muito grande do meu corpo e da minha consciência, com um sentimento de grande tristeza em relação à minha vida, e eu disse: 'Se eu continuar assim morro”.

Cuidado com o ego

MAGG

Em entrevista, Enrique Arce deu uma declaração que nos leva a refletir: “Quando se tenta controlar as coisas, e normalmente isso acontece por uma questão de ego, acabamos por nos tornar nosso próprio inimigo”. Temos que tomar cuidado com o quanto estamos exigindo de nós mesmo, e onde isso pode nos levar.

 

De volta ao caminho certo

Apesar de ter se perdido no caminho, Enrique Arce conseguiu colocar sua cabeça no lugar e voltar aos eixos. Hoje ele se declara crente em Deus, e diz que procura ler muito, buscar livros de autoajuda e aperfeiçoamento espiritual.

Nem sempre se tem o controle

MAGG

Em entrevista, Enrique Arce reafirmou a necessidade de aceitar que nem sempre estamos no controle, e fez uma associação com o que conta em seu livro. Ele comenta: “é disso que falo no livro — da necessidade de não fazermos nada. De deixar que o universo faça as coisas por nós. É importante deixar que as coisas aconteçam”. Ele afirma que o livro não é uma autobiografia, mas que há muito dele na obra “A Grandeza das Coisas Sem Nome”.

Enrique fala sobre Fé

MAGG

A história de vida de Enrique Arce é inspiradora, apesar de se perder em dado momento, ele se ergueu e deu a volta por cima. Quando questionado sobre a fé ser uma forma de liberdade, ele declarou: “Sim, e pode ser a fé num Deus, no universo ou em qualquer outra coisa. Pode ser uma fé assente em mim mesmo e na capacidade que eu tenho, enquanto indivíduo, de me superar. Ou até mesmo no amor. Não tem necessariamente que ser nas palavras que a religião nos ensinou”.

Agradecimento aos fãs

Instagram

Sobre a estreia da 3ª temporada de La Casa de Papel, Enrique Arce deixou um agradecimento aos fãs: “Obrigado a todos por seus comentários fantásticos sobre a temporada 3 @lacasadepapel. Alguns de vocês foram ao ar em um dia!!!!! Esse é o melhor elogio. Obrigado do fundo do meu coração. Estamos muito felizes e orgulhosos com o resultado”. A galera gosta tanto da série que mataram a temporada em apenas 1 dia!

Conheça a história de outros artistas de La Casa de Papel

fechar