Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Gírias que só pessoas velhas falam

"Mamão com açúcar", "patavinas"... são tantas expressões que ouvimos os mais velhos dizendo, mas na maioria das vezes não fazemos ideia do que aquilo realmente significa. Quer conhecer o verdadeiro significado dessas gírias? Confira a lista que separamos com os principais dizeres!

continue lendo
Compartilhar

Mamão com açúcar

Sim, os nossos pais e, possivelmente, os nossos avós também usaram com frequência essa expressão para dizer que algo era “fácil demais”, docinho demais e, portanto, tranquilo.

Borococho

Muito provavelmente a sua mãe já te disse isso algum dia desses... “Você está todo borococho!”, e pelo contexto da frase você entendeu que borococho é “tristonho”, “triste”, “deprimido”, e é isso mesmo.

Do balacobaco

Certamente essa é uma expressão que deveria ser utilizada com mais frequência pelos jovens dessa nova geração, “do balacobaco” significa que algo é muito legal, mas muito legal mesmo!

Pão

Com certeza, você já ouviu a sua avó elogiando o seu novo namorado com algo como “menina, ele é um pão”. Um pão, no caso, significa que o moço é bonito por demais, sô! Convenhamos: esse é um ótimo elogio, quem não gosta de um pãozinho, hein?

Sambarilove

Talvez essa seja uma das melhores expressões desta lista (particularmente, nós acreditamos que seja, viu): dar um “sambarilove” é dar aquela famosa improvisada, aquele famoso gato. Sambarilove é quando você não sabe o que fazer, mas precisa... digamos... embromar! Também deveria ser utilizada com mais frequência.

Birinaits

Ah, essa expressão deveria ser um hino, como os jovens dizem hoje em dia, birinaits é aquilo que você gosta de tomar no fim de semana com os seus amigos (se você for maior de idade, é claro), depois de uma semana caprichada nos perrengues. Isso mesmo: birinaits é a famosa bebidinha alcóolica.

Tutu

Ah, esse a gente gostaria de ter, não é mesmo!? Tutu nada mais é do que o famigerado “dindim”, “bufunfa”, “money” ou, em português brasileiro tradicional, dinheirinho.

 

Patavinas

“Patavinas” é algo que os seus pais e, talvez, até os seus avós diziam quando não tinham entendido absolutamente nada... “Não entendi patavinas do que você disse!”, que frase, pessoal, que frase. Um hino, de fato. Vamos utilizar mais, por favor.

Carango

Quem tirou habilitação e não sonhou com um carango aos 18 anos, que atire a primeira pedra! É, “carango” é aquele carrão que a gente sempre quis comprar, mas que a maioria de nós, pelo menos, ainda está sonhando em possuir.

Gamado

“Eu tô gamadão em você, chuchu!”, é isso o que provavelmente o seu pai disse para a sua mãe quando quis dizer: “Eu estou apaixonado por você!”, para utilizar a linguagem coloquial dos jovens de hoje em dia. “Gamado” significa alguém apaixonado, na sua.

Pitel

“Pitel” nada mais do que “coisa linda”, “princesa”, “linda”, “maravilhosa”, frequentemente utilizada por nossos pais para se referir a uma moça maravilhosa, quem sabe sua mãe, no caso.

Fichinha

Uma coisa que é “fichinha”, é uma coisa muito fácil e que pode ser realizada tranquilamente. É fichinha, rapaz!

Beca

Talvez seja menos conhecida, mas “beca” significa uma roupa chique, elegante e que chama bastante atenção.

Bicho

Sim, essa daqui voltou à moda há algum tempo, mas devemos apontar que dizer “bicho” era algo que os nossos pais faziam com frequência há muitos mais anos do que você pode imaginar. Então, nesse caso, antes de dizer e usar essa expressão, tem que respeitar a história, bicho!

Pombas!

“Pombas!” é aquela expressão que o típico tiozão solta quando algo o surpreende. É como se fosse um “mano do céu”, que os jovens, especialmente os paulistanos, gostam bastante de utilizar.

fechar