Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Livros de Machado de Assis

Joaquim Maria Machado de Assis, foi poeta, romancista, cronista, dramaturgo, contista, folhetinista, jornalista e crítico literário brasileiro e acabou se tornando um dos maiores, senão o maior, nome da literatura do Brasil. Conheça mais sobre esse autor!

21/06/1839 29/09/1908
continue lendo
Compartilhar

A Chave

Machado de Assis

Ler livro

No conto "A Chave", Machado de Assis conversa com o leitor a respeito das personagens, usando uma linguagem diferente para cada um deles. Se fala sobre a moça que protagoniza a história, usa uma linguagem direta. Se fala sobre o pai dela, se utiliza de um tom empolado. De uma de suas menores obras nascem dois dos temas pelos quais Machado se tornou conhecido: o hábito de dialogar com o leitor e zombar da fala empolada - que mais tarde se tornaria típico do realismo.

A Parasita Azul

Machado de Assis

Ler livro

O conto "A Parasita Azul" é parte de uma coletânea de Machado de Assis. Conta a história de Camilo que, ao regressar da França, se apaixona por uma moça extremamente linda da localidade chamada Isabel, que infelizmente recusa seu amor. Somente com a ajuda de um antigo empregado ele descobre que Isabel é apaixonada por uma flor dada por ele mesmo quando jovem. Para chamar sua atenção, o rapaz tenta um ato extremo que produz grande efeito, fazendo com que a moça aceite seu amor.

A Pianista

Machado de Assis

Ler livro

O conto "A Pianista" de Machado de Assis, publicado originalmente em 1866 no Jornal das Famílias, tem um tipo de discurso facilmente identificável pelo leitor: o ensino da música, o universo pessoal dos músicos e sua relação com a sociedade. Foi muito bem aceito pela historiografia literária e pela musicologia. Muitos estudiosos escreveram sobre as relações entre a música e a literatura, porém nenhum tão geniosamente como Machado de Assis.

Relíquias da Casa Velha

Machado de Assis

Ler livro

"Relíquias da Casa Velha" é o segundo livro de contos de Machado de Assis, publicado em 1906. Foi o primeiro livro que o autor publicou após a morte da mulher, Carolina. Faz parte dele os seguintes contos: "Pai Contra Mãe", "Maria Cora", "Marcha Fúnebre", "Um Capitão de Voluntários", "Suje-se Gordo!", "Umas Férias", "Evolução", "Pílades e Orestes", "Anedota do Cabriolet" e "Páginas Críticas e Comemorativas".

Balas de Estalo

Machado de Assis

Ler livro

"Balas de Estalo" é um conjunto de crônicas que Machado de Assis escreveu para o jornal Gazeta de Notícias, entre 1883 e 1886. Escrito em forma de um diário com anotações de todo o tipo, o autor utiliza o humor como crítica social. Faz comentários sociais, políticos e pessoais, descrição de matérias curiosas, sempre se utilizando de histórias incrivelmente engraçadas. Não perdoando nada nem ninguém, tudo é motivo para anedotas e reflexões.

As Forças Caudinas

Machado de Assis

Ler livro

"As Forças Caudinas" é uma comédia de costumes escrita por Machado de Assis em meados de 1860. Observamos personagens imersos em pequenos revezes de cunho doméstico-burguês: a bela e orgulhosa Emília, melindrada pela indiferença do jovem Tito, investe-se da obrigação de "vingar o sexo", fazendo-o amá-la. O exato oposto, entretanto, é o que ocorre, e é a moça que acaba apaixonando-se. Na verdade, tudo não passou de um plano de Tito que, sentindo-se humilhado no passado por Emília, agora a faz passar pela mesma situação.

 

Ocidentais

Machado de Assis

Ler livro

"Ocidentais" é mais um livro de poesias de Machado de Assis que, ao contrário das outras (Falenas, Crisálidas e Americanas), não teve publicação isolada, tendo surgido nas páginas finais da primeira edição de Poesias Completas.

O Caminho da Porta/O Protocolo

Machado de Assis

Ler livro

"O Caminho da Porta/O Protocolo" é uma peça de teatro escrita por Machado de Assis. Foi publicada originalmente Teatro de Machado de Assis v.I, Rio de Janeiro, Tipografia do Diário do RJ, no ano de 1863. Encenadas pela primeira vez no Ateneu Dramático do Rio de Janeiro, em setembro e novembro de 1862, respectivamente.

Casa, Não Casa

Machado de Assis

Ler livro

Júlio não sabe quem ele ama mais: Isabel ou Luísa. Acredita amar as duas igualmente. Uma não sabe da outra, porém o que Júlio não esperava era que as duas moças fossem amigas que não se viam há muito tempo. Até que um dia... "Casa, Não Casa" é uma história muito divertida, escrita por Machado de Assis.

fechar