Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Set

Está pronto para uma imersão pelas histórias antigas, no mundo da mitologia e tudo mais que o Antigo Egito tem a nos agregar? Confira aqui toda a história de Set, e fique por dentro do que aconteceu com ele e com os outros deuses e figuras mitológicas envolvidas nos relatos.

continue lendo
Compartilhar

Deus da confusão

Set é tido como o deus egípcio do caos, da seca, da guerra e senhor do deserto. Aparece em alguns mitos como deus da confusão, da desordem e da perturbação; é sinônimo de autoritarismo, fúria, crueldade, crise, tumulto, desastre, sofrimento, doença e tempestade. Algumas fontes afirmam que Set ao nascer teria rasgado o ventre de Nut com suas garras.

Clique aqui para saber tudo sobre mitologia egípcia!

Rivalidade entre Set e Hórus

Segundo os textos das pirâmides, Set é o rival eterno de Hórus, filho de Osíris. Esse contexto representa o antagonismo dos dois deuses e ilustra a natureza dupla do faraó que une essas duas forças opostas, mas complementares.

Origem da rivalidade

Set invejando o irmão Osíris, intenta contra a sua vida e lhe prepara uma armadilha apresentando um magnífico sarcófago. Ele promete presentear com este quem coubesse nele. Set preparou a caixa nas medidas exatas de Osíris que ao entrar é trancado e jogado no fundo do Rio Nilo.

Fúria

Ísis, irmã e esposa de Osíris, vai em busca do corpo do marido, o encontra e este passa a viver escondido de Set numa plantação de papiros. Set descobre e furioso mais uma vez tenta matar Osíris esquartejando-o e espalhando os pedaços por todo o Egito. Ísis mais uma vez vai em busca do amado, reúne as partes do seu corpo, com sua magia o traz de volta à vida e com ele tem o filho herdeiro Hórus.

Descubra aqui quem foi Ísis, deusa da mitologia egípcia.

Herdeiro legítimo

Longe de Set, Osíris passa a governar o mundo dos mortos. Enquanto isso, Hórus cresce e com o auxílio de Ísis, passa a reivindicar o trono como herdeiro legítimo. Mesmo com outros deuses revoltados com Set por causa de suas ações, ele se achava inatingível, até que Hórus o derruba do trono e o assume em seu lugar.

Simbolismo

Enquanto Hórus é o deus da ordem faraônica, o poder irracional de Set simboliza a imagem da força violenta e desencadeada que o rei desdobra contra seus inimigos.

Os mitos sobre Set o retratam como ambicioso, intrigante, manipulador e ele é comumente confundido com Apófis, a serpente do caos.

Senhor dos Céus do Norte

No Livro dos Mortos, Set é chamado "O Senhor dos Céus do Norte" e é considerado responsável pelas tempestades e o mau tempo. Algumas versões apresentam o conflito entre Set e Hórus como uma representação de uma grande batalha entre cultos no Egito cujo culto vencedor pode ter transformado o deus do culto inimigo em deus do mal.

 

Outras versões

Algumas versões contam que Set na verdade foi traído por Néftis, sua esposa, com Osíris, daí vem toda a sua ira que culminou no assassinato. Relatam ainda que Anúbis teria sido concebido desta relação. Set teria ficado com inveja de Osíris e trabalhou incessantemente para destruí-lo.

Aparência de Set

Os egípcios representam Set geralmente como um homem com a cabeça de um animal fantástico que eles chamavam de “animal Set”, com um focinho pontudo, orelhas altas e retangulares e um corpo canino fino, com tufos de pelos na forma de setas invertidas e com uma longa cauda bifurcada.

Outras formas de representação

Set também era associado a diversos animais e às vezes era retratado como um deles. Os mais comuns eram o javali, o antílope, o crocodilo e o burro, além de criaturas venenosas, como cobras e escorpiões.

Adoração a Set

Os faraós tinham respeito por Set e seu poder, pois acreditavam que ele estava entre os dois deuses que deram poder e autoridade aos faraós. Alguns faraós, como Seti I, foram inclusive nomeados com seu nome e muitos outros usaram o animal Set como parte de seu emblema.

Mudança de visão

Segundo relatos: “O conceito de Set para os egípcios mudou ao longo do tempo. Em primeiro lugar, os egípcios viram Set como um deus benéfico. Eles acreditavam que ele morava no reino dos mortos abençoados. Set era um deus que os egípcios oravam para que ele ajudasse seus familiares mortos.”

Subjugados

Acredita-se que ao longo do tempo, os sacerdotes de Hórus e seus seguidores em conflito com os adeptos de Set subjugaram os seguidores deste último e, a partir daí, o papel de Seti no Panteão mudou, tornando-se o oposto polar de Horus.

fechar