Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Cantigas

Quem nunca cantou uma cantiga quando era mais novo? Algumas delas são tão especiais que marcaram a infância e trazem memórias até os dias de hoje. Relembre as letras mais famosas e permita que seu coração sinta a mesma sensação de quando a vida era mais divertida.

continue lendo
Compartilhar

Se Essa Rua Fosse Minha

Se essa rua
Se essa rua fosse minha
Eu mandava
Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas
Com pedrinhas de brilhante
Só pra ver
Só pra ver meu bem passar
Nessa rua
Nessa rua tem um bosque
Que se chama
Que se chama solidão
Dentro dele
Dentro dele mora um anjo
Que roubou
Que roubou meu coração
Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Tu roubaste
Tu roubaste o meu também
Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Foi porque
Só porque te quero bem.

A Barata Diz Que Tem

A Barata diz que tem sete saias de filó
É mentira da barata, ela tem é uma só
Ah ra ra, iá ro ró, ela tem é uma só !

A Barata diz que tem um sapato de veludo
É mentira da barata, o pé dela é peludo
Ah ra ra, Iu ru ru, o pé dela é peludo !

A Barata diz que tem uma cama de marfim
É mentira da barata, ela tem é de capim
Ah ra ra, rim rim rim, ela tem é de capim

A Barata diz que tem um anel de formatura
É mentira da barata, ela tem é casca dura
Ah ra ra , iu ru ru, ela tem é casca dura

A Barata diz que tem o cabelo cacheado
É mentira da barata, ela tem coco raspado
Ah ra ra, ia ro ró, ela tem coco raspado.

Nana neném

Nana neném
que a cuca vem pegar
papai foi pra roça
mamãe foi trabalhar.
Desce gatinho
De cima do telhado
Pra ver se a criança
Dorme um sono sossegado.

Ciranda, Cirandinha

Ciranda, cirandinha,
Vamos todos cirandar,
Vamos dar a meia-volta,
Volta e meia vamos dar.

O anel que tu me destes
Era vidro e se quebrou
O amor que tu me tinhas
Era pouco e se acabou.

Por isso Senhor Arteiro
Entre dentro desta roda
Diga um verso bem bonito
Diga adeus e vá-se embora.

Alecrim Dourado

Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado
Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim.

Samba Lelê

Samba Lelê está doente
Está com a cabeça quebrada
Samba Lelê precisava
De umas dezoito lambadas

Samba , samba, Samba ô Lelê
Pisa na barra da saia ô Lalá

Ó Morena bonita,
Como é que se namora ?
Põe o lencinho no bolso
Deixa a pontinha de fora

Ó Morena bonita
Como é que se casa
Põe o véu na cabeça
Depois dá o fora de casa

Ó Morena bonita
Como é que cozinha
Bota a panela no fogo
Vai conversar com a vizinha

Ó Morena bonita
Onde é que você mora
Moro na Praia Formosa
Digo adeus e vou embora.

Meu Lanchinho

Meu sininho, meu sininho,
Meu sinão, meu sinão,
Bate de mansinho,
Bate de mansainho:
Dim, dim, dom.
Dim, dim, dom.

Está chovendo! Está chovendo!
O que fazer? O que fazer?
Abre o guarda-chuva,
Abro o guarda-chuva
Pra se esconder,
Pra se esconder.

Motorista, motorista,
Olha o poste! Olha o poste!
Não é de borracha!
Não é de borracha!
Vai bater! Vai bater!

Meu lanchinho, meu lanchinho
Vou comer, vou comer
Pra ficar fortinho,
Pra ficar fortinho
E crescer! E crescer!

 

Sapo Cururu

Sapo Cururu na beira do rio
Quando o sapo grita, ó Maninha, diz que está com frio
A mulher do sapo, é quem está lá dentro
Fazendo rendinha, ó Maninha, pro seu casamento.

Atirei o Pau no Gato

Atirei o pau no gato tô tô
Mas o gato tô tô
Não morreu reu reu
Dona Chica cá
Admirou-se se
Do berro, do berro que o gato deu:
Miau!

O Cravo Brigou com a Rosa

O cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
O cravo saiu ferido
E a rosa despedaçada.

O cravo ficou doente
E a rosa foi visitar
O cravo teve um desmaio
E a rosa pôs-se a chorar.

A rosa fez serenata
O cravo foi espiar
E as flores fizeram festa
Porque eles vão se casar.

Cai Cai Balão

Cai cai balão, cai cai balão
Na rua do sabão
Não Cai não, não cai não, não cai não
Cai aqui na minha mão!

Cai cai balão, cai cai balão
Aqui na minha mão
Não vou lá, não vou lá, não vou lá
Tenho medo de apanhar!

Borboletinha

Borboletinha tá na cozinha
fazendo chocolate
para a madrinha

Poti, poti
perna de pau
olho de vidro
e nariz de pica-pau pau pau.

Terezinha de Jesus

Terezinha de Jesus, de uma queda
Foi ao chão
Acodiram três cavalheiros
Todos de chapéu na mão.

O primeiro foi seu pai
O segundo, seu irmão
O terceiro foi aquele
A quem a Tereza deu a mão.

Terezinha levantou-se
Levantou-se lá do chão
E sorrindo disse ao noivo
Eu te dou meu coração.

Da laranja, quero um gomo
Do limão quero um pedaço
Da menina mais bonita
Quero um beijo e um abraço.

Pirulito que bate bate

Pirulito que bate bate
Pirulito que já bateu
Quem gosta de mim é ela
Quem gosta dela sou eu.

Pirulito que bate bate
Pirulito que já bateu
A menina que eu gostava
Não gostava como eu.

Cadê?

Cadê o toicinho daqui?
O gato comeu
Cadê o gato?
Foi pro mato
Cadê o mato?
O fogo queimou
Cadê o fogo?
A água apagou
Cadê a água?
O boi bebeu
Cadê o boi?
Foi puxar trigo
Cadê o trigo?
A galinha comeu
Cadê a galinha?
Foi botar ovo
Cadê o ovo?
O padre chupou
Cadê o padre?
Foi rezar a missa
Por onde é o caminho da Missa?
Por aqui...

Boi da Cara Preta

Boi, boi, boi
Boi da cara preta
Pega esta criança que tem medo de careta.

Não, não, não
Não o coitadinho
Ele está crorando, porque ele é bonitinho!

Pombinha Branca

Pombinha branca, o que está fazendo?
Lavando roupa pro casamento.
Vou me lavar, vou me secar
Vou pra janela pra namorar.

Passou um moço de terno branco,
Chapéu de lado, meu namorado
Mandei entrar, mandei sentar
Cuspiu no chão, limpa aí seu porcalhão!

Marcha Soldado

Marcha Soldado
Cabeça de Papel
Se não marchar direito
Vai preso pro quartel.

O quartel pegou fogo
A polícia deu sinal
Acode acode acode
A bandeira nacional.

fechar