Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Dia de São Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino foi um importante professor e estudioso da Igreja Católica. Seu trabalho o concedeu o título de doutor da Igreja, e ele é considerado o santo padroeiro da educação. As obras de São Tomás de Aquino são relevantes até hoje. Saiba mais e comemore o dia deste santo.

continue lendo
Compartilhar

Quem foi São Tomás de Aquino

Conhecido por ser o padroeiro da educação, das universidades e escolas católicas. Tomás de Aquino foi um notável professor de teologia e filosofia, além de poeta. Decretado “Doutor da Igreja”, logo passou a ser chamado “Doutor Angélico”, dotado de grande humildade e autor da famosa “Suma Teológica”, Tomás de Aquino foi canonizado pelo papa João XXII, em 18 de julho de 1323. Tomás de Aquino também é considerado um dos primeiros a representar a escolástica, além de ter sido fundador da “escola tomista”.

Janeiro também é mês de celebrar os três reis magos no Dia de Reis

Sua história atinge a todos até hoje

Frei caridoso, estudioso dos livros sagrados, sucessor na importância teórica de São Paulo e Santo Agostinho. Assim era São Tomás de Aquino, que não passou de um simples sacerdote. Muito se falou, fala-se e se falará deste Santo, cuja obra perdura atualíssima ao longo dos séculos. São dezenas de escritos, poesias, cânticos e hinos até hoje lidos, recitados e cantados por cristãos de todo o mundo.

Origem

Tomás de Aquino nasceu em 1225, na cidade de Roccasecca, na Itália. Filho caçula de uma família nobre, os condes de Aquino, Landolfo e Teodora, possuía laços de sangue com as famílias reais da Itália, França, Sicília e Alemanha. Seus pais lhe proporcionaram uma robusta formação. Mal podiam imaginar que ele seria um dos maiores teólogos da Santa Igreja Católica e a rocha fundamental do edifício da filosofia cristã, o ponto de convergência no qual se reuniriam todos os tesouros da teologia até então acumulados e do qual partiriam as luzes para as futuras explicitações.

Dimensão da sua importância

Tomás de Aquino foi orientado por um dos maiores nomes da filosofia aristotélica, Alberto Magno, na cidade alemã de Colônia. Livre e obediente à voz do Senhor, prosseguiu nos estudos sendo discípulo do mestre Alberto Magno. A vida de Santo Tomás de Aquino foi tomada por uma forte espiritualidade eucarística, na arte de pesquisar, elaborar, aprender e ensinar pela Filosofia e Teologia os Mistérios do Amor de Deus.

Grande influência para a sociedade

Tomás se tornou conselheiro dos Papas Urbano IV, Clemente IV e Gregório X. Até mesmo o rei São Luís, da França o consultava sobre os assuntos importantes. Lecionou em grandes universidades de Paris, Roma, Bologna e Nápoles.

Vocação

Quando tinha cinco anos, recebeu seu primeiro treinamento com os monges beneditinos de Montecassino. Diz-se que, ao ouvir os monges cantando louvores a Deus, perguntou: “Quem é Deus?”. Ele era muito estudioso e tinha vontade de oração e meditação.

 

Obra de arte para os cristãos

Sua obra “Suma Teológica” imortalizou o santo. Ele próprio a considerava simplesmente um manual de doutrina cristã para estudantes. Na verdade, é uma exposição completa, ordenada por critérios científicos da teologia e também um resumo da filosofia cristã.

Morte

Morreu cedo, em 7 de março de 1274, na abadia cisterciense de Fossanova, onde foi descansar depois de se sentir mal durante uma viagem para participar do Concílio de Lyon, a convite do Papa Gregório X. Seus restos mortais estão em Toulouse, na França, mas a relíquia de seu braço direito, com o qual escrevia suas obras, encontra-se em Roma.

Dia de São Tomás de Aquino

De início, para o dia de São Tomás de Aquino, a data litúrgica escolhida foi o seu aniversário de morte, o dia 7 de março. Contudo, como essa data normalmente coincide com o período da Quaresma, o dia de celebrações foi alterado para 28 de janeiro, data em que Ele foi declarado Doutor da Igreja por São Pio V. Esta data é celebrada pela comunidade cristã, principalmente pela doutrina católica, homenageando as obras de um dos santos mais importantes do catolicismo.

Oração de São Tomás de Aquino

"Criador inefável, Tu que és a fonte verdadeira da luz e da ciência, derrama sobre as trevas da minha inteligência um raio da tua claridade. Dá-me inteligência para compreender, memória para reter, facilidade para aprender, sutileza para interpretar, e graça abundante para falar. Meu Deus, semeia em mim a semente da tua bondade. Faz-me pobre sem ser miserável, humilde sem fingimento, alegre sem superficialidade, sincero sem hipocrisia; que faça o bem sem presunção, que corrija o próximo sem arrogância, que admita a sua correcção sem soberba, que a minha palavra e a minha vida sejam coerentes. Concede-me, Verdade das verdades, inteligência para conhecer-te, diligência para te procurar, sabedoria para te encontrar, uma boa conduta para te agradar, confiança para esperar em ti, constância para fazer a tua vontade. Orienta, meu Deus, a minha vida, concede-me saber o que tu me pedes e ajuda-me a realizá-lo para o meu próprio bem e de todos os meus irmãos. Amém".

No Dia Mundial da Religião, celebre a sua fé!

Obras de São Tomás de Aquino

Embora Santo Tomás tenha vivido menos de cinquenta anos, escreveu mais de sessenta obras, algumas curtas, outras muito longas. Isso não significa que toda a produção real foi escrita diretamente à mão; secretários o ajudaram. Dentre suas obras, as mais famosas são: - “Suma contra os gentios” de 1259 e “Suma Teológica” de 1273.

Frases famosas de São Tomás de Aquino

"O primeiro degrau para a sabedoria é a humildade".

"Tenho medo do homem de um só livro".

"Para aqueles que têm fé, nenhuma explicação é necessária. Para aqueles sem fé, nenhuma explicação é possível".

Porque se tornou Santo

A vida de santidade de Santo Tomás foi caracterizada pelo esforço em responder, inspiradamente para si, para os gentios e para todos sobre os Mistérios de Deus.

Curiosidades sobre São Tomás de Aquino

1)Nasceu e foi criado em um castelo

Tomás pertencia a uma família rica de Roccassecca, Itália. Tinha três irmãos e cinco irmãs.



2)Tinha medo de chuva

Quando ele tinha dois anos, sua irmã, que era bebezinha, morreu quando um raio caiu no quarto em que os dois dormiam. Depois disso, Tomás passou a levar consigo uma relíquia de Santa Inês e rezava por sua proteção quando chovia.



3)Estudou no famoso Mosteiro de Monte Cassino

Permaneceu lá até depois da adolescência e, provavelmente, converteu-se em oblato beneditino. Lá, Tomás aprendeu com os escritos espirituais de São João Cassiano e os levou por toda a sua vida.



4)Fugiu de casa para seguir sua vocação

Sua família queria que Tomás permanecesse em Monte Cassino e que se tornasse abade, mas não aceitavam a vontade que ele tinha de ser dominicano. Para eles, a ordem era “inferior”, já que os dominicanos eram pregadores itinerantes e iam por toda a parte pedindo esmola. Os pais tentaram fazê-lo desistir, mas não funcionou.



5)Era um obstinado

Diante da oposição familiar, principalmente da mãe condessa, Tomás chegou a viajar às escondidas para Roma com dezenove anos, para um mosteiro dominicano. No entanto, ao ser enviado a Paris, foi preso pelos irmãos servidores do Império. Levado ao lar paterno, ficou, ordenado pela mãe, um tempo detido. Tudo isto com a finalidade de fazê-lo desistir da vocação, mas nada adiantou.



6)Era chamado de “boi mudo”

Seu jeito silencioso e aparência robusta lhe renderam o apelido de “boi mudo” pelos companheiros que zombavam dele.



7)Tinha uma letra horrível

Sua caligrafia era tão feia que a apelidaram de littera inintelligibilis. Por isso, se alguém criticar a sua letra, seja forte; pois você é como Aquino!



8)Conseguia ditar a dois ou três assistentes ao mesmo tempo

Sua letra não importava tanto, pois normalmente ele ditava as coisas aos seus assistentes. Embora pareça incrível, está comprovado que Tomás conseguia ditar a vários deles ao mesmo tempo. Ele pensava muito mais rápido do que escrevia.



9)Nunca criticava as pessoas; somente as ideias

O mais perto que esteve de criticar alguém em seus escritos foi quando qualificou de “stultissimus” a opinião de um tal de David de Dinant. A expressão significa algo como “que ideia estúpida!”. Portanto, era a ideia que ele criticava, não o autor dela.



10)Era extremamente humilde e submeteu toda a sua obra para a valorização da Igreja

Pouco antes de morrer, disse: “ensinei e escrevi muito (…). Todos os ensinamentos que escrevi manifestam minha fé em Jesus Cristo e na Santa Igreja Católica, a cujo juízo os ofereço e submeto”.

fechar