Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Florbela Espanca

Palavras e frases da poeta Florbela para você se emocionar.

Sei lá o quê

Florbela Espanca

O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade… sei lá de quê!

Cética

Florbela Espanca

Sou uma cética que crê em tudo, uma desiludida cheia de ilusões, uma revoltada que aceita, sorridente, todo o mal da vida.

Braços

Florbela Espanca

Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços… São os teus braços dentro dos meus braços, Via Láctea fechando o Infinito.

Garras

Florbela Espanca

É pensando nos homens que eu perdoo aos tigres as garras que dilaceram.

Não sou boa

Florbela Espanca

Eu não sou boa nem quero sê-lo, contento-me em desprezar quase todos, odiar alguns, estimar raros e amar um.

Minha vida

Florbela Espanca

Não és sequer a razão de meu viver, pois que tu és já toda a minha vida.

Desvairada

Florbela Espanca

Diz-me, porque não nasci igual aos outros, sem dúvidas, sem desejos de impossível? E é isso que me traz sempre desvairada, incompatível com a vida que toda a gente vive.

O tempo

Florbela Espanca

Não há dores eternas, e é da nossa miserável condição não poder deter nada que o tempo leva, que o tempo destrói: nem as dores mais nobres, nem as maiores.

A vida

Florbela Espanca

A vida é sempre a mesma para todos: rede de ilusões e desenganos. O quadro é único, a moldura é que é diferente.

Beije-me

Florbela Espanca

Beija-me as mãos, amor, devagarzinho... Como se os dois nascêssemos irmãos,
aves cantando ao sol, no mesmo ninho.

Primavera

Florbela Espanca

Há uma primavera em cada vida. É preciso cantá-la assim florida, pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

Olhos velhos

Florbela Espanca

Longe de ti há noites silenciosas, há dias sem calor, beirais sem ninhos! Meus olhos são dois velhos, pobrezinhos.

Nenhum remédio

Florbela Espanca

Para as traições, para as mentiras, para o que é vil e falso, tem a gente remédio: tem o orgulho; mas para a dor que te faz mal, para essa nenhum remédio há.

Coragem

Florbela Espanca

A vida é apenas isto: um encadeamento de acasos bons e maus, encadeamento sem lógica, nem razão; é preciso a gente olhá-la de frente com coragem.