Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

O espiritismo Kardecista no Brasil

A religião espírita floresceu no Brasil como em outros poucos lugares do mundo. Hoje, a fé codificada por Allan Kardec tem seu maior número de adeptos aqui em nosso país. Conheça a história do espiritismo no Brasil, desde sua chegada no país, até os dias de hoje.

O Espiritismo de Allan Kardec

O Espiritismo é uma doutrina estabelecida na França, por Hippolyte Léon Denizard Rivail (sob o pseudônimo de Allan Kardec), em 18 de abril do ano de 1857, com a publicação de ‘O Livro dos Espíritos’. Sendo Allan Kardec um grande intelectual, o francês decide estudar os fenômenos ‘sobrenaturais’ que ocorriam na Europa na época. Como resultado de seus estudos, além de ‘O Livro dos Espíritos’, Allan Kardec publicou os seguintes livros que completam o pentateuco da Doutrina Espírita: ‘O Livro dos Médiuns’, ‘O Evangelho Segundo o Espiritismo’, ‘A Gênese’ e ‘O Céu e o Inferno’. Após sua morte, houve a publicação de mais um livro espírita: Obras Póstumas.

Saiba mais sobre a história e os fundamentos do espiritismo

A proliferação do Espiritismo no mundo

Na Europa, o Espiritismo não proliferou. Na Inglaterra, assim como em outros países monárquicos, a ideia de reencarnação não foi bem aceita, afinal, admitir que o rei ou rainha pudesse nascer em outra encarnação plebeu não é nada fácil. Em outros países, como Portugal, Itália, Espanha e França, o Espiritismo sofreu dura oposição da Igreja Católica e nos EUA do Protestantismo. Assim, ainda que tenha alguns resquícios na França, por ser seu país de origem, o Espiritismo encontrou seu lar em outro continente.

A primeira sessão espírita no Brasil

No Brasil, o Espiritismo ganhou muitos adeptos. Tudo começou na noite de 17 de setembro de 1865, na cidade de Salvador, quando um grupo de escritores, professores, militares e magistrados se reuniram em torno de uma mesa rústica de madeira e realizaram a primeira sessão espírita no Brasil. Este primeiro centro espírita foi fundado por Luís Olímpio Teles de Menezes, que, em 8 de março de 1869, também criou o primeiro jornal espírita do Brasil, “ O Eco de Além-túmulo”.

A elite brasileira e o Espiritismo

O sucesso do Espiritismo no Brasil deu-se muito ao fato de a elite brasileira estar muito atenta às teorias políticas e filosóficas francesas, já que muitos filhos de fazendeiros iam completar seus estudos em Paris. Destaca-se, também, a existência de grande número de franceses exilados no Brasil nos anos de 1850 devido à oposição que fizeram à Napoleão III. O vínculo do Espiritismo com a Ciência e Filosofia atraiu o interesse de muitos intelectuais brasileiros que faziam parte da corte de D. Pedro II, evitando a oposição da Igreja Católica, que só veio após 20 anos da instalação, a passos largos no país, do movimento espírita.

A biografia de Dr. Bezerra de Menezes

Um grande expoente da doutrina espírita foi Dr. Bezerra de Menezes, médico brilhante e militar destacado, cirurgião-chefe do Corpo de Saúde do Exército Brasileiro e autor de uma tese sobre o diagnóstico do Cancro. Era um médico conhecido por atender as pessoas mais pobres, que não podiam pagar por atendimento. Na política, foi eleito vereador do município de Neutro, deputado provincial do Rio de Janeiro e presidente interino da Câmara Municipal, cargo que corresponderia ao de prefeito. Foi também um abolicionista atuante.

Aprenda ainda mais sobre o que é a religião espírita

Dr. Bezerra e o Espiritismo

Dr. Bezerra conheceu o Espiritismo por intermédio de um amigo que lhe presenteou com O Livro dos Espíritos e por ter contato com as curas espirituais promovidas por um médium chamado João Gonçalves do Nascimento. Após estudar por anos as obras de Kardec, Dr. Bezerra de Menezes escreveu para um jornal de grande circulação nacional os motivos que o levaram a se converter ao Espiritismo. Em 1889, Dr. Bezerra de Menezes foi eleito presidente da Federação Espírita Brasileira. Conhecido como Kardec brasileiro, são atribuídas ao espírito de Dr. Bezerra de Menezes as diversas obras espíritas psicografadas pelos médiuns Chico Xavier e Divaldo Pereira Franco.

Chico Xavier

Nada foi tão decisivo para proliferação do Espiritismo no Brasil quanto o médium Chico Xavier. Nascido em Uberaba, ele psicografou mais de 450 livros e vendeu mais de 50 milhões de exemplares, com toda a renda doada a obras de caridade. É considerado o escritor brasileiro de maior sucesso editorial de todos os tempos. Filantropo e com personalidade ligada à prática da caridade, foi indicado duas vezes ao prêmio Nobel da Paz. Em 2012, foi eleito “O Maior Brasileiro de Todos os Tempos”, em um concurso homônimo realizado pelo SBT e pela BBC, cujo objetivo foi "eleger aquele que fez mais pela nação, que se destacou pelo seu legado à sociedade".

José Herculano Pires

Um dos destaques do espiritismo brasileiro atual é José Herculano Pires, escritor, filósofo e jornalista. Escreveu mais de 80 livros espíritas, entre romances, ensaios filosóficos, crônicas, poemas e psicologia espírita. Conhecido por fidelidade doutrinária como “o melhor metro que mediu Kardec”.

Divaldo Pereira Franco

Quase todo espírita já ouviu falar em Divaldo Pereira Franco, funcionário público aposentado, médium e orador espírita. Psicografou mais de 250 livros e vendeu mais de 8 milhões de exemplares. Como orador, proferiu mais de 15 mil palestras em todo Brasil e ao redor do mundo.