Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Origem do Candomblé

O Candomblé é uma religião de origem africana muito popular no Brasil, mas sua história é um pouco mais complexa e requer um aprofundamento maior. Quer conhecer mais sobre essa cultura? Venha descobrir algumas curiosidades, costumes e definições do Candomblé!

De onde vem o nome

O nome da religião “Candomblé” vem de duas palavras e resulta em um só significado. A primeira é um termo quimbundo, “candombe”, que significa dança com atabaques (instrumento musical). A segunda é um termo iorubá, “ilé”, que significa casa. Então, a palavra “Candomblé” quer dizer: “casa da dança com atabaques”.

Mas afinal, o que é Candomblé?

A origem da religião

O Candomblé, que é uma religião de matriz africana, deriva do chamado “animismo”. Essa visão de mundo determina que entidades não humanas possuem uma essência espiritual, agindo sobre nós. Essas entidades seriam animais, plantas, objetos ou até mesmo fenômenos naturais. Povos indígenas também seguem essa forma de pensamento.

Expansão para o mundo

Como o povo africano foi escravizado e levado para as colônias dos países imperialistas fora da África, o Candomblé se expandiu para outras partes do mundo. Entre esses lugares: o Brasil, o Uruguai, a Argentina e outros países da América Latina.

Candomblé para os povos africanos

Como o animismo é mais presente entre os povos africanos, o Candomblé, para esse povo, prega o culto a um único orixá (ou entidade). Esse orixá varia de acordo com a região e a nação nas quais a religião é praticada, mas é único para cada uma delas.

Candomblé no Brasil

Diferentemente de como acontece para os povos africanos, no Brasil, a religião Candomblé permite que os devotos cultuem mais de um orixá ou entidade de uma vez. Assim, a importação dessa crença permitiu que o Candomblé fosse modificado e incorporado em outra realidade.

Nas senzalas

Nas senzalas, onde eram mantidos os escravos vindos do continente africano, na prática do candomblé, a dinâmica era semelhante a do país de origem. Era escolhido um líder, conhecido como babalorixá (se fosse homem), ou uma líder, chamada de iyalorixá (se fosse mulher).

Todas as nações no Brasil

As nações, como são chamadas no Candomblé, são as divisões pelas quais a religião passou quando chegou ao Brasil. Assim, em cada região, podemos identificar uma nação distinta. Algumas delas são iorubás, ewe, fon e bantus, podendo ser chamadas também de grupos étnicos.

Candomblé é monoteísta?

Ainda que existam muitas divindades para serem cultuadas pelo candomblé, essa religião é considerada monoteísta, pois para cada nação ou grupo étnico existe um orixá que se caracteriza como a base da crença. São diferentes para iorubás, ewe, fon e bantus, por exemplo, mas únicos dentro de cada um desses.

O que são os orixás?

Também chamados de entidades, os orixás são como deuses. Cada um tem uma personalidade de acordo com o elemento da natureza que rege. Além disso, são os orixás que cuidam e zelam pelas pessoas que acreditam na religião, desde quando nascem.

Candomblé e a Igreja católica

Por ser uma religião de origem africana trazida por povos “sem alma”, como a Igreja católica considerava pessoas negras, o Candomblé foi fortemente reprimido e ainda enfrenta opressão. Antigamente, os terreiros (local onde os cultos acontecem) eram até proibidos.