Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Telegram Copy Up Check

Siga-nos

Poemas para mães

Apesar dos infindáveis clichês sobre mães que ouvimos ao longo da vida, sabemos que ter uma mãe por perto é ter uma verdadeira bênção! Mãe é quem cria, cuida, nutre, orienta, ensina... Enfim, mãe é porto seguro! Fonte de segurança e amor infindáveis, não à toa as mães são tão inspiradoras para a arte! Assim, pensando nas primeiras musas inspiradoras que conhecemos em nossas vidas, selecionamos os mais lindos poemas para mães escritos por renomados poetas brasileiros que fizeram lindas homenagens às mães! Inspire-se em presentar sua mãe com as mais belas poesias sobre a magia das mães em nossas vidas! Tem coisa mais emocionante que receber uma surpresa em forma de poema?

continue lendo
Compartilhar

Não sou mais criança

Eugênio de Andrade

“No mais fundo de ti,

eu sei que traí, mãe

Tudo porque já não sou

o retrato adormecido

no fundo dos teus olhos.

[…]

Mas tu esqueceste muita coisa;

esqueceste que as minhas pernas cresceram,

que todo o meu corpo cresceu,

e até o meu coração

ficou enorme, mãe!

Olha — queres ouvir-me? —

às vezes ainda sou o menino

que adormeceu nos teus olhos.

[…]

Não me esqueci de nada, mãe.

Guardo a tua voz dentro de mim.

E deixo-te as rosas.”

Sobre as mães

Herberto Helder

“As mães são as mais altas coisas

que os filhos criam, porque se colocam

na combustão dos filhos, porque

os filhos estão como invasores dentes-de-leão

no terreno das mães.

[…]

E através da mãe o filho pensa

que nenhuma morte é possível e as águas

estão ligadas entre si

[…]

E por dentro do amor, até somente ser possível

amar tudo,

e ser possível tudo ser reencontrado por dentro do amor.”

Para sempre

Carlos Drummond de Andrade

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Ouça conselhos de mãe!

Mães

Ana Karolina

'A única em que você confia e a única que te ama. Mãe!' - Poemas para mães

Aquela que ama,
que cuida,
que passa horas acordada
só pra te ver dormir...
Muitas vezes falam por gestos,
e com carinhos,
A que compra um doce
só pra lhe ver sorrir
A única em que pode confiar
e a única que te ama
De verdade...
Domina suas vontades e luta
por seus direitos,
Sacrifica-se
Mãe,
Teu colo nos afaga
e nos tira a tristeza,
teu colo, que nos aquece
tem um único nome
Mãe...

Elegia para minha mãe

Manuel Bandeira

Nesta quebrada de montanha, donde o mar

Parece manso como em recôncavo de angra,

Tudo o que há de infantil dentro em minh’alma sangra

Na dor de te ter visto, ó Mãe, agonizar!

Entregue à sugestão evocadora do ermo,

Em pranto rememoro o teu lanto martírio

Até quando exalaste, à ardente luz de um círio,

A alma que se transia atada ao corpo enfermo.

Relembro o rosto magro, onde a morte deixou

Uma expressão como que atônita de espanto.

(Que imagem de tão grave e prestigioso encanto

Em teus olhos já meio inânimes passou?)

Revejo os teus pequenos pés… A mão franzina…

Tão musical… A fronte baixa… A boca exangue…

A duas gerações passara já teu sangue

– Eras avó -, e morta eras uma menina.

No silêncio daquela noite funeral

Ouço a voz de meu pai chamando por teu nome.

Mas não posso pensar em ti sem que me tome

Todo a recordação medonha de teu mal!

Tu, cujo coração era cheio de medos

– Temias os trovões, o telegrama, o escuro -,

Ah, pobrezinha! Um fim terrível, o mais duro,

É que te sufocou com implacáveis dedos.

Agora se me despedaça o coração

A cada pormenor, e o revivo cem vezes,

E choro neste instante o pranto de três meses

(Durante os quais sorri para tua ilusão!),

Enquanto que a buscar as solitárias ânsias,

As mágoas sem consolo, as vontades quebradas,

Voa, diluindo-se no longe das distâncias,

A prece vesperal em fundas badaladas!

 

Mãe, minha vida...

Kássia Maia

'Ela não é de desistir.' - Poemas para mães

Mãe palavra simples
que tem varias definições
Amor de mãe um amor que não sai
dos nossos corações.
Tu és minha compreensão,
O sol que resplandece o meu dia.
Tu és a razão do meu viver,
És muito mais do que eu possa te dizer...
O seu sorriso minha mãe
é a minha inspiração;
é lindo e perfeito
não tem nenhum defeito!
Teu olhar minha mãe,
me guia na escuridão
só ele pode fazer brilhar
o meu chão!
Para me despedir eu digo
Dias das mães é uma vez por ano
Mas Dias de mãe nunca terminam
E são esses dias que me animam!

Poema para a Mãe

Mario Quintana

MÃE…

São três letras apenas,

As desse nome bendito:

Três letrinhas, nada mais…

E nelas cabe o infinito

E palavra tão pequena

Confessam mesmo os ateus

És do tamanho do céu

E apenas menor do que Deus!



Para louvar a nossa mãe,

Todo bem que se disser

Nunca há de ser tão grande

Como o bem que ela nos quer.



Palavra tão pequenina,

Bem sabem os lábios meus

Que és do tamanho do CÉU

E apenas menor que Deus!

DE JOELHOS

Florbela Espanca

“Bendita seja a Mãe que te gerou.”

Bendito o leite que te fez crescer

Bendito o berço aonde te embalou

A tua ama, pra te adormecer!

Bendita essa canção que acalentou

Da tua vida o doce alvorecer …

Bendita seja a Lua, que inundou

De luz, a Terra, só para te ver …

Benditos sejam todos que te amarem,

As que em volta de ti ajoelharem

Numa grande paixão fervente e louca!

E se mais que eu, um dia, te quiser

Alguém, bendita seja essa Mulher,

Bendito seja o beijo dessa boca!!

Homenageie a melhor mãe que existe: a sua!

Mãe

Iracema Pereira da Silva

'Te felizes são aqueles que, por onde passam, deixam sementes do bem.' - Poemas para mães

Mãe, como é bom acordar com você ao meu lado,
A sua coragem me ajuda a enfrentar os desafios da vida,
E sua compreensão e carinho me fazem sentir muito amando.
Mãe, o seu sorriso enche de alegria a minha vida,
A sua fé me dá a certeza de que dias melhores virão,
E seus sábios conselhos, iluminam o meu caminho.
Mãe, o seu amor é o maior tesouro que tenho,
A revigorar minhas forças a cada novo dia,
E tens o dom de renovar minhas esperanças perdidas.
Mãe, contigo aprendi que a vida é maravilhosa,
A enxergar que até nas pequenas coisas da Natureza,
Encontramos a grandeza da criação de DEUS!

MÃE

António Ramos Rosa

Conheço a tua força, mãe, e a tua fragilidade.

Uma e outra têm a tua coragem, o teu alento vital.

Estou contigo mãe, no teu sonho permanente na tua esperança incerta

Estou contigo na tua simplicidade e nos teus gestos generosos.

Vejo-te menina e noiva, vejo-te mãe mulher de trabalho

Sempre frágil e forte. Quantos problemas enfrentaste,

Quantas aflições! Sempre uma força te erguia vertical,

sempre o alento da tua fé, o prodigioso alento

a que se chama Deus. Que existe porque tu o amas,

tu o desejas. Deus alimenta-te e inunda a tua fragilidade.

E assim estás no meio do amor como o centro da rosa.

Essa ânsia de amor de toda a tua vida é uma onda incandescente.

Com o teu amor humano e divino

quero fundir o diamante do fogo universal.

Amor de Mãe

Sílvia Araújo Motta

Amor de Mãe é sol brilhante e aquece:
uma família inteira, noite e dia;
nas horas tristes põe a fé na prece:
de intercessão da Virgem Mãe Maria.

Amor de Mãe é chama, sempre cresce;
gera uma vida, encanta, alenta e guia;
transforma o sangue e quando o filho nasce,
dá o puro leite e prova a tal magia.

Amor de Mãe faz ver o céu de anil,
no leito, explode a estrela e traz canção;
bálsamo, acalma a dor que está no peito.

Amor de Mãe sublima graças mil,
deixa saudade e na alma, paz, perdão;
Flor que perfuma a vida: amor-perfeito.

O que é ser mãe?

Mãe de Amor

Antonio Sérgio Néspoli

'Mãe forte me protege das maldades desta vida - Antonio Sérgio Néspoli' - Poemas para mães

Mãe forte
Me protege
Das maldades desta vida
Da vontade sem medida
E me afaste do herege
Mãe negra
Me amamente
Com sua doçura bendita
E nesta infância infinita
A minha alma alimente
Mãe santa
Me abençoe
Em meus atos e palavras
Dê fartura à minha lavra
E que da fé eu não destoe
Mãe sábia
Me ensina
A caminhar com retitude
Que eu alcance a plenitude
Do saber e disciplina
Mãe minha
Me abrace
Pra que eu possa adormecer
E em seus braços permanecer
Até que um dia o medo passe.

Mãe fonte de Amor

Cesar Moura

Madre mulher
Mãe genitora
Fonte de amor
Dor pelo filho que chora
Chora a mãe pelo filho que foi
Ao romper da aurora
O teu cheiro é suave, de flor.

O leite que amamenta a criança
Também acalenta de amor
Mamãe é ser tudo na vida
Só o teu colo apazigua na hora da dor.

Lembra do primeiro dia na escola?
Foi você que encorajou
Esta pobre criança que só se sentia segura
Em teus braços de amor.

Mãe os teus dias são para sempre
Mesmo que não esteja aqui, minha mãe,
Sou filho da tua esperança
Que um dia com coragem içou.

Aprendi a ser valente por justiça
Porque você assim me ensinou
Mulher da minha vida, minha amiga
Agradeço por todo o seu amor!

Mãe, minha querida mamãe.



Mamãe

Marco Antonio do Nascimento

Mamãe era mais que uma mulher.
Era duas, três mulheres...
Era todas as mulheres do mundo.
Mamãe capinava, roçava, plantava...
Ainda lhe sobrava tempo para amar.
Amava seus filhos ternamente.
Nos beliscava, nos mordia, nos acariciava.
Mas era tudo amor.
Amor puro de mãe pura.
Na madrugada,
O fogão à lenha clareava toda a casa.
Mamãe soprava, soprava e a água fervia.
O silêncio informava que Papai já estava em pé.
O ar puro confidenciava que o café puro já estava pronto.
Café puro. Feito por mãos puras e ternas.
Hoje, Mamãe não capina, não roça, não planta mais.
Mas continua amando...
Tenho saudades de seus beliscões.
De suas mordidas...
De suas carícias...
Daquelas manhãs de silêncio...
Hoje, o ar não é mais puro.
O café não é puro e nem cheira tanto.
E o silêncio não permite que eu ouça Papai...
Apenas Mamãe continua pura.
Pura como o sorriso puro de uma criança pura.
E a saudade sempre aparece...
Quando ouço o pio triste,
De um sabiá no meu pensamento.

Desculpe-se com sua mãe!

fechar