Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube 9 Giga Up

Poemas sobre o Meio Ambiente

O Meio Ambiente e tudo o que ele oferece é essencial para a vida de todos os seres vivos. No Dia do Meio Ambiente, leia e compartilhe poemas sobre o mar, as terras, os animais e as belezas da natureza. Faça sua parte e preserve o nosso planeta!

Não haveria tristeza

Benedito Gomes Rodrigues

Hoje vendo o mesmo rio
Dá-me aquele desgosto
O que fizeram com ele?
Pergunto já indisposto

Arrasaram suas margens
Restando só o capim
Encheram-no de lixo
E de esgoto até o fim

É ambição e ignorância
Desrespeito com a Criação
Fizeram o que quiseram
Sem prestar bem atenção

Mas ainda resta tempo
De rever o então feito
Reviver o nosso rio
Tornando-o como perfeito

Só basta ter a vontade
Alguma determinação
Sair do velho reclame
E partir para a ação.

Natureza

Valdemi Cavalcante Teixeira

Da minha janela vejo passar as borboletas
Que voam para o jardim à procura de violetas.
E eu assisto ao espetáculo da minha janela.
Sol, borboletas, flores, mais uma primavera.

As borboletas coloridas trazendo sua beleza
O campo, o jardim, perfeita natureza!
E eu contemplo tudo em oração
Pois é do ano a mais bela estação!

Do jardim, eu sinto o perfume
E da minha janela, o costume
De apreciar a paisagem.

As borboletas que passam agora
E o vento que sopra lá fora
Assobiando de passagem.

SOS Meio ambiente

Justo Chacon

Meio ambiente não é meio,
Não é sonho ou devaneio,
Não é conto ou poesia.
Meio ambiente é mais que meio,
É a redoma, é o esteio:
Bio-terra em harmonia.
Meio ambiente é a natureza,
Flora verde, mil riquezas,
Fauna viva - ao natural.
Meio ambiente é a própria vida,
Ou a morte pressentida,
Que buscamos, afinal?
Eis que o homem ganancioso,
Irresponsável, belicoso,
Ignora o grande mal
E a floresta dizimando,
A terra fértil calcinando,
Só pensou no vil metal.
Rios e lagos vão secando,
Água doce escasseando;
Floresta perde a cor.
Morre a fauna nessa guerra,
Triste fim da frágil terra:
Um deserto aterrador.
Chora o solo acinzentado,
Chora a mata o mal legado,
Chora a fauna tal desdém;
E o homem, indiferente,
Na ganância persistente,
Busca a morte, assim, também.

Cuide bem da natureza

Gleidson Melo

Hoje acordei cedo, contemplei mais uma vez a natureza.
A chuva fina chegava de mansinho.
O encanto e aroma matinal traziam um ar de reflexão.
Enquanto isso, o meio ambiente pedia socorro.
Era o homem construindo e destruindo a sua casa.
Poluição, fome e desperdício deixam o mundo frágil e degradado.
Dias mais quentes aquecem o “planeta água”.
Tenha um instante com a paz e a harmonia.
Reflita e preserve para uma consciência coletiva.
Ainda há tempo, cuide bem da natureza.

Amazônia

Magno Oliveira

As aves não mais voam
Os peixes não mais nadam
Os pássaros não mais cantam
As pessoas não mais se amam.

Tudo isso por culpa do homem e a sua maldade
Tudo por culpa do homem e a sua falta de caridade.

As nossas matas desmatadas
As nossas florestas devastadas
Nossos animais em extinção
Nosso medo da poluição.

A Amazônia é nossa devemos protege lá
A Amazônia é nossa devemos ama lá.
Viva o verde, viva a Amazônia,
Viva os índios, viva a alegria.

Fim do mundo

Ronnyel Castro

A água está acabando,
A poeira invadindo
As florestas desmatadas
E o ambiente poluído,

Você olha para cima
E só ver poluição
Fumaças e queimadas
De pessoas sem noção,

Respiramos esse ar
Que ta uma podridão
São animais mortos
Espalhados pelo chão,

As folhas tão secando
Estão caindo em nossas mãos
Fumaças de cigarros
Destruindo seu pulmão,

Programas de TV
Também é poluição
Sugando sua mente
E levando a alienação ,

E meu sonho é fazer
Desse mundo bem melhor
As pessoas não me ajudam
E eu não posso fazer isso só.

De quantas graças tinha, a Natureza

Luís Vaz de Camões

De quantas graças tinha, a Natureza
Fez um belo e riquíssimo tesouro,
E com rubis e rosas, neve e ouro,
Formou sublime e angélica beleza.

Pôs na boca os rubis, e na pureza
Do belo rosto as rosas, por quem mouro;
No cabelo o valor do metal louro;
No peito a neve em que a alma tenho acesa.

Mas nos olhos mostrou quanto podia,
E fez deles um sol, onde se apura
A luz mais clara que a do claro dia.

Enfim, Senhora, em vossa compostura
Ela a apurar chegou quanto sabia
De ouro, rosas, rubis, neve e luz pura.

Terra, planeta vida

Daiane Garcia

Oh, majestosa Terra,
Terra de belos frutos, de pessoas belas,
Terra, de onde meu corpo surgiu,
E para onde um dia, ele retornará.

Oh, Terra amada,
A mãe da natureza e da beleza,
Terra, que no centro do mundo,
carrega sobre ela, todo peso dele.
Terra, que do mundo absorve todos os seus podres,
Sem reclamar,
Terra, daqueles que pensam que podem,
E daqueles que ficam na vontade
De um dia talvez sobre ela governar.

Terra de todos, Terra de ninguém,
Terra de filhos bons e de maus também,
Terra que dá a vida e que tira também,
Terra que rejeita e que acolhe,
Terra mãe, Terra filha,
Terra água, Terra fogo, Terra vida,

Terra, planeta vida...

Uma planta

Maria Zilda Silva de Sá

Sou chamada de raiz
Transporto alimentação
Sem a minha parceria
Não existe arborização.

De caule sou chamado
Me orgulho ao dizer
Que sustento meus irmãos
Com todo meu prazer.

Sou a folha com muita função
Faço a planta respirar
Faço cura, faço sombra
É um crime me queimar.

Sou uma flor perfumada
Digo com toda razão
Na planta eu represento
Órgão de reprodução.

Sou um fruto saboroso
Sou muito mais de milhão
Me use com muito respeito
Na sua alimentação.

Agora estando completa
Um pedido vou deixar
Não me corte, nem me queime
Ajude a me preservar.

A terra ontem e hoje

Leda Cantalice de Medeiros

Eu era virgem e formosa
Vivia banhada em mel
Abelhas me trabalhavam
Só se via mata e céu
Me deleitava no sono
Como uma noiva, com véu.

Rios de águas, tão lindas.
Desciam por cima de mim
Sem sujeiras, e nem lixos.
Talvez, flores de jasmim
Hoje quase não me vejo
Mas alimento um desejo
De não estar chegando ao fim

Vejo os homens acabando
Aquele manancial
Rio Amazonas, tão lindo
São Francisco, no final
Como eu era tão decente
Tenho uma saudade, tão grande.
Gostaria que eu fosse
Como eu era antigamente

Os homens fazem queimadas
Com uma ganância cruel
Matam animais e matas
Me amargura como fel
Parece até que perderam
No coração o amor
Nem parece aquele homem
Que um dia, Deus criou

Fui tão bela e sadia
Hoje, doente e cansada
Vou morrendo a cada dia
Poluída e maltratada
Tenho pena dos que vêm
Não terão outra morada.

A nossa responsabilidade

Antonio Cícero da Silva

Todos temos responsabilidades
E devemos cumpri-las
Da melhor forma possível
Que assim a vida brilha.

O ser responsável
É herói colaborador
Com todo o meio existente
É realmente um provedor.

A nossa responsabilidade
Devemos abraçá-la
E cumprindo com o dever
Não forjamos a real escala.

Temos responsabilidades
Profissionais e familiares
E com todo o meio ambiente
É bem melhor para toda a gente.

Mãe Natureza

Verluci Almeida

Vamos fazer a nossa parte
para preservar a Natureza
evitando o desperdício de água,
energia, combustível, papel,
alimentos e outros recursos.
- Preservar é viver!

Vamos reduzir o lixo,
fazendo a reciclagem
e a coleta seletiva para
o seu reaproveitamento.
Vamos impedir a poluição
de nossos rios e oceanos.

Vamos proteger nossa fauna,
os bichos exóticos e os comuns,
a Floresta Amazônica
e também a nossa flora
transformando nosso planeta,
num planeta azul e verde.
- A Mãe-Natureza agradece!

Não deixe o Meio-Ambiente desaparecer.
Proteção Ambiental com consciência
é uma questão de sobrevivência.
Trate a Terra e tudo o que nela habita
com respeito, amor e consideração,
pensando em seus filhos e netos
que nela viverão.

A Natureza e os Seres Humanos

Chico Xavier

Nós seres humanos, estamos na
natureza para auxiliar o progresso
dos animais, na mesma proporção
que os anjos estão para nos auxiliar.
Portanto quem chuta ou maltrata um
animal é alguém que não aprendeu a amar.